A fronteira: o ponto de partida para a linguagem poética de Douglas Diegues

Warleson Peres

Resumo


O objetivo deste trabalho é refletir sobre o bilinguajamento e plurilinguismo que conformam o Portunhol Selvagem de Douglas Diegues, relacionando-os com o espaço peculiar que é uma fronteira. Essa língua poética mescla Português, Espanhol, Guarani, com palavras de outras línguas, estabelecendo uma identidade cultural, sem, entretanto, buscar institucionalizar as duas línguas imperiais e nacionais de base. O Portunhol Selvagem é fruto da hibridação de culturas com as quais Diegues conviveu ainda na infância e posteriormente vivenciou na Tríplice Fronteira. Esse processo será analisado à luz de dois teóricos: Homi K. Bhabha, e Walter Mignolo. Almeja-se, assim, promover um diálogo entre esses autores, para discutir como a noção de fronteira extrapola os limites geográficos, criando territórios simbólicos que comportam mais de uma cultura e constituem, assim, novas significações de identificações. Como o poeta utiliza sua língua original para realização de sua obra e em suas comunicações orais e entrevistas, não se pode ignorar esse material não literário para a construção do seu espaço biográfico e assim, serão aliados à discussão, alguns conceitos trabalhados por Leonor Arfuch. Neste artigo busca-se pensar a fronteira como ponto de partida para o Portunhol Selvagem.

 


Palavras-chave


Fronteira; Plurilinguismo; Bilinguajamento.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRANTES, Fernanda Arruda. Portunhol Selvagem: hibridação linguística, multiterritorialidade e delírio poético. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2012.

ARFUCH, Leonor. O espaço biográfico: dilemas da subjetividade contemporânea. Tradução Paloma Vidal – Rio de Janeiro. EDUERJ, 2010.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Tradução de Myriam Ávila, Eliana Lourenço de Lima Reis e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

BORGES, Julio Daio. Douglas Diegues. Entrevista concedida em 01 jan. 09. Disponível em:

http://www.digestivocultural.com/entrevistas/entrevista.asp?codigo=28&titulo=Douglas_Diegues Acesso em: 08 abr. 2016.

CANCLINI, Néstor Garcia. Culturas Híbridas: Estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: EDUSP, 2013.

DERRIDA, JACQUES. Margens da Filosofia. Tradução: Joaquim Torres Costa e Antônio M. Magalhães; revisão técnica Constança Marcondes Cesar. Campinas, SP: Papirus, 1991.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina. Estudos Culturais: uma introdução. In: O que é afinal, Estudos Culturais? Organização e traduções: Tomaz Tadeu da Silva. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

GASPARINI, Pablo e outros. Entrevista a Douglas Diegues, poeta em “portunhol selvagem miri michi”. In: “Corregirlo sería matarlo”. Associação Brasileira de Hispanistas (abehache - ano 2 - nº 2 - 1º semestre 2012). Disponível em: http://www.hispanistas.org.br/arquivos/revistas/sumario/revista2/159-166.pdf Acesso em 08 abr. 2016.

GRIMSON, Alejandro. Las culturas son más híbridas que las identificaciones Diálogos inter-antropológicos. Buenos Aires: Siglo XXI, 2011. Disponível em: . Acesso em 19 abrt. 2016.

JOHNSON, Richard. ESCOSTEGUY, Ana Carolina. SCHULMAN, Norma. O que é afinal, Estudos Culturais? Organização e traduções: Tomaz Tadeu da Silva. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

MIGNOLO, Walter. Histórias Locais / Projetos Globais. Colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Trad. Solange Ribeiro de Oliveira. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

RODRIGUES, Evandro. O portunhol selvagem. In: Diário Catarinense, 16 jul. 2010, n° 8868. Entrevista concedida em 30 nov. 08. Disponível em: http://www.overmundo.com.br/overblog/triplices-fronteiras-literarias Acesso em: 08 abr. 2016.

SOUTO, Julio. Douglas Diegues & la sabedoria de las hormigas. In: Jornal Sul 21. Entrevista concedida em 23 abr. 13. Disponível em: http://www.sul21.com.br/jornal/douglas-diegues-la-sabedoria-de-las-hormigas/ Acesso em 04 abr 2016.

TEIXEIRA, Rodrigo. (Tríplices) Fronteiras Literárias. Campo Grande, 2011. Entrevista concedida em 10 ago. 11. Disponível em: http://www.overmundo.com.br/overblog/triplices-fronteiras-literarias Acesso em 24 jul 2015.




Direitos autorais 2017 REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS



ISSN 2179-4456

contador de acesso