DENSIDADE DE PLANTIO E SUBSTÂNCIAS HÚMICAS NO CULTIVO DO TOMATEIRO (Solanum lycopersicum L.)

Authors

  • Rafael Benetti Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus de Ipameri. Ipameri, GO - Brasil Mestre
  • Katiane Santiago Silva Benett Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus de Ipameri. Ipameri, GO - Brasil Professora Dr.
  • Natália Arruda Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus de Ipameri. Ipameri, GO - Brasil Pós-doc
  • Cleiton Gredson Sabin Benett Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus de Ipameri. Ipameri, GO - Brasil Professor Dr.
  • Alexsander Seleguini Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), campus Universitário de Iturama. Iturama, MG - Brasil Professor Dr.

DOI:

https://doi.org/10.32404/rean.v5i1.2136

Abstract

O tomate é uma das hortaliças tipo fruto mais populares do Brasil. Desta forma, torna-se de suma importância realizar pesquisas para garantir produtividade e frutos de alta qualidade. Objetivo do trabalho foi avaliar diferentes doses de ácidos húmicos e fúlvicos sobre o crescimento e produtividade do tomateiro cultivado com diferentes densidades de plantio. O experimento foi realizado na fazenda da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Campus de Ipameri. Foi adotado os espaçamentos de 0,30 e 0,50 m entre plantas, correspondendo, respectivamente, às populações de 33.333 e 20.000 plantas ha-1; com as diferentes doses (0, 20, 40, 60 e 80 L ha-1) de ácidos húmicos e fúlvicos. O delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados em esquema fatorial 2 x 5 (espaçamentos x doses de ácidos) com quatro repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. A produtividade do tomateiro foi maior no espaçamento de 0,50 cm, e as doses crescentes de ácidos húmicos e fúlvicos influenciaram positivamente no teor de clorofila e na firmeza do tomate de mesa. Conclui-se que para o adequado cultivo do Híbrido Santy, recomenda-se a densidade de plantio de 20.000 plantas ha-1 e doses crescentes de substâncias húmicas que assim garantem alta produtividade e qualidade dos frutos.

References

(I) ANDRIOLO, J. L.; ESPÍNOLA, M. C. G.; GODÓI, R.; BORTOLOTTO, O. C.; LUZ, G. L. Crescimento e produtividade de plantas de tomateiro em cultivo protegido sob alta densidade e desfolhamento. Ciência Rural, Santa Maria-RS, v. 34, n. 4, p.1251-1253, 2004.

(II) BALDOTTO, M. A.; BALDOTTO, L. E. B. Gladiolus development in response to bulb treatment with different concentrations of humic acids. Revista Ceres, Viçosa-MG, v. 60, n. 1, p. 138-142, 2013.

BALDOTTO, M. A.; BALDOTTO, L. E. B. Ácidos húmicos. Revista Ceres, Viçosa-MG, v. 61, supl, p. 856-881, 2014.

(III) BALDOTTO, L. E. B.; BALDOTTO, M. A.; GONTIJO, J. B.; OLIVEIRA, F. M.; GONÇALVES, J. Aclimatização de orquídea (Cymbidium sp.) em resposta à aplicação de ácidos húmicos. Ciência Rural, Santa Maria-RS, v. 44, n. 5, p. 830-833, 2014.

(IV) BERNARDES, J. M.; REIS, J. M. R.; RODRIGUES, J. F. Efeito da aplicação de substância húmica em mudas de tomateiro. Global Science and Technology, Rio Verde-GO, v. 4, n. 3, p. 92-99, 2011.

(V) EMBRAPA. EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3. ed. Rio de Janeiro-RJ: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 2013. 353 p.

(VI) FILGUEIRA, F. A. R. Novo Manual de olericultura: agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. 3. ed. Viçosa-MG: UFV, 2012. 421 p.

(VII) HUNT R. Basic growth analysis. London: Unwin Hyman, 1990. 112 p.

(VIII) KÖPPEN, W.; GEIGER, R. Klimate der Erde. Gotha: verlag justus perthes. Wall-map. 1928.

(IX) LIMA, A. A.; AVARENGA, M. A. R.; RODRIGUES, L.; CARVALHO, J. G. Concentração foliar de nutrientes e produtividade do tomateiro cultivado sob diferentes substratos e doses de ácidos húmicos. Horticultura Brasileira, Brasília-DF, v. 29, n. 1, p. 63-69, 2011.

(X) MACHADO, A. Q.; ALVARENGA, M. A. R.; FLORESTINO, C. E. T. Produção de tomate italiano (Saladete) sob diferentes densidades de plantio e sistemas de poda visando ao consumo in natura. Horticultura Brasileira, Brasília-DF, v. 25. n. 2, p. 149-153, 2007.

(XI) MEURER, E. J. Fundamentos de Química do Solo. Porto Alegre-RS. 2012. p. 63-66.

(XII) MUELLER, S.; WAMSER A. F. Combinação da altura de desponte e do espaçamento entre plantas de tomate. Horticultura Brasileira, Brasília-DF, v. 27, n. 1, p. 64-69, 2009.

(XIII) PIRES, C. R. F.; LIMA, L. C. O.; BOAS, E. V. B.; ALVES, R. R. Qualidade textural de tomates cultivados em substratos orgânicos submetidos à aplicação de substâncias húmicas. Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília-DF, v. 44, n. 11, p. 1467-1472, 2009.

(XIV) PBMH. PROGRAMA BRASILEIRO PARA A MODERNIZAÇÃO DA HORTICULTURA - Normas de classificação do tomate. São Paulo: Centro de Qualidade em Horticultura - CQH/CEAGESP, 2003. (Documentos, 26).

(XV) RESENDE, J. M.; CHITARRA, M. I.; MALUF, W. R.; CHITARRA, A. B.; SAGGIN JUNIOR, O. J. Atividade de enzimas pectinametilesterase e poligalacturonase durante o amadurecimento de tomates do grupo multilocular. Horticultura Brasileira, Brasília-DF, v. 22, n. 2, p. 206-201, 2004.

(XVI) SELEGUINI, A.; VENDRUSCOLO, E. P.; CAMPOS, L. F. C.; FARIA JUNIOR, M. J. A. Efeito do paclobutrazol sobre o crescimento de plantas e produção de tomate (Solanum lycopersicum L.) em ambiente protegido. Scientia Agropecuaria, Trujillo, v. 7, n. 4, p. 391-399, 2016.

(XVII) SILVA, K. S.; FARIA JUNIOR, M. J. A. Uso de paclobutrazol como estratégia para redução do porte e da brotação lateral de plantas de tomateiro. Ciência e Agrotecnologia, Lavras-MG, v. 35, n. 3, p. 539-546, 2011.

(XVIII) STRECK, N.A.; BURIOL, G.A.; ANDRIOLO, J.L.; SANDRI, M.A. Influência da densidade de plantas e da poda apical drástica na produtividade do tomateiro em estufa de plástico. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília-DF, v. 33, n. 7, p. 1105-1112, 1998.

(XIX) WANGEN, D. R. B.; MENDES, L. F.; SAGATA, E.; SILVA, H. C.; SHIMAMOTO, G. F. Fertilizante orgânico na produção de couve-da-malásia, Brassica chinensis var. parachinensis (Bailey) Sinskaja. Enciclopédia Biosfera, Goiânia-GO, v. 9, n. 17, p. 1429-1435, 2013.

(XX) YILDIRIM, E. Foliar and soil fertilization of humic acid affect productivity and quality of tomato. Acta Agricultura e Scandinavica, Stockholm, v. 57, n. 2, p. 182‑186, 2007.

(XXI) ZANDONADI, D. B; SANTOS, M. P; MEDICI, L. O; SILVA, J. Ação da matéria orgânica e suas frações sobre a fisiologia de hortaliças. Horticultura Brasileira, Brasília-DF, v. 32, n. 1. p. 14-20, 2014.

Published

2018-04-16

How to Cite

Benetti, R., Benett, K. S. S., Arruda, N., Benett, C. G. S., & Seleguini, A. (2018). DENSIDADE DE PLANTIO E SUBSTÂNCIAS HÚMICAS NO CULTIVO DO TOMATEIRO (Solanum lycopersicum L.). REVISTA DE AGRICULTURA NEOTROPICAL, 5(1), 75–81. https://doi.org/10.32404/rean.v5i1.2136

Most read articles by the same author(s)

1 2 3 4 > >>