A construção do espaço e a representação das personagens femininas em O Quinze, de Rachel De Queiroz

Samara Pereira Souza de Lima

Resumo


O presente trabalho objetiva analisar a construção e as possíveis funções do espaço e sua relação com a configuração das personagens femininas na obra O Quinze (2012), de Rachel de Queiroz, uma vez que tal elemento pode ser considerado um aspecto essencial para a articulação do enredo. A representação das personagens femininas partirá de alguns aspectos históricos das mulheres do século XX, nos quais aparece a forte presença da herança cultural do sistema patriarcal. Para tanto, esta pesquisa tem como suporte teórico várias obras, tais como Lima Barreto e o espaço romanesco (1976), de Osman Lins, o estudo crítico Entre construções e ruínas: o espaço em romances de Dalcídio Jurandír e Milton Hatoum (2008), de José Alonso Tôrres Freire e o Dicionário de Narratologia (2007), de Ana Maria Lopes e Carlos Reis, entre outras referências. A partir da análise da obra selecionada, observamos uma série de aspectos que ilustram a estreita relação entre os elementos ficcionais espaço e personagens na configuração das personagens femininas, inclusive para realçar aspectos referentes à perspectiva social vigente sobre a mulher brasileira no século XX, o que demonstra a importância da expressividade do espaço e o fenômeno da seca nordestina para o desenvolvimento do enredo.


Palavras-chave


espaço; personagens femininas; literatura brasileira; Rachel de Queiroz.

Texto completo:

PDF

Referências


BACHELARD, Gaston. A filosofia do não. O novo espírito científico. A poéticado espaço. Seleção de textos José Américo Motta Pessanha. Trad. Joaquim José de M. Ramos et al. São Paulo: Abril Cultural, 1978. (Coleção Os pensadores)

CANDIDO, Antonio. Degradação do espaço (Estudo sobre a correlação funcional, dos ambientes, das coisas e do comportamento em L’Assommoir). Revista de Letras. Assis: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, 1972. V. 14, p 7-36.

COLLOT, Michel. Poética e Filosofia da Paisagem. Trad. Ida Alves et al. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2013.

COUTINHO, Afrânio dos Santos; COUTINHO, Eduardo de Faria. A Literatura no Brasil: era modernista. 6. ed. São Paulo: Global, 2001.

DEL PRIORE, Mary (org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto/Unesp, 1997.

FREIRE, José Alonso Tôrres. Entre construções e ruínas: o espaço em romances de Dalcídio Jurandír e Milton Hatoum. São Paulo: Linear B; Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, 2008.

GULLÓN, Ricardo. Espacio y Novela. Barcelona: Antoni Bosch, 1980. (Ensaios, 8)

LINS, Osman. Lima Barreto e o espaço romanesco. São Paulo: Ática, 1976.

QUEIROZ, Rachel de.O Quinze. São Paulo: Rio, 1967.

REIS, Carlos; LOPES, Ana Cristina M. Dicionário de Narratologia. Coimbra: Almedina, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS



ISSN 2179-4456

contador de acesso