EMERGÊNCIA DE PICÃO-PRETO EM DIFERENTES PROFUNDIDADES DE SEMEADURA E DIFERENTES AMBIENTES

André Cirilo de Sousa Almeida, Fernando Castro de Oliveira, Maurilio de Sousa Netto, Bruna do Carmo Vieira, Cleiton Gredson Sabin Benett

Resumo


Entender a dinâmica da semente de planta daninha em função da profundidade é fundamental para promover atividade de controle. O objetivo deste trabalho foi avaliar a emergência de sementes de picão-preto submetidas a diferentes profundidades de semeadura, em dois ambientes. O delineamento experimental empregado foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 2 x 5, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos de dois ambientes (condições de campo e ambiente controlado) e cinco profundidades de semeadura (0, 2, 4, 6 e 8 cm). As sementes foram semeadas em vasos plásticos com capacidade de 5 L preenchidos com um Latossolo Vermelho, sendo semeadas 20 sementes por vaso. Avaliou-se o índice de velocidade de emergência e a porcentagem de emergência de plântulas de picão-preto. As avaliações foram realizadas em intervalos de dois dias a partir do dia em que a primeira planta emergiu até que o número de plantas se manteve constante. Os resultados indicam que o índice de velocidade de emergência e a porcentagem de emergência de plântulas de picão-preto foram bastante afetados pela profundidade de semeadura, reduzindo à medida que a profundidade aumentou. Ocorreu diferença também em relação os ambientes, sendo que tanto o índice de velocidade e a porcentagem de emergência foram maiores no ambiente de temperatura constante.


Texto completo:

PDF

Referências


(1) CARMONA, R. Problemática e manejo de bancos de sementes de invasoras em solos agrícolas. Planta Daninha, Viçosa-MG, v. 10, n. 1/2, p. 5-16, 1992.

(2) CARMONA, R.; MURDOCH, A. J. Interactions of temperature and dormancy-relieving compounds on the germination of weed seeds. Seed Science. Reserch.Cambridge, v. 5, n. 4, p. 227-236, 1995.

(3) CARMONA, R.; VILLAS BÔAS, H. D. C. Dinâmica de sementes de Bidens pilosa no solo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília-DF, v. 36, n. 3, p. 457-463, 2001.

(4) CHIVINGE, O. A. Studies on the germination and seedling emergence of Bidens pilosa and its response to fertilizer application. Trans. Zimbabwe Scientific Association, Harare, v. 70, n. 1, p. 1-5, 1996.

(5) KISSMANN, C. G. Bidens pilosa L. e Bidens subalternans DC. São Paulo-SP: BASF Brasileira. 1997. 6 p.(mimeografado).

(6) KISSMANN, K. G.; GROTH, D. Plantas infestantes e nocivas. 2ª ed. São Paulo-SP: BASF, 1999. Tomo II. 978 p.

(7) KLEIN, A.; FELIPPE, G. M. Efeito da luz na germinação de sementes de ervas invasoras. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília-DF, v. 26, n. 7, p. 955-966, 1991.

(8) LORENZI, H. Plantas daninhas do Brasil: terrestres, aquáticas, parasitas, tóxicas e medicinais. 3ª ed. Nova Odessa-SP: Instituto Plantarum, 2000. 608 p.

(9) MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science., Madson, v. 2, n. 2, p. 176-177, 1962.

(10) MUNIZ FILHO, A.; CARNEIRO, P. T.; CAVALCANTI, M. L. F.; ALBUQUERQUE, R. C. Capacidade de emergência de picão-preto em diferentes profundidades de semeadura. Revista de Biologia e Ciências da Terra, Campina Grande-RN, v. 4, n. 1, p. 1-6, 2004.

(11) SAHOO, U. K.; JHA, L. K. Effect of depth and duration of burial on seed viability and dormancy of Bidens pilosa L. and Richardsonia pilosa H. B. K. Seed Science Research, Cambridge, v. 25, n. 1, p. 5-10, 1998.

(12) SANTOS, J. B.; CURY, J. P. Picão-preto: uma planta daninha especial em solos tropicais. Planta Daninha, Viçosa-MG, v. 29, n. spe. p. 1159-1171, 2011.

(13) SOUZA, M. C. et al. Emergência de Bidens pilosa em diferentes profundidades de semeadura. Planta Daninha, Viçosa-MG, v. 27, n. 1, p. 29-34, 2009.

(14) YAMASHITA, O. M. et al. Efeito de profundidade de semeadura na emergência de picão-preto (Bidens pilosa) e fedegoso (Cassia occidentalis). Revista de Ciências Agro-Ambientais, Alta Floresta-MT, v. 3, n. 1, p. 84-91, 2005.




DOI: https://doi.org/10.32404/rean.v2i1.250

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 JOURNAL OF NEOTROPICAL AGRICULTURE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.