GUARDA COMPARTILHADA: UMA RELAÇÃO EQUILIBRADA PARA A SAÚDE PSICOLÓGICA E SOCIAL DOS FILHOS

Laura Maria Costa Corrêa, Natália Tiemi Hanaoka Prado, Rômulo Almeida Carneiro

Resumo


Este trabalho tem como foco principal tratar da lei 13.058∕2014, lei esta que
tornou o regime de guarda compartilhada a regra geral do ordenamento jurídico. Trata de como esse tipo de regime, na maioria dos casos, se mostra saudável para os filhos.
PALAVRAS-CHAVE: guarda compartilhada; alienação parental; organização familiar.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Markley de. Guarda compartilhada: uma análise de seus efeitos na família em casos de dissolução litigiosa. Disponível em: . Acesso em: 21 jul.2018.

BRASIL. Lei nº 13.058, de 22 de dezembro de 2014. Altera os arts. 1.583, 1.584, 1.585 e 1.634 da Lei no 10.406, de 10 de janeiro de 2002 (Código

Civil), para estabelecer o significado da expressão “guarda compartilhada” e dispor sobre sua aplicação. Brasília: Senado Federal, 2014. Disponível em: . Acesso em: 19 jul.2018.

DOMINGUES, Leandro Fagundes. A nova lei da guarda compartilhada.Disponível em: . Acesso em: 19 jul.2018.

MAGRAF, Alencar Frederico; SVISTUN, Meg Francieli. Guarda compartilhada é uma tentativa de diminuir a alienação parental. Disponível em: . Acesso em: 27 jul.2018.

PEREIRA, Rodrigo da Cunha. Guarda compartilhada: o filho não é de um nem de outro, é de ambos. Disponível em: . Acesso em: 19 jul.2018.

PIRES, Cleiton. Alienação parental e a guarda compartilhada como meio preventivo. Disponível em: . Acesso em 27 jul.2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN - 2318-7034

Curso de Direito da UEMS - Unidade Universitária de Dourados

Núcleo de Estudos e Pesquisas em Direito, Estado, Constituição e Direitos Fundamentais e Humanos - UEMS