DEPENDÊNCIA ESPACIAL DO RUÍDO DE TRATORES AGRÍCOLAS EM DIFERENTES ROTAÇÕES DO MOTOR

Authors

  • Emanuel Rangel Spadim Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-FCA/UNESP, Departamento de Engenharia Rural, Botucatu/SP
  • Indiamara Marasca Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-FCA/UNESP, Departamento de Produção e Melhoramento Vegetal, Botucatu/SP http://orcid.org/0000-0003-0146-2875
  • Murilo Martins Batistuzzi Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-FCA/UNESP, Departamento de Engenharia Rural, Botucatu/SP
  • Marcelo Scantaburlo Denadai Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-FCA/UNESP, Departamento de Engenharia Rural, Botucatu/SP
  • Saulo P. Sebastião Guerra Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-FCA/UNESP, Departamento de Economia, Sociologia e Tecnologia. Botucatu/SP

DOI:

https://doi.org/10.32404/rean.v2i3.270

Abstract

Diversos elementos afetam a saúde do trabalhador, sendo o ruído um importante fator causador de estresse e prejudicial aos operadores expostos por muitas horas à tais ruídos elevados. O objetivo do trabalho foi de quantificar e dimensionar a amplitude dos valores de ruído em diferentes rotações de dois tratores agrícolas. O ensaio foi realizado nas dependências do Núcleo de Ensaio de Máquinas e Pneus Agroflorestais, Faculdade de Ciências Agronômicas, UNESP de Botucatu/SP. O ruído foi mensurado com um decibelímetro marca Icel modelo DL-4200. Utilizou-se dois tratores de 78 cv de potência. As rotações escolhidas foram a rotação de 2200 rpm e a de 2400 rpm. Os valores de ruído foram analisados por geoestatística. Para a construção dos mapas temáticos, utilizou-se o software Surfer. A variabilidade espacial do ruído em torno do trator teve maior alcance na plena aceleração com 31m. Os valores de ruído superiores a 85dB foram encontrados numa distância de 7m para rotação de trabalho e 11 m para plena aceleração em relação ao trator. Os valores encontrados nessas distâncias são considerados prejudiciais para os operadores das máquinas e para indivíduos que permaneçam próximos ao trator segundo a norma NR 15.

Author Biography

Indiamara Marasca, Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-FCA/UNESP, Departamento de Produção e Melhoramento Vegetal, Botucatu/SP

Pos Doutorando em Agronomia

References

(1) ALVES, A. D. S.; COSTA, F. R. L.; CORTEZ, J. W.; DANTAS, A. C. S.; NAGAHAMA, H. J. Níveis de potência sonora emitidos por trator agrícola em condições estáticas e dinâmicas. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia-GO, v. 41, n. 1, p. 110-119, jan./mar. 2011.

(2) AMBROSI, J. N.; MAGGI, M. F. Acidentes de trabalho relacionados às atividades agrícolas. Acta Iguazu, Cascavel-PR, v.2, n.1, p. 1-13, 2013.

(3) BRASIL. MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. Atividades e operações insalubres. NR 15. Disponível em: < http://portal.mte.gov.br/legislacao/norma-regulamentadora-n-15-1.htm >. Acesso em: 16 de jan. 2014.

(4) BRAVALHERI, A. C.; BERNARDO, L. A.; MIRANDA, M. A. M.; ANGELO, T. N.; PARAHYBA, V. E. S. Poluição sonora em ambientes da Unicamp. Revista Ciências do Ambiente On-Line, Campinas-SP, v. 6, n. 1, p. 1-7, 2010.

(5) CUNHA, J. P. A. R.; DUARTE, A. V.; SOUZA, C. M. A. Vibração e ruído emitidos por dois tratores agrícolas. Idesia, Chile, v. 30, n. 1, p. 25-34, 2012.

(6) CUNHA, J. P. A. R.; TEODORO, R. E. F. Avaliação do nível de ruído em derriçadores e pulverizadores motorizados portáteis utilizados em lavouras de café. Bioscience Journal, Uberlândia-MG, v.22, n.3, p. 71-77, 2006.

(7) DEUTSCH, C.V.; JOURNEL, A.G. GSLIB: Geostatistical software library and user’s guide. 2nd ed. New York: Oxford University Press; 1998.

(8) SILVA, A. F.; BARBOSA, A. P.; ZIMBACK, C. R. L.; LANDIM, P. Geostatistics and remote sensing methods in the classification of images of areas cultivated with citrus. Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP, v. 33, n. 6, p.1245-1256, 2013.

(9) FERRAZ, G. A. S.; SILVA, F. C.; NUNES, R. A.; PONCIANO, P. F. Variabilidade espacial do ruído gerado por uma derriçadora portátil em lavoura cafeeira. Coffee Science, Lavras-MG, v. 8, n. 3, p. 276-283, 2013.

(10) YANAGI JUNIOR, T.; SCHIASSI, L.; ROSSONI, D. F.; PONCIANO, P.F.; LIMA, R. R. Spatial variability of noise level in agricultural machines. Engenharia Agrícola, Jaboticabal-SP, v. 32, n. 2, p. 217-225, 2012.

(11) YAMAMOTO, J. K. Cálculo de mapas de probabilidade diretamente dos pesos da krigagem ordinária. Geologia USP Série Científica, São Paulo-SP, v. 10, n. 1, p. 3-14, 2010.

(12) ZIMBACK, C. R. L. Análise espacial de atributos químicos de solos para fins de mapeamento da fertilidade do solo. 2001. 114 f. Tese (Livre-Docência) - Faculdade de Ciências Agronómicas, Universidade Estadual Paulista, Botucatu- SP, 2001

Published

2015-10-04

How to Cite

Spadim, E. R., Marasca, I., Batistuzzi, M. M., Denadai, M. S., & Guerra, S. P. S. (2015). DEPENDÊNCIA ESPACIAL DO RUÍDO DE TRATORES AGRÍCOLAS EM DIFERENTES ROTAÇÕES DO MOTOR. REVISTA DE AGRICULTURA NEOTROPICAL, 2(3), 29–33. https://doi.org/10.32404/rean.v2i3.270

Most read articles by the same author(s)