COINOCULAÇÃO DE Bradyrhizobium japonicum e Azospirillum brasilense EM SEMENTES DE AMENDOIM DE DIFERENTES TAMANHOS

Visualizações: 1449

Authors

  • Elijanara Raissa da Silva Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, Unidade Universitária de Cassilândia
  • Josiane Souza Salles Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, Unidade Universitária de Cassilândia
  • Alan Mario Zuffo Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, Unidade Universitária de Cassilândia
  • Fábio Steiner Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, Unidade Universitária de Cassilândia, Cassilândia, Mato Grosso do Sul http://orcid.org/0000-0001-9091-1737

DOI:

https://doi.org/10.32404/rean.v4i5.2192

Abstract

O tamanho da semente é um importante indicador físico da qualidade fisiológica das sementes, pois pode afetar a taxa de germinação e o crescimento inicial das plântulas. Neste contexto, o presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos do tamanho das sementes e da inoculação de Bradyrhizobium japonicum e Azospirillum brasilense de forma isolada ou combinada na emergência das plântulas, nodulação das raízes e no crescimento inicial das plantas de amendoim (Arachis hypogaea L., cv. IAC Tatu ST). As plantas foram cultivadas em vasos plásticos de 8,0 L preenchidos com um solo arenoso do Cerrado e mantidas sob condições de casa-de-vegetação. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso em esquema fatorial 3 × 4 com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos por três tamanho de sementes (pequena, média e grande) e por quatro tratamentos de inoculação: i) controle (sem inoculação); ii) inoculação das sementes com Bradyrhizobium japonicum; iii) inoculação das sementes com Azospirillum brasilense; e, iv) coinoculação das sementes com B. japonicum e A. brasilense. Os resultados reportaram que a utilização de sementes grandes melhorou a nodulação das raízes, o crescimento das plantas, o acúmulo e a partição de matéria seca das plantas. Portanto, a implantação da cultura do amendoim deve ser realizada com a utilização de sementes de maior tamanho (grandes), por proporcionar sustentabilidade para o sistema de produção de amendoim, melhorando a fixação biológica de nitrogênio e o crescimento das plantas cultivadas em solos arenosos do Cerrado Sul-mato-grossense. A coinoculação das sementes com B. japonicum e A. brasilense melhorou a nodulação das raízes e a altura das plantas, no entanto, não teve efeito no crescimento, na partição de matéria seca e nos índices morfofisiológicos das plantas de amendoim, quando cultivadas em solos arenosos do Cerrado sob condições controladas.

Author Biographies

Elijanara Raissa da Silva, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, Unidade Universitária de Cassilândia

Discente do Programa de Pós-Graduação em Agronomia da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Cassilândia (MS)

Josiane Souza Salles, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, Unidade Universitária de Cassilândia

Acadêmica do Curso de Graduação em Agronomia da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Cassilândia (MS)

Alan Mario Zuffo, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, Unidade Universitária de Cassilândia

Pós-Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Agronomia da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Cassilândia (MS)

Fábio Steiner, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, Unidade Universitária de Cassilândia, Cassilândia, Mato Grosso do Sul

Engenheiro Agrônomo (Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE/2007), Mestre em Agronomia - Produção Vegetal (UNIOESTE/2010), Doutor em Agronomia - Agricultura (Universidade Estadual Paulista - UNESP/2014, campus de Botucatu). Atualmente é professor e pesquisador da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, na Unidade Universitária de Cassilândia. Atua no Curso de Graduação e Pós-Graduação em Agronomia. Tem experiência na área de Agronomia - Agricultura, com ênfase em fisiologia de plantas cultivadas, sistemas de produção agrícola, fertilidade do solo, nutrição mineral de plantas, adubação, rotação de culturas e ciclagem de nutrientes, atuando principalmente nas culturas de soja, algodão, milho, trigo, feijão, cana-de-açúcar, plantas de cobertura e integração lavoura-pecuária.

References

(1) BÁRBARO, I. M.; MACHADO, P. C.; BÁRBARO-JUNIOR, L. S.; TICELLI, M.; MIGUEL, F. B.; SILVA, J. A. A. Produtividade da soja em resposta à inoculação padrão e co-inoculação. Colloquium Agrariae, Presidente Prudente-SP, v. 5, n. 1, p. 1-7, 2009.

(2) BENINCASA, M. P. M. Análise de crescimento de plantas: noções básicas. Jaboticabal-SP: FUNEP, 2003, 41 p.

(3) BORGES, W. L.; SILVA, C. E. R.; XAVIER, G. R.; RUMJANEK, N. G. Nodulação e fixação biológica de nitrogênio de acessos de amendoim com estirpes nativas de rizóbios. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife-PE, v. 2, n. 1, p. 32-37, 2007.

(4) BOTTINI, R.; FULCHIERI, M.; PEARCE, D.; PHARIS, R. Identification of gibberelins A1, A3, and iso-A3 in cultures of A. lipoferum. Plant Physiology, Amsterdam, v. 90, p. 45-47, 1989.

(5) CARVALHO, N. M. Efeitos do tamanho sobre o comportamento da semente de amendoim. Ciência e Cultura, São Paulo-SP, v. 24, n. 1, p. 64-69, 1972.

(6) CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. Sementes: Ciência, Tecnologia e produção. 4. ed. Jaboticaba-SPl: FUNEP, 2000. 588 p.

(7) CASSÁN, F.; SGROY, V.; PERRIG, D.; MASCIARELLI, O.; LUNA, V. Producción de fitohormonas por Azospirillum sp. Aspectos fisiológicos y tecnológicos de la promoción del crecimiento vegetal. In: CASSÁN, F. D.; SALAMONE, I. G. (Ed.) Azospirillum sp.: cell physiology, plant interactions and agronomic research in Argentina. Buenos Aires: Asociación Argentina de Microbiologia, 2008. p. 61-86.

(8) CRUSCIOL, C. A. C.; SORATTO, R. P. Nutrição e produtividade do amendoim em sucessão ao cultivo de plantas de cobertura no sistema plantio direto. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 42, n. 6, p. 1-8, 2007.

(9) DOBBELAERE, S.; VANDERLEYDEN, J.; OKON, Y. Plant growth-promoting effects of diazotrophs in the rhizosphere. Critical Reviews in Plant Sciences, Amsterdam, v. 22, n. 2, p. 107-149, 2003.

(10) FAOSTAT. FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS. Food and agriculture statistic data. Disponível em: <http://www.fao.org/faostat/en/>. Acesso em: 23 jul. 2017.

(11) GROTTA, D. C. C.; FURLANI, C. E. A.; SILVA, R. P.; REIS, G. N.; CORTEZ, J. W.; ALVES, P. J. Influência da profundidade de semeadura e da compactação do solo sobre a semente na produtividade do amendoim. Ciência e Agrotecnologia, Lavras-MG, v. 32, n. 2, p. 547-552, 2008.

(12) HUERGO, L. F.; MONTEIRO, R. A.; BONATTO, A. C.; RIGO, L. U.; STEFFENS, M. B. R.; CRUZ, L. M.; CHUBATSU, L. S.; SOUZA, E. M.; PEDROSA, F. O. Regulation of nitrogen fixation in Azospirillum brasilense. In: CASSÁN, F. D.; GARCIA DE SALAMONE, I. Azospirillum sp.: cell physiology, plant interactions and agronomic research in Argentina. Buenos Aires: Asociación Argentina de Microbiologia, 2008. p. 17-35.

(13) HUNGRIA, M.; NOGUEIRA, M. A. Efeitos da co-inoculação. Cultivar Grandes Culturas, Pelotas-RS, v. 170, n. 1, p. 40-41, 2013.

(14) HUNGRIA, M.; NOGUEIRA, M. A.; ARAUJO, R. S. Co-inoculation of soybeans and common beans with rhizobia and azospirilla: strategies to improve sustainability. Biology Fertility of Soils, Amsterdam, v. 49, n. 7, p. 791-801, 2013.

(15) INAGAKI, A. M.; GUIMARÃES, V. F.; RODRIGUES, L. F. O. S.; SILVA, M. B.; DIAMANTE, M. S.; RAMPIM, L.; MIORANZA, T. M.; DUARTE JÚNIOR, J. B. Phosphorus fertilization associated to inoculation of maize with diazotrophic bacteria. African Journal of Agricultural Research, Lagos, v. 9, n. 48, p. 3480-3487, 2014.

(16) LABOURIAU, L. G. A germinação de sementes. Washington: Organização dos Estados Americanos, 1983. 174 p.

(17) MAGUIRE, J. D. Speed of germination - aid in selectionand evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science, Madson-USA, v. n. 1, p. 2:176-177, 1962.

(18) MASCIARELLI, O.; URBANI, L.; REINOSO, H.; LUNA, V. Alternative Mechanism for the Evaluation of Indole-3-Acetic Acid (IAA) Production by Azospirillum brasilense Strains and Its Effects on the Germination and Growth of Maize Seedlings. Journal Microbiology, New York-USA, v. 51, n. 5, p. 590-597, 2013.

(19) NOVAIS, R. F.; NEVES, J. C. L.; BARROS, N. F. Ensaio em ambiente controlado. In: OLIVEIRA, A. J.; GARRIDO, W. E.; ARAÚJO, J. D.; LOURENÇO, S. (Coord.). Métodos de pesquisa em fertilidade do solo. Brasília-DF: Embrapa-SEA, 1991. p. 189-253. (Documentos, 3).

(20) PÁDUA, G. P.; ZITO, R. K.; ARANTES, N. E.; FRANÇA NETO, J. B. Influência do tamanho da semente na qualidade fisiológica e na produtividade da cultura da soja. Revista Brasileira de Sementes, Londrina-PR, v. 32, n. 3, p. 9-16, 2010.

(21) QUEIROGA, V. P.; FREIRE, R. M. M.; ARAÚJO, M. E. R.; LIMA, V. I.; QUEIROGA, D. A. N. Influência do tamanho da semente de amendoim sobre sua qualidade fisiológica. Revista Agroambiente On-Line, Boa Vista-RO, v. 5, n. 1, p. 30-34, 2011.

(22) SANTOS, C. C.; GUIMARÃES, S. L.; FARIAS, L. N.; BONFIM-SILVA, E. M.; POLIZEL, A. C. Crescimento inicial de plantas de amendoim inoculadas com rizóbio isolado de feijão caupi. Enciclopédia Biosfera: Centro Científico Conhecer, Goiânia-GO, v. 10, n. 18; p. 1097-1105, 2014.

(23) SANTOS, C. E. R. S.; STAMFORD, N. P.; FREITAS, A. D. S. F.; VIEIRA, I. M. M. B.; SOUTO, S. M.; NEVES, M. C. P.; RUMJANEK, N. G. Efetividade de rizóbios isolados de solos da região Nordeste do Brasil na fixação do N2 em amendoim (Arachis hypogaea L.). Acta Scientiarum Agronomy, Maringá-PR, v. 27, n. 2, p. 301-307, 2005

(24) SANTOS, D. M. S.; BUSH, A.; SILVA, E. R.; ZUFFO, A. M.; STEINER, F. Bactérias fixadoras de nitrogênio e molibdênio no cultivo do amendoim em solo do Cerrado. Revista de Agricultura Neotropical, Cassilândia-MS, v. 4, suplemento 1, p. 1-9, 2017.

(25) SILVA, A. C.; CAVALCANTE, A. C. P.; CAVALCANTE, A. G.; DINIZ NETO, M. A. Bactérias fixadoras de nitrogênio e substratos orgânicos no crescimento e índices clorofiláticos de amendoim. Revista Agropecuária Técnica, Areia-PB, v. 37, n. 1, p. 1-8, 2016.

(26) THIES, J. E.; SINGLETON, P. W.; BOHLOOL B. B. Influence of the size of indigenous rhizobial populations on establishment and symbiotic performance of introduced rhizobia on field-grown legumes. Applied and Environmental Microbiology, Amsterdam, v. 57, n. 1, p. 19-28, 1991.

(27) VERONEZI, S. D. F.; COSTA, M. R.; SILVA, A. T.; MERCANTE, F. M. Co-inoculação de rizóbio e Azospirillum brasilense em feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.). Cadernos de Agroecologia, Curitiba-PR, v. 7, n. 2, 2012. 4 p.

(28) ZUFFO, A. M.; REZENDE, P. M.; BRUZI, A. T.; OLIVEIRA, N. T.; SOARES, I. O.; NETO G. F. G.; CARDILLO, B. E. S.; SILVA, L. O. Co-inoculation of Bradyrhizobium japonicum and Azospirillum brasilense in the soybean crop. Revista de Ciências Agrarias, Lisboa, v. 38, n. 1, p. 87-93, 2015.

Published

2017-12-20

How to Cite

Silva, E. R. da, Salles, J. S., Zuffo, A. M., & Steiner, F. (2017). COINOCULAÇÃO DE Bradyrhizobium japonicum e Azospirillum brasilense EM SEMENTES DE AMENDOIM DE DIFERENTES TAMANHOS. REVISTA DE AGRICULTURA NEOTROPICAL, 4(5), 93–102. https://doi.org/10.32404/rean.v4i5.2192

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>