ESTERCO BOVINO E FIBRA DE COCO NA FORMAÇÃO DE MUDAS DE BARUZEIRO

Authors

  • Letícia Carolina de Oliveira UEMS, Aquidauana, MS
  • Edilson Costa UEMS, Cassilândia, MS
  • Marcos Fidêncio de Oliveira Sobrinho UEMS, Aquidauana, MS
  • Flávio Ferreira da Silva Binotti UEMS, Cassilândia, MS
  • Wilson Itamar Maruyama UEMS, Cassilândia, MS
  • Ana Carolina Alves UEMS, Cassilândia, MS

DOI:

https://doi.org/10.32404/rean.v1i2.240

Abstract

A utilização de subprodutos da agropecuária na formação de mudas frutíferas do Cerrado auxilia a gestão ambiental e pode reduzir custos de produção. Desta forma, o presente trabalho avaliou a formação de mudas de baruzeiro, Dipteryx alata, em diferentes substratos orgânicos, constituídos de: 80% esterco bovino + 20% fibra de coco; 60% esterco bovino + 40% fibra de coco; 40% esterco bovino + 60% fibra de coco e 20% esterco bovino + 80% fibra de coco. Foram avaliados dados de emergência, altura, diâmetro do colo, biomassas e relações envolvendo estas variáveis. O esterco utilizado foi apenas curtido e seco e não compostado. Foi adotado o delineamento experimental inteiramente casualizado com sete repetições de três plantas cada. Utilizando esterco não compostado, que apenas ficou sujeito a intempéries climáticas por um ano, recomenda-se no máximo de 60% de esterco bovino na mistura com fibra de coco para formação de mudas de baruzeiro. Mistura de 20%, 40 e 60% de esterco bovino com fibra de coco propiciaram maior porcentagem de sobrevivência e mudas com qualidade superior. Não se recomenda a utilização de 80% de esterco bovino não compostado à mistura com fibra de coco na formação de mudas de baruzeiro.

References

(1) CANESIN, R. C. F. S.; CORREA, L S. Uso de esterco associado à adubação mineral na produção de mudas de mamoeiro (Carica papaya L.). Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal-SP, v. 28, n. 3, p. 481-486, 2006.

(2) CARRIJO, O. A.; LIZ, R. S.; MAKISHIMA, N. Fibra da casca do coco verde como substrato agrícola. Horticultura Brasileira, Brasília-DF, v. 20, n. 4, p. 533-535, 2002.

(3) CORREIA, D.; CAVALCANTI JÚNIOR, A. T.; COSTA, A. M. G. Alternativas de substratos para a formação de portaenxertos de gravioleira (Annona muricata) em tubetes. Fortaleza-CE: Embrapa Agroindústria Tropical, 2001. (Comunicado Técnico, 67).

(4) COSTA, C. A.; RAMOS, S. J.; SAMPAIO, R. A.; GUILHERME, D. O.; FERNANDES, L. A. Fibra de coco e resíduo de algodão para substrato de mudas de tomateiro. Horticultura Brasileira, Brasilia-DF, v. 25, n. 3, p. 387-391, 2007.

(5) COSTA, E.; VIEIRA, L. C. R.; RODRIGUES, E. T.; MACHADO, D.; BRAGA, A. B. P.; GOMES, V. A. Ambientes, recipientes e substratos na formação de mudas de pepino híbrido. Agrarian, Dourados-MS, v. 2, n. 4, p. 95-116, 2009.

(6) COSTA, E. ; LEAL, P. A. M.; SANTOS, L. C. R.; VIEIRA, L. C. R. Ambientes de cultivo, recipientes e substratos na produção de biomassa foliar e radicular em mudas de maracujazeiro amarelo em Aquidauana MS. Ciência e Agrotecnologia, Lavras-MG, v. 34, n. 2, p. 461-467, 2010.

(7) COSTA, E.; LEAL, P. A. M.; REGO, N. H.; BENATTI, J. Desenvolvimento inicial de mudas de jatobazeiro do cerrado em Aquidauana-MS. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal-SP, v. 33, n. 1, p. 215-226, 2011.

(8) COSTA, E.; OLIVEIRA, L. C.; ESPÍRITO SANTO, T. L.; LEAL, P. A. M. Production of baruzeiro seedling in different protected environments and substrates. Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP, v. 32, n. 4, p. 633-641, 2012.

(9) FERREIRA, D. F. SISVAR - Sistema de análise de variância. Versão 5.3. Lavras-MG: UFLA, 2010.

(10) FLORIANO, E. P. Políticas de gestão ambiental. 3. ed. (revisada). Santa Maria-RS: UFSM-DCF, 2007. 111 p.

(11) FREITAS, T. A. S.; BARROSO, D. G.; SOUZA, L. S.; CARNEIRO, J. G. A.; PAULINO, G. M. Produção de mudas de eucalipto com substratos para sistema de blocos. Revista Árvore, Viçosa-MG, v. 34, n. 5, p. 761-770, 2010.

(12) INOUE, A. M.; SARZI, I. Produção de mudas de ipê-roxo-de-bola ((Mart.) Standley)) variando as soluções de fertirrigação. Instituto Federal Série Registros, São Paulo-SP, n. 31, p. 51-55, 2007.

(13) LOPES, J. L. W.; GUERRINI, I. A.; SAAD, J. C. C.; SILVA, M. R.Atributos químicos e físicos de dois substratos para produção de mudas de Eucalipto. Cerne, Lavras-MG, v. 14, n. 4, p. 358-367, 2008.

(14) LOPES, J. L. W.; GUERRINI, I. A.; SAAD, J. C. C. Efeitos de lâmina de irrigação na produção e mudas de Eucalyptus grandes W. (Hill ex. Maiden) em substrato de fibra de coco. Irriga, Botucatu-SP, v. 10, n. 2, p. 123-134, 2005.

(15) LABOURIAU, L. G. On the physiology of seed germination in Vicia graminea Sm. 1. Anais da Academia Brasileira de Ciências, Rio de Janeiro-RJ, v. 42, n. 2, p. 235-262, 1970.

(16) LABOURIAU, L. G. A germinação de sementes. Washington-USA: Organização dos Estados Americanos (OEA), Programa Regional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, 1983. 174 p.

(17) MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid in selection and evaluation of seedling emergence and vigor. Crop Science, Madison, v. 2, n. 2, p. 176-177, 1962.

(18) OLIVEIRA, L. C.; COSTA, E.; CORTELASSI, J. A. S. RODRIGUES, E. T. Formation of beetroot seedlings in different protected environments, substrates and containers in Aquidauana region, State of Mato Grosso do Sul, Brazil. Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP, v. 32, n. 3, p. 415-422, 2012.

(19) OLIVEIRA, L. C.; COSTA, E.; OLIVEIRA, A. D.; JORGE, M. H. A. Emergência do baruzeiro sob ambientes protegidos e substratos. Revista de Agricultura Neotropical, Cassilândia-MS, v. 1, n. 1, p. 10-16, jul./set. 2014.

(20) PAIVA SOBRINHO, S; LUZ, P. B. DA; SILVEIRA, T. L.S.; RAMOS, D. T.; NEVES, L. G.; BARELLI, M. A. A. Substratos na produção de mudas de três espécies arbóreas do cerrado. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife-PE, v. 5, n. 2, p. 238-243, 2010.

(21) PIO, R.; GONTIJO, T. C. A.; CARRIJO, E. P.; RAMOS, J. D.; TOLEDO, M.; VISIOLI, E. L; TOMASETTO, F. Efeito de diferentes substratos no crescimento de mudas de Nespereira. Revista Brasileira de Agrociência, Pelotas-RS, v. 10, n. 3, p. 309-312, 2004.

(22) RAMOS, S. J.; GUILHERME, D. O.; CALDEIRA JUNIOR, C. F.; SAMPAIO, R. A.; COSTA, C. A.; FERNANDES, L. A. Tomato seedling production in substrate containing coconut fiber and mushroom culture waste. Agrária, Recife-PE, v. 3, n. 3, p. 237-241, 2008.

(23) ROSA, M. F.; BEZERRA, F. C.; CORREIA, D.; SANTOS, F. J. S.; ABREU, F. A. P.; FURTADO, A. A. L.; BRÍGIDO, A. K. L.; NORÕES, E. R. V. Utilização da casca de coco como substrato agrícola. Fortaleza-CE: Embrapa Agroindústria Tropical, 2002. 24 p. (Documentos, 52).

(24) SANTOS, L. C. R.; COSTA, E.; LEAL, P. A. M.; NARDELLI, E. M. V.; SOUZA, G. S. A. Ambientes protegidos e substratos com doses de composto orgânico comercial e solo na formação de mudas de jatobazeiro em Aquidauana–MS. Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP, v. 31, n. 2, p. 249-259, 2011.

(25) SANO, S. M.; RIBEIRO, J. F ; DE BRITO, M. A. Baru: biologia e uso. Planaltina-DF: Embrapa Cerrados, 2004. 51 p. (Documentos 116)

(26) SARZI, I.; VILLAS BÔAS,R. L.; SILVA, M. R.Composição química e aspectos morfológicos de mudas de Tabebuia chrysotricha (Standl.) produzidas em diferentes substratos e soluções de fertirrigação.Scientia Forestalis, Piracicaba-SP, v. 36, n. 77, p. 53-62, 2008.

(27) SILVA, A. J. N.; CABEDA, M. S. V.; CARVALHO, F. G. Matéria orgânica e propriedades físicas de um Argissolo Amarelo Coeso sob sistemas de manejo com cana-de-açúcar. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande-PB, v.10, n.3, p.579-585, 2006.

(28) SILVA, E. A.; MARUYAMA,W. I, DE OLIVEIRA, A. C., BARDIVIESSO, D. M. Efeito de diferentes substratos na produção de mudas de mangabeira (Hancornia speciosa). Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal-SP, v. 31, n. 3, p. 925-929, 2009.

(29) SILVA, E. A.; MARUYAMA, W. I.; MENDONÇA, V.; FRANCISCO, M. G. S.; BARDIVIESSO, D. M.; TOSTA,M. S. Composição de substratos e tamanho de recipientes na produção e qualidade das mudas de maracujazeiro ‘amarelo’. Ciência e Agrotecnologia, Lavras-MG, v. 34, n. 3, p. 588-595, 2010.

(30) SIMÕES, D.; SILVA,R. B. G.; SILVA,M. R.Composição do substrato sobre o desenvolvimento, qualidade e custo de produção de mudas de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden × Eucalyptus urophylla S. T. Blake.Ciência Florestal, Santa Maria-RS, v. 22, n. 1, p. 91-100, 2012.

SOUZA, J. L.; RESENDE, P. Manual de horticultura orgânica. Viçosa-MG: Aprenda Fácil, 2003. 564 p.

(31) SPERANDIO, H. V.; CALDEIRA, M. V. W.; GOMES, D. R.; SILVA,A. G.; GONÇALVES, E. O. Qualidade de mudas de Eucalyptus urophylla X Eucalyptus grandis produzidas em diferentes substratos. Engenharia Ambiental, Espírito Santo do Pinhal-ES, v. 8, n. 4, p. 214-221, 2011.

(32) VENTUROLI, F.; FAGG, C. W. FELFILI, J. M. Desenvolvimento inicial de Dipteryx alata Vogel e Myracrodruon urundeuva Allemão em plantio de enriquecimento de uma floresta estacional semidecídua secundária. Bioscience Journal, Uberlândia-MG, v. 27, n. 3, p. 482-493, 2011.

(33) VERA, R.; SOUZA, E. R. B. de. Baru. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal-SP, v. 31, n. 1, p. 1-1, 2009.

Published

2015-07-01

How to Cite

Oliveira, L. C. de, Costa, E., Oliveira Sobrinho, M. F. de, Binotti, F. F. da S., Maruyama, W. I., & Alves, A. C. (2015). ESTERCO BOVINO E FIBRA DE COCO NA FORMAÇÃO DE MUDAS DE BARUZEIRO. REVISTA DE AGRICULTURA NEOTROPICAL, 1(2), 42–51. https://doi.org/10.32404/rean.v1i2.240

Most read articles by the same author(s)

1 2 3 4 > >>