O Processo, a culpa, o cão

Alecsandra Leite Pereira Harper, Rosana Cristina Zanelatto Santos

Resumo


É inegável a importância das obras de Franz Kafka para a intelectualidade vigente e para a literatura contemporânea. Este artigo destaca O processo, que narra a história de Josef K. e seus desdobramentos no percurso do processo ao qual é submetido, buscando relacionar o mal-estar e o sentimento de culpa ao protagonista, tendo por base teórica a perspectiva freudiana e os estudos sobre o não-lugar do herói. A metodologia de investigação é a da pesquisa bibliográfica, buscando as confluências entre o fenômeno literário e categorias psicanalíticas e filosóficas, explorando uma perspectiva que corrobora o caráter multissignificativo do universo kafkiano. Os resultados indicam que o mal-estar e seus correlatos inquietude e desconforto apresentam-se por todo o périplo narrativo de Josef K. e que a culpa está sumariamente entrelaçada a esses temas. Assim, torna-se impossível a adequação do sujeito ao ideal de universalidade imposto a si pelo entorno e por si mesmo. As conclusões apontam K. como herói desorientado, vivendo numa incongruência entranhada na própria linguagem, resultando na desorientação e na cativação do leitor. O ato final de O processo mostra o sujeito ocupando a posição extrema do não-lugar. O herói acaba por sucumbir aos mais profundos sentimentos de mal-estar e de culpa de maneira tão intensa, levando-o à morte.


Palavras-chave


herói; mal-estar; culpa; não-lugar.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERS, Günther. Kafka: pró e contra - os autos do processo. Trad. de Modesto Carone. 2. ed. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

AUGÉ, Marc. Não-lugares: introdução a uma antropologia da supermodernidade. Trad. de Maria Lúcia Pereira. Campinas: Papirus, 1994.

BELO, Warley. Cidadão Joseph K.: observações críticas sobre “O Processo” de Kafka e o processo penal. Disponível: http://www.fmd.pucminas.br/Virtuajus/2_2006/Docentes/pdf/Warley.pdf. Acessado em 18/02/2016.

CANDIDO, Antonio. Textos de Intervenção. São Paulo: Ed. 34, 2002. Disponível: https://www.livrebooks.com.br/livros/textos-de-intervencao-antonio-candido-dgnae4arwwuc/baixar-ebook. Acessado em 04/02/2017.

CANDIDO, Antonio; ROSENFELD, Anatol; PRADO, Decio de Almeida; GOMES, Paulo Emílio Sales. A Personagem de Ficção. São Paulo: Ed. Perspectiva, 1972.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. Trad. de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

GASPAR, Taís Ribeiro. O sentimento de culpa e a ética em psicanálise. Psychê, ano XI, n. 20, p. 47-65.São Paulo: 2007. Disponível: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-11382007000100004. Acessado em 15/02/2016.

KAFKA, Franz. O processo. Trad. de Modesto Carone. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

VOLOBUEF, Karin. Uma leitura do fantástico: a Invenção de Morel (A. B. Casares) e O Processo (F. Kafka). Revista Letras, n. 53, p. 109-123. Curitiba: Ed. UFPR, 2000. Disponível: http://revistas.ufpr.br/letras/article/view/18866. Acessado em 10/01/2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS



ISSN 2179-4456

contador de acesso