PREJUÍZOS DECORRENTES DE PERDAS NA COLHEITA DO ALGODÃO COM DIFERENTES TIPOS DE COLHEDORAS

Authors

  • Leonardo Aparecido Inacio Leite FACULDADE LA SALLE, unidade de Lucas do Rio Verde - MT
  • Aldo Nuss FACULDADE LA SALLE, unidade de Lucas do Rio Verde - MT

DOI:

https://doi.org/10.32404/rean.v4i4.1669

Abstract

Com o aumento da procura de algodão, surgiram novas técnicas de cultivo que reduzem o espaçamento entre linhas (0,76 m e 0,45 m), aumentando a densidade de plantas, diminuindo o ciclo da cultura e conduzindo à um consequente aumento de produção. Com as novas tecnologias associadas à fatores tais como climáticos, de topografia do solo, das variedades utilizadas e das regulagens e modelos de colhedoras, surgiram também os problemas com perda na colheita. O objetivo do trabalho foi mensurar e analisar a viabilidade econômica das perdas na colheita do algodão, com alguns modelos de colhedoras, verificando qual modelo oferece melhor rendimento para o espaçamento de 0,45 m entre linhas. A metodologia utilizada foi de estudo de campo, avaliando áreas colhidas por cada colhedora em uma jornada de trabalho. Os resultados obtidos para o rendimento operacional foram abaixo do desejado; as perdas foram superiores ao padrão estabelecido, podendo diminuir o valor com melhor regulagem das colhedoras. O modelo de colhedora que se destacou com menor perda foi a de Escova.

Author Biography

Leonardo Aparecido Inacio Leite, FACULDADE LA SALLE, unidade de Lucas do Rio Verde - MT

Ciência Agrárias, Engenharia Agrônomica.

References

(1) BELOT, J. L.; RIBAS, P.; VILELA, P. Resultados do Cultivo Adensado em Grande Escala em Mato Grosso na Safra Agrícola 2009. In: BELOT, J. L.; VILELA, P. A.; JACOMAZI, D.; O Sistema do Cultivo do Algodoeiro Adensado em Mato Grosso: Embasamentos e Primeiros Resultados, Cuiabá- MT: Defanti, 2010, p. 375 – 390.

(2) FERREIRA FILHO, J. B. S.; ALVES, L. R. A.; BRAGUETTA, M. A. N. S.; CORRÊA, A. L. INDICADOR DO ALGODÃO,CEPEA/ESALQ, Piracicaba. Disponível em: https://www.cepea.esalq.usp.br/br/indicador/algodao.aspx, Acesso em: 17 de dez. 2012.

(3) CONAB. COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Acompanhamento da Safra Brasileira, Safra 2011/2012, Brasília-DF: CONAB, 2012. Disponível em: <http://www.conab.gov.br/>. Acesso em: 15 dez. 2012.

(4) EMPAER/MT. EMPRESA MATO-GROSSENSE DE PESQUISA, ASSISTÊNCIA E EXTENSÃO RURAL/MATO GROSSO. Diretrizes Técnicas – Algodão. Cuiabá-MT: Região Cerrados, 1999. 48 p.

(5) FERREIRA, F. M.; FIORESE, D. A.; SILVA, A. R. B. Sistemas de Colheita PICKER E STRIPPER: Características e Influências da Colheita Mecanizada de Algodão Adensado no Estado de Mato Grosso, Enciclopédia Biosfera, Centro Cientifico Conhecer, Goiânia-GO, v. 9 n. 17, p. 2377, 2013.

(6) FERREIRA, F. M.; KAZAMA, E. H.; FIORESE, D. A.; SILVA, A. R. B. Velocidade de Colheita Sobre as perdas Quantitativas e o Percentual de Fibra do Algodão, Enciclopédia Biosfera, Goiania-GO, v. 11, n. 21, p. 1923, 2015.

(7) SILVA, O. R. R. F.; SOFIATTI, V.; BELOT, J. L. Colheita do Algodão Adensado. In: BELOT, J-L.; VILELA, P. A.; JACOMAZI, D.; O Sistema do Cultivo do Algodoeiro Adensado em Mato Grosso: Embasamentos e Primeiros Resultados. Cuiabá-MT: Defanti, 2010, p. 293 – 310.

(8) SILVA, R. P.; FERREIRA, I. C.; CASSIA, M. T. Perdas na Colheita Mecanizada de Algodão, Scientia Agropecuária, Trujillo, v. 2, n. 1, p. 7-12, 2011.

(9) SILVA, R. P.; SOUZA, F. G.; CORTEZ, J. W.; FURLANI, C. E. A.; VIGNA, G. P. Variabilidade Espacial e Controle Estatístico do Processo de Perdas na Colheita Mecanizada do Algodoeiro. Revista de Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP, v. 27, n. 3, p. 742-752, 2007.

Published

29/11/2017

How to Cite

Leite, L. A. I., & Nuss, A. (2017). PREJUÍZOS DECORRENTES DE PERDAS NA COLHEITA DO ALGODÃO COM DIFERENTES TIPOS DE COLHEDORAS. REVISTA DE AGRICULTURA NEOTROPICAL, 4(4), 70–76. https://doi.org/10.32404/rean.v4i4.1669

Most read articles by the same author(s)