A FILOSOFIA DA GLOBALIZAÇÃO DE GIACOMO MARRAMAO

Vagner Felipe Kuhn, Sara Maerina Pieriine Brizolla

Resumo


A proximidade cultural é fenômeno a acarretar processos de simplificação e de universalização. Ao logo da histórica recente, o Ocidente tem compreendido que é necessário estender a diferentes culturas as noções de Direitos Humanos alicerçadas pela Declaração de Direitos Humanos de 1948. A filosofia da globalização de Giacomo Marramao aponta as limitações do processo capitaneado no Ocidente, elencando as dificuldades trazidas pelo processo não apenas dentro dos países, mas também na relação entre eles. Para esse autor, apenas se a universalização acolher diferenças será possível equacionar os problemas que se multiplicam em novas ordens de conflitos, especialmente diante da dinâmica cosmopolita, possibilitando que uma nova estrutura pós hobbesiana seja sucedida por um modelo democrático verdadeiramente universal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN - 2318-7034

Curso de Direito da UEMS - Unidade Universitária de Dourados

Núcleo de Estudos e Pesquisas em Direito, Estado, Constituição e Direitos Fundamentais e Humanos - UEMS