DIFERENTES SOLUÇÕES E MÉTODOS DE HIDRATAÇÃO DAS SEMENTES DE SOJA NO POTENCIAL FISIOLÓGICO

Authors

  • Tiago da Silva Rodrigues Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade de Cassilândia, Cassilândia, Mato Grosso do Sul
  • Hugo Manoel de Souza Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Chapadão do Sul, Chapadão do Sul, Mato Grosso do Sul
  • Thais Santos Dias Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade de Cassilândia, Cassilândia, Mato Grosso do Sul
  • Christian Rones Wruck de Souza Osório Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Chapadão do Sul, Chapadão do Sul, Mato Grosso do Sul
  • Flávio Ferreira da Silva Binotti Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade de Cassilândia, Cassilândia, Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.32404/rean.v4i1.1232

Abstract

O experimento teve o intuito de estudar a qualidade fisiológica de sementes de soja utilizando extrato aquoso de Cyperus rotundus e biorreguladores sintéticos, sob diferentes métodos de hidratação. O estudo foi realizado na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Cassilândia-MS, utilizando o delineamento inteiramente casualizado, sendo realizado em duas etapas. Na primeira etapa avaliou-se o desempenho do extrato aquoso de C. rotundus a 3%, comparando-o com: testemunha (sem condicionamento); controle - água; Auxina (IBA) a 0,2%; Stimulate® a 0,2%; Nitrato de Cálcio Ca (NO3)2 a 0,2%. Na segunda etapa aferiu-se o melhor método de condicionamento, utilizando-se de extrato aquoso de C. rotundus 3%, em quatro processos de hidratação: testemunha, submersão, gerbox e entre papéis. Para ambas as etapas, foram realizadas as seguintes avaliações: germinação, índice de velocidade de germinação, condutividade elétrica, emergência das plântulas, índice de emergência, comprimento da parte aérea e das raízes. Em relação ao potencial fisiológico das sementes de soja não é recomendado a hidratação por imersão direta e tampouco o uso de agentes químicos. O fornecimento de extrato aquoso de C. rotundus L. a 3% na solução de hidratação das sementes pelo método de atmosfera umidade e entres folhas de papeis não interfere na germinação e emergência, todavia observa-se maior crescimento do sistema radicular da plântula.

Author Biography

Tiago da Silva Rodrigues, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade de Cassilândia, Cassilândia, Mato Grosso do Sul

O presente trabalho teve o intuito de estudar a qualidade fisiológica da semente de soja utilizando extrato aquoso de Cyperus rotundus e biorreguladores sintéticos, sob diferentes métodos de hidratação. O estudo foi realizado na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Cassilândia - MS, utilizando o delineamento inteiramente casualizado, sendo realizado em duas etapas. A primeira etapa avaliou-se o desempenho do extrato aquoso de C. rotundus a 3%, comparando-o com: Testemunha (sem condicionamento); controle - água; Auxina (IBA) a 0,2%; Stimulate® a 0,2%; Nitrato de Cálcio Ca(NO3)2 a 0,2%.  A segunda etapa aferiu-se o melhor método de condicionamento, utilizando-se de extrato aquoso de C. rotundus 3%, em quatro processos de hidratação: testemunha, submersão, gerbox e entre papéis. Para ambas as etapas, foram realizadas as seguintes avaliações: germinação, índice de velocidade de germinação, condutividade elétrica, emergência em vaso, índice de emergência, comprimento da parte aérea e de raiz. O condicionamento utilizando gerbox promove maior percentagem de germinação e emergência quando se comparado ao de imersão direta. O condicionamento apresentou efeito negativo sobre a emergência de plântulas de soja, já o extrato de C. rotundus 3% apresentou efeito positivo no crescimento inicial da soja.

PALAVRAS-CHAVE: biorreguladores; crescimento inicial; Cyperus rotundus L; extrato aquoso de tiririca; Glycine max.

References

(1) BASTOS, D. C.; SCARPARE FILHO J. A.; LIBARDI, M. N.; PIO, R. Estiolamento, incisão na base da estaca e uso do ácido indolbutírico na propagação da caramboleira por estacas lenhosas. Ciência e Agrotecnologia, Lavras –MG, v. 33, n. 1, p. 313-318, 2009.

(2) BRACCINI, A. L.; REIS, M. S.; MOREIRA, M. A.; SCAPIM, C. A. Avaliação das alterações bioquímicas em sementes de soja durante o condicionamento osmótico. Revista Brasileira de Sementes, Brasília – DF, v. 19, n. 1, p. 116-125, 1997.

(3) BRASIL/MAPA. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Regras para análise de sementes. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília – DF: 395p. 2009.

(4) CARVALHO, L. F.; MEDEIROS-FILHO, S.; ROSSETTI, A. G.; TEÓFILO, E. M. Condicionamento osmótico em sementes de sorgo. Revista Brasileira de Sementes, Londrina-PR, v. 22, n. 1, p. 185-192, 2000.

(5) DIAS, J. R. M.; SILVA, E. D.; GONÇALVES, G. S.; SILVA, J. F.; SOUZA, E. F. M.; FERREIRA, E.; STACHIW R. Enraizamento de estacas de cafeeiro imersas em extrato aquoso de tiririca. Coffee Science, Lavras-MG, v. 7, n. 3, p. 259-266, 2012.

(6) DURIGAN, J. C.; TIMOSSI, P. C.; CORREIA, N. M. Densidade e manejo químico da tiririca na produtividade da cana de açúcar. Planta Daninha, Viçosa-MG, v. 23, n. 3, p. 463-469, 2005.

(7) MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid in selection and evaluation for seedling and vigour. Crop science, Madison, v. 2, n. 2, p. 176-177, 1962.

(8) MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba-SP: Fealq, 2005. 471 p.

(9) MUNIZ, F. R.; CARDOSO, M. G.; PINHO, E. V. R. V.; VILELA, M. Qualidade fisiológica de sementes de milho, feijão, soja e alface na presença de extrato de tiririca. Revista Brasileira de Sementes, Lavras-MG, v. 29, n. 2, p. 195-204, 2007.

(10) MURER, M.; CRUZ SILVA, C. T. A. Alelopatia da tiririca (Cyperus rotundus L.) em soja [Glycine max (L.) Merrill] e milho (Zea mays L.). Revista de Biologia e Saúde da Unisep, Dois Vizinhos-PR, v. 4, n. 1, p. 38-42, 2010.

(11) NAKAGAWA, J. Testes de vigor baseados no desempenho de plântulas. In: KRYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (ed) Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina-PR: Abrates, cap.2, p. 21-24. 1999.

(12) NUNES U. R.; SILVA, A. A.; REIS, M. S.; SEDIYAMA, C. S.; SEDIYAMA, T. Efeito do condicionamento osmótico de sementes de soja sobre a habilidade competitiva da cultura com as plantas daninhas. Planta Daninha, Viçosa – MG, v. 20, n. 1, p. 27-35, 2002.

(13) OLIVEIRA, A. B.; GOMES-FILHO, E. ENEAS-FILHO, J. Condicionamento osmótico e fatores que afetam essa técnica: envelhecimento das sementes e estresses abióticos. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer, Goiânia – GO, v. 6, n. 11, p. 1-18, 2010.

(14) QUEIROGA, P. V.; DURAN, J. M.; BRUNO, R. L. A.; SANTOS, J. W.; QUEIROGA, D. A. N. Qualidade de sementes de algodão submetidas ao condicionamento osmótico e hídrico. Revista Caatinga, Mossoró - RN, v. 21, n. 2, p. 31-35, 2008.

(15) RAMOS, M. B. P.; VARELA V. P.; RIBEIRO, M. N. S.; MAFRA, R. M.; BATALHA, L. F. P. Volume de água no substrato e temperatura na germinação de sementes de mulateiro (peltogyne paniculata Benth.). Revista de Ciências Agrárias/Amazonian Journal of Agricultural and Environmental Sciences, Recife – PB, v. 48, n. 2, p. 193-204, 2011.

(16) TOFANELLI, M. B. D.; CHALFUN, N. N. J.; HOFFMANN, A.; CHALFUN JUNIOR, A. Enraizamento de estacas lenhosas e semi-lenhosas de cultivares de ameixeira com várias concentrações de ácido indolbutírico. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal-SP Revista Brasileira de Fruticultura, v. 24, n. 2, p. 509-513, 2002.

(17) TOFANELL, I. M. B. D.; ONO, E. O.; RODRIGUES, J. D. Método de aplicação de ácido indolbutírico no enraizamento de estacas herbáceas de pessegueiro. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal-SP, v. 25, n. 2, p. 363-364, 2003.

(18) VIERA, R. D.; KRYZANOWSKI, F. C. Teste de condutividade elétrica. In: KRYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (Ed.). Vigor de sementes: conceitos e testes, Londrina-PR: ABRATES, 1999. p. 1,4, 26.

(19) VINHAL-FREITAS, I. C.; TOSTES, R. F.; SOUZA, F. N. S.; SEGUNDO, J. P.; REIS, F. R. Medidas de emergência e índice de sincronia em sementes de soja osmocondicionadas com polietilenoglicol. Agropecuária Técnica, Areia-PB, v. 32, n. 1, p. 102-107, 2011

Published

2017-04-03

How to Cite

Rodrigues, T. da S., de Souza, H. M., Dias, T. S., Osório, C. R. W. de S., & Binotti, F. F. da S. (2017). DIFERENTES SOLUÇÕES E MÉTODOS DE HIDRATAÇÃO DAS SEMENTES DE SOJA NO POTENCIAL FISIOLÓGICO. REVISTA DE AGRICULTURA NEOTROPICAL, 4(1), 92–97. https://doi.org/10.32404/rean.v4i1.1232

Most read articles by the same author(s)

1 2 3 > >>