TESTE DE LIXIVIAÇÃO DE POTÁSSIO PARA AVALIAÇÃO RÁPIDA DO VIGOR DE SEMENTES DE TRIGO

Authors

  • Gabriel Zanuto Douradinho UEMS/UUC
  • Gabriel Elias de Souza Faculdades Integradas de Ourinhos
  • Camilla Paulino de Oliveira UEMS/UUC
  • Guilherme Bortolazzo UEMS/UUC.
  • Tiago Zoz UEMS
  • Fábio Steiner UEMS, Cassilândia, MS

DOI:

https://doi.org/10.32404/rean.v2i3.266

Abstract

A avaliação do vigor das sementes é de fundamental importância para o sucesso dos sistemas de produção agrícola. Métodos que possibilitam a rápida avaliação do vigor das sementes são de grande interesse no controle de qualidade das empresas produtoras. Este estudo teve como objetivo avaliar a eficiência do teste de lixiviação de potássio na avaliação da qualidade fisiológica de sementes de trigo (Triticum aestivum L., cv. BRS 331), buscando a comparação com outros métodos na diferenciação do vigor dos lotes de sementes. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com quatro repetições de 50 sementes. Cinco lotes de sementes do cultivar BRS 331 foram submetidos ao teste de germinação (8 dias), primeira contagem da germinação (4 dias), teste de germinação a baixa temperatura (5 °C/7 dias), envelhecimento acelerado (43 °C/48 h), condutividade elétrica (50 sementes/50 mL de água; 25 °C/24 h), lixiviação de potássio (50 sementes/75 mL de água; 25 °C/2 h) e teor de água. A avaliação do vigor pelo teste de envelhecimento acelerado e lixiviação de potássio foram os métodos mais indicados para separar os lotes de sementes de trigo em diferentes classes de vigor.

Author Biographies

Gabriel Zanuto Douradinho, UEMS/UUC

Acadêmico do Curso de Agronomia da UEMS/UUC.

Gabriel Elias de Souza, Faculdades Integradas de Ourinhos

Aluno do Curso de Agronomia, Faculdades Integradas de Ourinhos

Camilla Paulino de Oliveira, UEMS/UUC

Acadêmico do Curso de Agronomia da UEMS/UUC.

Guilherme Bortolazzo, UEMS/UUC.

Acadêmico do Curso de Agronomia da UEMS/UUC.

Tiago Zoz, UEMS

Professor do Curso de Agronomia da UEMS/UUC.

Fábio Steiner, UEMS, Cassilândia, MS

Professor do Curso de Agronomia da UEMS/UUC.

References

(1) ALVES, C. Z., SÁ, M. E. Avaliação do vigor de sementes de rúcula pelo teste de lixiviação de potássio. Revista Brasileira de Sementes, Londrina-PR, v. 32, n. 2, p. 108-116, 2010.

(2) BARROS, M. A.; OHSE, S.; MARCOS FILHO, J. Ion leakage as indicator of vigor in field bean seeds. Seed Technology, Waterford-IRL, v. 21, n. 1, p. 44-48, 1999.

(3) BATTISTI, R.; SOMAVILLA, L.; BUSANELLO, C.; SCHWERZ, L. Eficiência do uso da massa hectolitro como teste rápido de vigor de semente de trigo (Triticum aestivum). Revista da Faculdade de Zootecnia, Veterinária e Agronomia, Uruguaiana-RS, v. 18, n. 2, p. 125-135, 2011.

(4) BRASIL/MAPA. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília, DF: Mapa/ACS, 2009. 395p.

(5) BRASIL/MAPA. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Padrões para produção e comercialização de sementes de trigo (Triticum aestivum L.). Instrução normativa n.45, de 17 de setembro de 2013. Diário Oficial da União, sec.1, de 20/09/2013, 2013.

(6) COIMBRA, R. A.; MARTINS, C. C.; TOMAZ, C. A.; NAKAGAWA J. Testes de vigor utilizados na avaliação da qualidade fisiológica de sementes de milho-doce. Ciência Rural, Santa Maria-RS, v. 39, n. 9, p. 2402-2408, 2009.

(7) CUSTÓDIO, C. C.; MARCOS FILHO, J. Potassium leachate test for the evaluation of soybean seed physiological quality. Seed Science and Technology, Cambridge-UK, v. 25, n. 3, p. 549-564, 1997.

(8) DIAS, D. C. F. S.; MARCOS FILHO, J.; CARMELLO, Q. A. C. Potassium leakage test for the evaluation of vigour in soybean seeds. Seed Science and Technology, Cambridge-UK, v. 25, n. 1, p. 7-18, 1997.

(9) FANAN, S.; MEDINA, P. F.; LIMA, T. C.; MARCOS FILHO, J. Avaliação do vigor de sementes de trigo pelos testes de envelhecimento acelerado e de frio. Revista Brasileira de Sementes, Londrina-PR, v. 28, n. 2, p. 152-158, 2006.

(10) FAVARATO, L. F.; ROCHA, V. S.; ESPÍNDULA, M. C.; SOUZA, M. A.; PAULA, G. S. Teste de lixiviação de potássio para avaliação da qualidade em sementes de trigo. Agrária, Recife-PE, v. 6, p. 670-674, 2011.

(11) FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia. Lavras-MG, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011.

(12) HAMPTON, J.G.; TeKRONY, D.M. (Eds.). International Seed Testing Association – ISTA. Handbook of vigour test methods. 3. ed. 117p, 1995.

(13) KIKUTI, H.; MEDINA, P. F.; KIKUTI, A. L. P.; RAMOS, N. P. Teste de lixiviação de potássio para avaliação do vigor de sementes de amendoim. Revista Brasileira de sementes, Londrina- PR, v. 30, n. 1, p. 10-18, 2008.

(14) LIMA, T.C.; MEDINA, P.F.; FANAN, S. Avaliação do vigor de sementes de trigo pelo teste de envelhecimento acelerado. Revista Brasileira de Sementes, Londrina-PR, v.28, n.1, p.106-113, 2006.

(15) MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba-SP: FEALQ, 2005. 495p.

(16) MARCOS FILHO, J. Testes de vigor: importância e utilização. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (Ed.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina-PR: ABRATES, 1999. cap.1, p.1-21.

(17) MARCOS FILHO, J.; KIKUTI, A. L. P.; LIMA, L. B. Métodos para avaliação do vigor de sementes de soja, incluindo a análise computadorizada de imagens. Revista Brasileira de Sementes, Londrina-PR, v. 31, n. 1, p. 102-112, 2009.

(18) MARTINS, L.; SILVA, W.R. Interpretação de dados obtidos em testes de vigor para a comparação qualitativa entre lotes de sementes de milho. Revista Brasileira de Sementes, Pelotas-RS, v. 27, n. 1, p. 19-30, 2005.

(19) MIGUEL, M. V. C.; MARCOS FILHO, J. Potassium leakage and maize seed physiological potential. Scientia Agrícola, Piracicaba-SP, v. 59, n. 2, p. 315-319, 2002.

(20) MIRANDA, D. M.; NOVEMBRE, A. D. L. C.; CHAMMA, H. M. C. P.; MARCOS FILHO, J. Avaliação do potencial fisiológico de sementes de pimentão pelo teste de lixiviação de potássio. Informativo Abrates, Londrina-PR, v. 13, n. 3, p. 275, 2003.

(21) PANOBIANCO, M.; MARCOS FILHO, J. Evaluation of the physiological potential of tomato seeds by germination and vigor tests. Seed Technology, Waterford-IRL, v. 23, n. 2, p. 151-161, 2001.

(22) RODO, A. B.; MARCOS FILHO, J. Teste de lixiviação de potássio para avaliação rápida do potencial fisiológico de sementes de cebola. Informativo Abrates, Londrina-PR, v. 11, n. 2, p.183, 2001.

(23) SOUZA, G. E.; STEINER, F.; ZOZ, T.; OLIVEIRA, S. S. C.; CRUZ, S. J. S. Comparação entre métodos para a avaliação do vigor de sementes de algodão. Revista de Agricultura Neotropical, Cassilândia-MS, v. 1, n. 2, p. 35-41, 2014.

(24) STEINER, F.; OLIVEIRA, S. S. C.; MARTINS, C. C.; CRUZ, S. J. S. Comparação entre métodos para a avaliação do vigor de lotes de sementes de triticale. Ciência Rural, Santa Maria-RS, v. 41, n. 2, p. 200-204, 2011.

(25) VANZOLINI, S.; NAKAGAWA, J. Lixiviação de potássio na avaliação da qualidade fisiológica de sementes de amendoim. Revista Brasileira de Sementes, Londrina-PR, v. 25, n. 2, p. 7-12, 2003.

Published

2015-09-28

How to Cite

Douradinho, G. Z., Souza, G. E. de, de Oliveira, C. P., Bortolazzo, G., Zoz, T., & Steiner, F. (2015). TESTE DE LIXIVIAÇÃO DE POTÁSSIO PARA AVALIAÇÃO RÁPIDA DO VIGOR DE SEMENTES DE TRIGO. REVISTA DE AGRICULTURA NEOTROPICAL, 2(3), 18–22. https://doi.org/10.32404/rean.v2i3.266

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>