As personagens femininas de Nelson Rodrigues na peça Vestido De Noiva

Ricardo Porto

Resumo


O teatro de Nelson Rodrigues é indubitavelmente uma das manifestações mais expressivas da dramaturgia nacional, considerado precursor da modernização do teatro brasileiro, com uma vasta gama de enredos e personagens marcantes, não apenas por configuração, mas também pela forma de interagir com o mundo, sempre buscando de alguma maneira transgredir e questionar os valores morais, os dogmas e a hipocrisia na sociedade brasileira da primeira metade do século XX. As diversas facetas das personagens de Rodrigues, em especial as femininas, apresentam elementos cruciais nas obras do dramaturgo e baseado nesse escopo, foi analisada neste trabalho a peça Vestido de Noiva, onde as ações procuram penetrar no universo ainda sombrio e nebuloso da alma feminina, segundo a visão de mundo expressa ali. As mulheres nas peças de Rodrigues, agem como arquitetas de seu destino e, mesmo quando esmagadas, isso se deve às consequências de seus próprios atos ou o que parece ser a inexorabilidade do destino, do que à opressão masculina. Percebe-se que a mulher deixa de ser figurante e passa a ser dona do seu próprio papel, com relevância social e cultural merecida. Para a consecução das análises, referências importantes foram base como Sábato Magaldi, Ronaldo Lins e Ângela Leite.

 


Palavras-chave


Teatro brasileiro; personagens femininas; mulher; Nelson Rodrigues.

Texto completo:

PDF

Referências


BRAGA, Marilandes Ribeiro. Repressão Sexual. Sinomar Calmona: Colunismo Social, 18/04/2005. Disponível em: < http://www.sinomar.com.br/cs_180405.asp>. Acesso em: 18 de fev. 2017.

FOUCAULT, Michel, História da Sexualidade I: A Vontade de Saber, tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A Guilhon Albuquerque, Rio de Janeiro, Edições Graal, 1988.

HUSAIN, Shahrukh. Divindades femininas: criação, fertilidade e abundância, a

supremacia da mulher, mitos e arquétipos. Portugal: Taschen, 2001.

LINS, Ronaldo Lima. O Teatro de Nelson Rodrigues: Uma Realidade Em Agonia. 2ª ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves Editora, 1979.

LOPES, Angela Leite. Nelson Rodrigues Trágico Então Moderno. 1ª ed. Rio de janeiro: UFRJ, 1993.

LUKÁCS, György (2000). History and Class Consciousness: Studies in Marxist Dialectics. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 1971.

MAGALDI, Sábato. Panorama do teatro brasileiro. 3ª ed. São Paulo: Global, 1997.

MAGALDI, Sábato. Nelson Rodrigues - Dramaturgia E Encenações. 2ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2010.

MAGALDI, Sábato. Teatro da Obsessão – Nelson Rodrigues. 1ª ed. São Paulo: Global, 2004.

MOSTAÇO; OROFINO, Isabel; BAUMGÄRTEL, Stephan; COLAÇO, Vera (Organizadores). Sobre Performatividade. Florianópolis: Editora Letras Contemporâneas, 2009.

RODRIGUES, Nelson. Teatro desagradável. Dionysos, Rio de Janeiro, out. 1949.

RODRIGUES, Nelson. Teatro Completo: Volume Único. 1ª ed. Rio de Janeiro: Editora Nova Aguilar, 1993.

SAFFIOTI, Heleieth. I. B. Rearticulando gênero e classe social. In: Uma questão de gênero. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos; São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1992.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS



ISSN 2179-4456

contador de acesso