A INEFICÁCIA DO SISTEMA CARCERÁRIO BRASILEIRO COMO ORGÃO RESSOCIALIZADOR

Camila Miotto Fagundes, Maria Rita Torres Teixeira, Rômulo Almeida Carneiro

Resumo


O presente artigo versa sobre a ineficácia do sistema carcerário brasileiro como órgão ressocializador, mostrando que a ressocialização do encarcerado é um pilar do direito penal, para que haja a reinserção do preso na sociedade, de modo digno e oferecendo oportunidades para que este siga sua vida longe dos crimes ao sair do presídio. No entanto, será demonstrado que atualmente essa opção por muitas vezes é ineficaz, pela precariedade no sistema carcerário.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN - 2318-7034

Curso de Direito da UEMS - Unidade Universitária de Dourados

Núcleo de Estudos e Pesquisas em Direito, Estado, Constituição e Direitos Fundamentais e Humanos - UEMS