DESIGUALDADE RACIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE HISTÓRICA DA CONSTRUÇÃO DA CULTURA RACISTA

Adriel Seródio de Oliveira, Acelino Rodrigues de Carvalho

Resumo


RESUMO: De uma análise sincera, e nem tanto pormenorizada, da construção histórica da sociedade brasileira, depreender-se-á que esta nação foi fundamentada, explicitamente e posteriormente implicitamente, às custas da exploração de uma “ralé” pelas elites econômicas desde a chegada das caravelas portuguesas neste rico solo. Desde este período até a atualidade, a minoria detentora, precisamente, do capital econômico muito se esforça
para concentrar em suas poucas mãos o poder adquirido e assim continuar a dominar as demais classes econômicas e sociais por meio da manutenção de uma cultura ideológica de depreciação humana e desconstrução identitária.
PALAVRAS CHAVE: negros; desigualdade racial; racismo estrutural; ideologia; elites

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Silvio Luiz de. Racismo. Enciclopédia jurídica da PUC-SP. Disponível em: https://enciclopediajuridica.pucsp.br/verbete/92/edicao-1/racismo Acesso em 20 jul.2017.

________. Estado, direito e análise materialista do racismo. Disponível em:

https://www.youtube.com/watch?v=Pyn40G76kBI. Acesso em 20 jul.2017

CERQUEIRA, Daniel; e outros. Atlas da violência 2017. Ipea e FBSP: Rio de Janeiro, 2017.

FREYRE, Gilberto. Casa-grande & senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal.

ONU. Convenção Internacional sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial - 1965.

PETRUCCELLI, José Luiz; SABOIA, Ana Lucia. Caraceterísticas étnico-raciais da população: classificações e identidades. IBGE: Rio de Janeiro, 2013.

SOUZA, Jessé. A elite do atraso: da escravidão à Lava Jato. Rio de Janeiro: Leya, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN - 2318-7034

Curso de Direito da UEMS - Unidade Universitária de Dourados

Núcleo de Estudos e Pesquisas em Direito, Estado, Constituição e Direitos Fundamentais e Humanos - UEMS