“Pela décima vez”: prostituição, marginalização social e o corpo das travestis em um poema de Amara Moira

Autores

  • João Gomes Junior Pesquisador afiliado institucionalmente ao Laboratório de Estudos de Gêneros, Educação e Sexualidades (LEGESEX) da UFRRJ, do Laboratório Cidade e Poder (LCP), da UFF, e do Núcleo de Estudos de Sexualidade e Gênero (NESEG), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA) da UFRJ. https://orcid.org/0000-0002-4473-3586

Palavras-chave:

Poesia, Literatura brasileira LGBTI , Análise do Discurso, Corpo, História

Resumo

O objetivo deste artigo é propor uma leitura do poema “Pela décima vez”, de Amara Moira, em busca de sentidos de prostituição e marginalização social de travestis no Brasil e de como o corpo das mesmas aparece na literatura de Moira. A base teórica está fundamentada no conceito de “Poema” de Octavio Paz bem como nas concepções de “Imagem” (SIMSON, 1998) e “Cidade” (MERINO, 2009). A metodologia empregada foi a análise das imagens e sequências discursivas do texto sob a perspectiva da AD francesa, a partir de Michel Pêcheux, compreendendo “discurso” a partir de Fernanda Mussalim (2000) e Michel Foucault (1999). Desta forma, ao me debruçar sobre as construções de sentidos e imagens das travestis nesse poema, tento uma aproximação com as formas como esses corpos desviantes estão na cultura, os seus trajetos e os seus silenciamentos, sua clandestinidade, performances e resistências na sociedade brasileira contemporânea. Intencionando identificar e igualmente refletir sobre questões como o espaço urbano, o silêncio e a exclusão social de que as travestis são alvo, busco compreender as performances e formas de resistência das travestis nas cidades e os modos pelos quais as suas vivências e os seus corpos são discursiva e literariamente elaborados a partir de categorias sociais correspondentes ao espaço público da rua.

Biografia do Autor

João Gomes Junior, Pesquisador afiliado institucionalmente ao Laboratório de Estudos de Gêneros, Educação e Sexualidades (LEGESEX) da UFRRJ, do Laboratório Cidade e Poder (LCP), da UFF, e do Núcleo de Estudos de Sexualidade e Gênero (NESEG), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA) da UFRJ.

Professor, historiador, poeta e militante LGBTI+. Mestre em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), licenciado em História pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), mestrando em Sociologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pós-graduando em Estudos Linguísticos e Literários pelo Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ – Nilópolis). É membro do Conselho Estadual LGBT do Rio de Janeiro e pesquisador vinculado do Laboratório de Estudos de Gêneros, Educação e Sexualidades (LEGESEX) da UFRRJ, do Laboratório Cidade e Poder (LCP), da UFF, e do Núcleo de Estudos de Sexualidade e Gênero (NESEG), da UFRJ. E-mail: jaumgomesjr@gmail.com

Referências

ARRARA, Sérgio; VIANNA, Adriana R. B. “Tá lá o corpo estendido no chão...”: a violência letal contra travestis no município do Rio de Janeiro. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, n. 16, v. 2, p. 233-249, 2006.

CAULFIELD, Sueann. Em defesa da honra: moralidade, modernidade e nação no Rio de Janeiro (1918-1940). Trad. de Elizabeth de Avelar Solano Martins. 1. reimpressão. Campinas: Ed. Unicamp, 2005.

COLETIVO LGBT+ AMETISTA. Glossário LGBT+. Rio de Janeiro, UERJ: LACON – Laboratório de Comunicação, Cidade e Consumo, 2019.

DAMATTA, Roberto. Conversa para receber leitor. In: DAMATTA, Roberto. A Casa & a Rua: espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil. 5. ed. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1997, p. 5-18.

DEL PRIORE, Mary. Histórias íntimas: sexualidade e erotismo na história do Brasil. 4. reimpressão. São Paulo: Editora Planeta do Brasil, 2012.

DÍAZ MERINO, Ximena Antonia. O que é uma cidade? In: PEREIRA, D. A.; GUBERMAN, M. Provocações da Cidade. 1. ed. Rio de Janeiro: Apoio Capes e UFRJ.

FIGARI, Carlos. @s outr@s cariocas: interpelações, experiências e identidades homoeróticas no Rio de Janeiro: séculos XVII ao XX. Belo Horizonte: Editora UFMG; Rio de Janeiro: IUPERJ, 2007.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 5. ed. Trad. de Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

GOMES JUNIOR, João. O corpo na História: breve análise dos discursos sobre o corpo. Revista Albuquerque. Vol. 12, n. 23, pp. 12-24, jan.-jun. 2020.

GOLDENBERG, Mirian. O gênero das travestis: corpo e sexualidade na cultura brasileira. História, Ciências, Saúde. Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 16, n .4, pp. 1115-1119, out.-dez. 2009.

GREEN, James. Além do Carnaval. A homossexualidade masculina no Brasil do século XX. Trad. de Cristina Fino; Cássio Arantes Leite. São Paulo: Editora Unesp, 2000.

MOIRA, Amara. Pela décima vez. In: MELLO, Ramon Nunes. Tente entender o que tento dizer: poesia + hiv/aids. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2018, p. 134.

MUSSALIM, Fernanda. Análise do Discurso. In: BENTES, Ana Christina; MUSSALIM, Fernanda. Introdução à Linguística: vol. 2 – domínios e fronteiras. 8. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2000.

NUNES, José Horta. O Espaço Urbano: A “Rua” e o Sentido Público. In: ORLANDI, Eni P. Cidade atravessada: os sentidos públicos no espaço. Campinas, SP: Pontes, 2001, p. 101-109.

PAZ, Octavio. Os Filhos do barro: do romantismo à vanguarda. Trad. de Olga Savary. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. de Eni Puccinelli Orlandi. 5. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2014.

SIMSON, Olga Rodrigues de Moraes von. Imagem e Memória. In: SAMAIN, Etienne. O fotográfico. 1. ed. São Paulo: Hucitec, 1998.

SOLIVA, Thiago Barcelos; GOMES JUNIOR, João. Entre vedetes e “homens em travesti”: um estudo sobre corpos e performances dissidentes no Rio de Janeiro na primeira metade do século XX (1900-1950). Locus: Revista de História. Vol. 26, n. 1, pp: 123-148, 2020.

SOUZA, Pedro de. Espaços Interditados e Efeitos-Sujeito na Cidade. In: ORLANDI, Eni P. Cidade atravessada: os sentidos públicos no espaço. Campinas, SP: Pontes, 2001, p. 71-81.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar? Trad. de Sandra Regina Goulart Almeida, Marcos Pereira Feitosa, André Pereira Feitosa. 2. reimpressão. Belo Horizonte, Minas Gerais: Editora UFMG, 2014.

TREVISAN, João Silvério. Devassos no paraíso: a homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade. 4. ed. ver., atual. e amp. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2018.

Downloads

Publicado

2021-01-21

Como Citar

Junior, J. G. (2021). “Pela décima vez”: prostituição, marginalização social e o corpo das travestis em um poema de Amara Moira. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(25), 572–593. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/5292