MONITORAMENTO DE VARIÁVEIS MICROMETEOROLÓGICAS EM DIFERENTES AMBIENTES PROTEGIDOS NO PERÍODO DE INVERNO

Visualizações: 1063

Authors

  • Rita de Cássia Mariano de Paula Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Cassilândia Mestranda em Sustentabilidade na Agricultura - UEMS Cassilândia- MS
  • Abimael Gomes da Silva Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Cassilândia
  • Edilson Costa Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Cassilândia
  • Flávio Ferreira da Silva Binotti Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Cassilândia

DOI:

https://doi.org/10.32404/rean.v4i5.2210

Abstract

Ambientes distintos podem exercer influência sobre o crescimento e desenvolvimento de mudas devido à diferença entre as variáveis micrometeorológicas. Objetivou-se desta forma, monitorar e comparar as variáveis micrometeorológicas no interior de ambientes protegidos, na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Cassilândia, MS, no período de 28 de junho a 27 de agosto de 2017. Os ambientes avaliados foram: 1. estufa agrícola coberta com filme de polietileno com tela lateral e frontal de 30% de sombreamento, com tela termorrefletora aluminizada móvel (42/50%); 2. estufa agrícola coberta com filme de polietileno com tela lateral e frontal de 30% de sombreamento, com tela termorrefletora aluminizada móvel (22/30%); 3. telado agrícola com tela termorrefletora aluminizada de 35% de sombreamento; 4. telado agrícola com tela de monofilamento preta de 30% de sombreamento; 5. telado agrícola com tela de monofilamento preta de 18% de sombreamento; 6. externo. Os dados de temperatura (T°C), umidade relativa (UR%) e radiação global (RG) foram comparados pelo teste de Tukey a 5%. A T°C e UR% não diferiram nos ambientes durante o inverno. Os ambientes 1, 2, 3, 4 e 5 reduziram, respectivamente, 71, 61, 49, 49 e 52% da radiação solar externa disponível no período de inverno.

References

(1) ANDRADE, N. L. R.; AGUIAR, R. G.; SANCHES, L.; ALVES, D. C. R. F.; NOGUEIRA. J. S. Partição do saldo de radiação em áreas de floresta amazônica e floresta de transição amazônia-cerrado. Revista Brasileira de Meteorologia, São José dos Campos-SP, v. 24, n. 3, p. 346-355, 2009.

(2) ANDRADE, J. W. S.; FARIAS JÚNIOR, M.; SOUSA, M. A.; ROCHA, A. C. Utilização de diferentes filmes plásticos como cobertura de abrigos para cultivo protegido. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá-PR, v. 33, n. 3, p. 437-443, 2011.

(3) ASSIS, F. N.; MENDEZ, M. E. G. Relação entre radiação fotossinteticamente ativa e radiação global. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília-DF, v. 24, n. 7, p. 797- 800, 1989.

(4) BECKMANN, M. Z.; DUARTE, G. R. B.; PAULA, V. A.; MENDEZ, M. E. G.; PEIL, R. M. N. Radiação solar em ambiente protegido cultivado com tomateiro nas estações verão-outono do Rio Grande do Sul. Ciência Rural, Santa Maria-RS, v. 36, n. 1, p. 86-92, 2006.

(5) CARDOSO, L.S.; BERGAMASCHI, H.; COMIRAN, F.; CHAVARIA, G.; MARODIN, G. A. B.; DAMALGO, G. A.; SANTOS, H. P.; MANDELLI, F. Alterações micrometeorológicas em vinhedos pelo uso de coberturas de plástico. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília-DF, v. 43, n. 4, p. 441-447, 2008.

(6) CARON, B. O.; SOUZA, V. Q.; CANTARELLI, E. B.; MANFON, P. A.; BEHLING, A.; ELOY, E. Crescimento em viveiro de mudas de Schizolobium parahyba (Vell.) S. F. Blake. submetidas a níveis de sombreamento. Ciência Florestal, Santa Maria-RS, v. 20, n. 4, p. 683-689, 2010.

(7) CÉSAR, F. R. C. F.; MATSUMOTO, S. N.; VIANA, A. E. S.; BONFIM, J. A. Crescimento inicial e qualidade de mudas de Pterogyne nitens Tull. conduzidas sob diferentes níveis de restrição luminosa artificial. Ciência Florestal, Santa Maria-RS, v. 24, n. 2, p. 357-366, 2014.

(8) CHAVARRIA, G; SÔNEGO, H. P.; MARODIN, O. R.; BERGAMASCHI, G. A. B.; CARDOSO, H.; SILVEIRA, L. Incidência de doenças e necessidade de controle em cultivo protegido de videira. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal-SP, v. 29, n. 3, p. 477-482, 2007.

(9) CHAVARIA, G.; CARDOSO, L. S.; BERGAMASCHI, H.; SANTOS, H. P.; MANDELLI, F.; MARODIN, G. A. B. Microclima de vinhedos sob cultivo protegido. Ciência Rural, Santa Maria-RS, v. 39, n. 7, p. 2029-2034, 2009.

(10) COSTA, E.; LEAL, P. M. Medidas radiométricas em casas de vegetação com cobertura plástica na região de Campinas-SP. Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP, v. 31, n. 3, p. 448-457, 2011.

(11) COSTA, E.; MESQUITA, V. A. G.; LEAL, P. A. M.; FERNANDES, C. D.; ABOI, A. R. Formação de mudas de mamão em ambientes de cultivo protegido em diferentes substratos. Ceres, Viçosa-MG, v. 57, n. 5, p. 679-685, 2010.

(12) CUNHA, A. R.; ESCOBEDO, J. F.; KLOSOWSKI, E. S. Estimativa do fluxo de calor latente pelo balanço de energia em cultivo protegido de pimentão. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília-DF, v. 37, n. 6, p. 735-743, 2002.

(13) FAO. FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS. Protected cultivation in the Mediterranean climate. Roma: FAO, 1990. 313 . (Plant Production and Protection Paper, 90).

(14) FERRARI, D. L.; LEAL, P. A. M. Uso de tela termorrefletora em ambientes protegidos para cultivo do tomateiro. Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP, v. 35, n. 2, p. 180-191, 2015.

(15) GONÇALVES-TREVISOLI, E. D. V.; MENDONÇA, H. F. C.; DILDEY, O. D. F.; DARTORA, J.; RISSATO, B. B.; COLTRO-RONCATO, S.; KLOSOWSKI, E. S.; TSUTSUMI, C. Y.; ECHER, M. M. Ambiência e desempenho produtivo de rúcula cultivada em diferentes espaçamentos. Scientia Agraria Paranaensis, Marechal Cândido Rondon-PR, v. 16, n. 2, p. 230-236, 2017.

(16) GUISELINI, C.; SENTELHAS, P. C.; PANDORFI, H.; HOLCMAN, E. Manejo da cobertura de ambientes protegidos: Radiação solar e seus efeitos na produção de gérbera. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande-PB, v. 14, n. 6, p. 645–652, 2010.

(17) JIANG, C. Z.; QUICK, W. P.; ALRED, R.; KLIEBENSTEIN, D.; RODERMEL, S. R. Antisense RNA inibition of Rubisco activase expression. The Plant Journal, Washington, v. 5, n. 6, p. 787-798, 1994.

(18) LULU, J.; CASTRO, J. V.; PEDRO JÚNIOR, M. J. Efeito do microclima na qualidade da uva de mesa ‘romana’ (A 1105) cultivadas sob cobertura plástica. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal-SP, v. 27, n. 3, p. 422-425, 2005.

(19) MARTIN, T. N.; STORCK, L.; DOURADO NETO, D. Simulação estocástica da radiação fotossinteticamente ativa e da temperatura do ar por diferentes métodos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília-DF, v. 42, n. 9, p. 1211-1219, 2007.

(20) OLIVEIRA, A. B.; MEDEIROS FILHA, S.; BEZERRA, A. M. E.; BRUNO, R. L. A. Emergência de plântulas de Copernia hospital Martins em função do tamanho da semente, do substrato e ambiente. Revista Brasileira de Sementes, Londrina-PR, v. 31, n. 1, p.281-287, 2009.

(21) RADIN, B.; BERGAMASCHI, H.; REISSER JUNIOR, C.; BARNI, N. A.; MATZENAUER, R.; DIDONÉ, I. A. Eficiência de uso da radiação fotossinteticamente atva pela cultura do tomateiro em diferentes ambientes. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília-DF, v. 38, n. 9, p. 1017-1023, 2003.

(22) RAMPAZZO, R.; SEABRA JUNIOR, S.; NUNES, M. C. M.; NEVES, S. M. A.; FERREIRA, R. F. Eficiência de telas termorrefletoras e de sombreamento em ambiente protegido tipo telado sob temperaturas elevadas. Engenharia na Agricultura, Viçosa-MG, v. 22, n. 1, p.33-42, 2014.

(23) ROMANINI, C. E. B. Desenvolvimento e simulação de um sistema avançado de controle ambiental em cultivo protegido. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola Ambiental, Campina Grande-PB, v. 14, n. 11, p. 1194-1201, 2010.

(24) SALVUCCI, M. E.; OGREN, W. L. The mechanism of Rubisco activase: Insights from studies of the properties and structure of the enzyme. Photosynthesis Research, Boston, v. 47, n. 1, p. 1-11, 1996.

(25) SANTOS, L. L.; SEABRA JUNIOR, S.; NUNES, M. C. M. Luminosiade, temperatura do ar e do solo em ambientes de cultivo protegido. Revista de Ciências Agro-Ambientais, Alta Floresta-MT, v. 8, n. 1, p. 83- 93, 2010.

(26) SCARANARI, C.; LEAL, P. A. M.; PELLEGRINO, G. Q. Estudo de simulação de mivroclima em casas de vegetação visando à aclimatação de mudas micropropagadas de bananeira cv Grande Naine. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal-SP, v. 30, n. 4, p. 1001-1008, 2008.

(27) SILVA, J. B.; LLOPART, M. P.; BOIASKI, N. Temperatura máxima do ar em Pelotas-RS – Tabelas de probabilidades em escalas de tempo pentadal. Revista Brasileira de Meteorologia, São José dos Campos-SP, v. 20, n. 2, p. 267-276, 2005.

(28) SOUSA, J. W.; MARTINS, D.; CUNHA, A. R.; ESCOBEDO, J. F.; GALVANI, E. Alterações da temperatura e umidade relativa do ar em ambiente protegido com cobertura de polietileno difusor de luz. Revista Brasileira de Agrometereologia, Santa Maria-RS, v. 10, n. 1, p. 1-9, 2002.

(29) SOUZA, J. D.; SILVA, B. B.; CEBALLOS, J. C. Estimativa da radiação solar global à superfície usando um modelo estocástico: caso sem nuvens. Revista Brasileira de Geofísica, Rio de Janeiro-RJ, v. 26, n. 1, p. 31-44, 2008.

(30) VIRGENS FILHO, J. S.; OLIVEIRA, R. B. I; LEITE, M. L.; TSUKAHARA, R. Y. Desempenho dos modelos CLIGEN, LARS-WG e PGECLIMA_R na simulação de séries diárias de temperatura máxima do ar para localidades do estado do Paraná. Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP, v. 33, n. 3, p. 538-547, 2013.

Published

2017-12-20

How to Cite

Paula, R. de C. M. de, Silva, A. G. da, Costa, E., & Binotti, F. F. da S. (2017). MONITORAMENTO DE VARIÁVEIS MICROMETEOROLÓGICAS EM DIFERENTES AMBIENTES PROTEGIDOS NO PERÍODO DE INVERNO. REVISTA DE AGRICULTURA NEOTROPICAL, 4(5), 103–109. https://doi.org/10.32404/rean.v4i5.2210

Most read articles by the same author(s)

1 2 3 4 > >>