CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE MÉIS PRODUZIDOS NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL, BRASIL

Authors

  • Gustavo Haralampidou da Costa Vieira Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Campus de Cassilândia, Mato Grosso do Sul, Brasil
  • Maria de Fátima Falcão Gomes Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Campus de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.
  • Atila Norberto Moraes Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Campus de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.
  • Antônio Franscisco Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Campus de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.32404/rean.v4i3.1597

Abstract

O trabalho foi desenvolvido com o objetivo de caracterizar, através de análises físico-químicas, nove amostras de méis oriundas de apiários localizados nos municípios de Cassilândia, Aquidauana e Campo Grande, MS. As amostras foram levadas ao laboratório de análises de alimento da UFMS para determinação dos índices de umidade, sólidos solúveis, cinzas, sólidos insolúveis, reação de Fiehe e reação de Lund, conforme as normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz. Todas as amostras foram analisadas em triplicata. Para a umidade foram obtidos valores de 18,6% a 23%. Para os sólidos solúveis foram obtidos valores de 75º a 80 ºBrix. Cinzas apresentaram valores de 0,06% a 0,55%. Sólidos insolúveis variaram de 0,002 a 0,05%. Para a reação de Fiehe apenas uma amostra apresentou resultado negativo e para a reação de Lund os valores obtidos para o precipitado proteico variaram de 0,4 a 1,3 mL. Algumas amostras excederam o permitido para a umidade, reação de Fiehe e reação de Lund, embora esses dois últimos parâmetros não sejam considerados como essenciais na determinação da qualidade do mel. Os resultados apresentados neste estudo apontam que algumas amostras demonstram baixa qualidade sendo impróprias ao consumo humano.

References

(1) ABADIO FINCO, F. D. B.; MOURA, L. L.; SILVA, I. G. Propriedades físicas e químicas do mel de Apis mellifera L. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas-SP, v. 30, n. 3, p. 706-712, 2010.

(2) ANACLETO, D. A; SOUZA, B. A; MARCHINI, L. C; MORETI, A. C. C. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas-SP, v. 29, n.3, p. 535-541, 2009

(3) ATAGO Co. LTDA. Refratômetro para mel. CAB Abstracts, Bellevue, USA, v. 31, n. 362, p. 9-44, 1988.

(4) BERA, A.; ALMEIDA-MURADIAN, L. B. Propriedades físico-químicas de amostras comerciais de mel com própolis do estado de São Paulo. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas-SP, v. 27, n. 1, p. 49-52, 2007.

(5) BOGDANOV, S.; MARTIN, P.; LULLMANN, C. Harmonized methods of the honey commission. Apidologie, Paris, extra issue, p. 1-59, 1997.

(6) BRASIL/MAPA. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Instrução normativa nº11, de 20 de outubro de 2000. Estabelece o regulamento técnico de identidade e qualidade do mel. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 23 out. 2000.

(7) CAMPOS, G.; DELLA-MODESTA, R.C.; SILVA, T. J. P.; BAPTISTA, K. E.; GOMIDES, M. F.; GODOY, R. L. Classificação do mel em floral ou mel de melato. Ciência e Tecnologia de Alimento, Campinas-SP, v. 23, n. 1, p. 1-5, 2003.

(8) CORAZZA, M.; RODRIGUES D.G.; NOZAKI, J. Preparação e caracterização do vinho de laranja. Química Nova, São Paulo-SP, v. 24, n. 4, 449-452, 2001.

(9) COSTA, W. S.; SUASSUNA FILHO, J.; MATA, M.E.R.M.C.; QUEIROZ, A.J.M. Influência da concentração de sólidos solúveis totais no sinal fotoacústico de polpa de manga. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande-PB, v. 6, n. 2, p. 141-147, 2004.

(10) CRANE, E. Bees and Beekeeping-science, practice and world resources.Oxford: Neinemman Newnes.1990. 614 p.

(11) IAL. INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos químicos e físicos para análise de Alimentos. 3. ed. São Paulo-SP: Instituto Adolfo Lutz. 1985. 364 p.

(12) IAL. INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos físico-químicos para análise de alimentos: normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz. 4. ed. São Paulo-SP: ANVISA; 2005. 432 p.

(13) IAL. INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. São Paulo-SP: Instituto Adolfo Lutz, 2008. 1020 p.

(14) LACERDA, J. J. J.; SANTOS, J. S.; SANTOS, S. A.; RODRIGUES, G. B.; SANTOS, M. L. P. Influência das características físico-químicas e composição elementar nas cores de méis produzidos por Apis mellifera no sudoeste da Bahia utilizando análisemultivariada. Química Nova, São Paulo –SP, v. 33, n. 5, p. 1022-1026, 2010.

(15) MARCHINI, L. C.; SODRÉ, G. S.; MORETI, A. C. C. C. Mel brasileiro: composição e normas. Ribeirão Preto-SP: A. S. Pinto, 2004. 111 p.

(16) MEIRELES, S.; CANÇADO, I. A. C. Mel: parâmetros de qualidade e suas implicações para a saúde. SynThesis Revista Digital FAPAM, Pará de Minas-MG, v. 4, n. 4, 207-219, 2013.

(17) MORAES, F. J.; GARCIA, R. C; VASCONCELOS, E; CAMARGO, S. C; PIRES, B. G; HARTLEBEN, A. M; LIESENFELD, F; PEREIRA, D. J; MITTANCK, E. E; GIASSON, J; GREMASCH, J. R. Caracterização físico-química de amostras de mel de abelha africanas dos municípios de Santa Helena e Terra Roxa (PR). Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia. Belo Horizonte - MG, v. 66, n. 4, p. 1269-1275, 2014.

(18) OLIVEIRA, E. N. A.; SANTOS, D. C. Análise físico-química de méis de abelhas africanizada e nativa. Revista do Instituto Adolfo Lutz, São Paulo-SP, v. 70, n. 2, p. 132-138, 2011.

(19) PERSANO-ODDO, L.; PIRO, R. Main European unifloral honeys: descriptive sheets. Apidologie, Paris, v. 35, p. 38-81. 2004.

(20) PREGNOLATO, W. Normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz, v. 1. Métodos químicos e físicos para análise de alimentos. In: PREGNOLATO, W. (Coord). Métodos físico-químicos para Análise de Alimentos. 3.ed. São Paulo-SP: Instituto Adolfo Lutz, 1985. 533 p.

(21) RIBEIRO, R. O. R.; SILVA, C.; MONTEIRO, M. L.; BAPTISTA, R. F.; GUIMARÃES, C. F.; MÁRSICO, E. T.; MANO, S. B.; PARDI, H. S. Avaliação comparativa da qualidade físico-química de méis inspecionados e clandestinos, comercializados no estado do Rio de Janeiro, Brasil. Revista Brasileira Ciências Veterinárias, Rio de Janeiro-RJ, v. 16, n. 1, p. 3-7, 2009.

(22) RICHTER, W.; JANSEN, C.; VENZKE, T. S. L.; MENDONÇA, C. R. B.; BORGES, C. D. Avaliação da qualidade físico-química do mel produzido na cidade de Pelotas/RS. Alimento e Nutrição, Araraquara-SP, v. 22, n. 4, p. 547-553, 2011.

(23) SANTOS, D. C.; MOURA NETO, L. G.; MARTINS, J. N.; SILVA, K. F. N. L. Avaliação da qualidade físico-química de amostras de méis comercializadas na região do Vale do Jaguaribe-CE. Revista Verde, Pombal-PB, v. 4, n. 4, p. 21-26, 2009.

(24) SANTOS, D. C.; MARTINS, J. N.; SILVA, K. F. N. L. Aspectos físico-químicos e microbiológicos do mel comercializado na cidade de Tabuleiro do Norte-Ceará. Revista Verde, Pombal-PB, v.5, n.1, p.79–85, 2010.

(25) SARAIVA, M. A.; NUNES, G. S.; ROSA, I. G.; SILVA, J. M.; PEIXOTO, C. R.; HOLANDA, C. A. Estado de deterioração dos méis de abelha (Apis mellifera) comercializados em São Luís do Maranhão. Cadernos de Pesquisa, São Paulo-SP, v. 20, n. 1, p. 64-68, 2013.

(26) SILVA, C. L.; QUEIROZ, A. J. M.; FIGUEIRÊDO, R. M. F. Caracterização físico-química de méis produzidos no estado do Piauí para diferentes floradas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande-PB, v. 8, n. 2/3, p. 260-265, 2004.

(27) SILVA, R. A.; RODRIGUES, L. M. F. M.; LIMA, A.; CAMARGO, R. C. R. Avaliação da qualidade do mel de abelha Apis mellifera produzido no município de Picos, Estado do Piauí, Brasil. Higiene Alimentar, Mirandopólis- SP, v. 20, n. 144, p. 90-94, 2006.

(28) SOUZA, F. G.; RODRIGUES, F. M. R. M.; SILVA, L. G. Análise do mel de pequenos produtores do Vale do Médio Araguaia – Tocantins. Enciclopédia Biosfera, Goiânia-GO, v. 8, n. 15, p. 101-108, 2012.

(29) SOUZA, B. A.; MARCHINI, L. C.; DIAS, C. T. S.; ODA-SOUZA, M.; CARVALHO, C. A. L.; ALVES, R. M. O. Avaliação microbiológica de amostras de mel de trigoníneos (Apidae: Trigonini) do Estado da Bahia. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas-SP, v. 29, n. 4, p. 798-802, 2009.

(30) VIEIRA, G. H. C.; MARCHINI, L. C.; DALASTRA, C. Caracterização físico-química de méis produzidos por Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) em área de cerrado no município de Cassilândia, MS. Boletim da Indústria Animal, Nova Odessa-SP, v. 62, n. 1, p. 203-2013, 2005.

(31) WELKE, J. E.; REGINATTO, S.; FERREIRA, D.; VICENZI, R.; SOARES, J. M. Caracterização físico-química de méis de Apis mellifera L. da região noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Ciência Rural, Santa Maria-RS, v. 38, n. 6, p.1737-1741, 2008.

Published

17/08/2017

How to Cite

Vieira, G. H. da C., Gomes, M. de F. F., Moraes, A. N., & Oliveira, A. F. (2017). CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE MÉIS PRODUZIDOS NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL, BRASIL. REVISTA DE AGRICULTURA NEOTROPICAL, 4(3), 30–34. https://doi.org/10.32404/rean.v4i3.1597

Most read articles by the same author(s)