FITOSSOCIOLOGIA DE PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DO MILHO SUBMETIDA À APLICAÇÃO DE DOSES DE NITROGÊNIO

Evander Alves Ferreira, Maria Carolina Gomes Paiva, Gustavo Antônio Mendes Pereira, Maxwel Coura Oliveira, Enilson de Barros Silva

Resumo


O nitrogênio aplicado às culturas pode alterar o comportamento das plantas daninhas. Assim, algumas espécies são favorecidas pela presença de adubos nitrogenados em doses elevadas, e outras se mostram indiferentes. A finalidade deste estudo foi verificar os efeitos de diferentes doses de nitrogênio na dinâmica de plantas daninhas da lavoura durante o ciclo da cultura do milho. Foi testada a influência de doses de nitrogênio sobre o crescimento do híbrido de milho AG8088 YGRR e na dinâmica das plantas daninhas. A comunidade de espécies infestantes da lavoura sofreu alterações na sua dinâmica em função do tempo de amostragem e inserção de técnicas de plantio, assim como o aumento da disponibilidade de nitrogênio na área. A similaridade foi menor quando se aplicou menores doses de nitrogênio (kg ha-1) e a testemunha antes do plantio.


Texto completo:

PDF

Referências


(I) Albuquerque, J.A.A., Melo, V.F., Siqueira, R.H.S., Martins, S.A., Finoto, E.L., Sediyama, T., Silva, A.A., 2012. Ocorrência de plantas daninhas após cultivo de milho na savana amazônica. Planta Daninha, 30(4), 775-782.

(II) Alvarez, V.V.H., Novais, R.F., Barros, N.F., Cantarutti, R.B., Lopes, A.S., 1999. Interpretação dos resultados das análises de solos, in: Ribeiro, A.C., Guimarães, P.T.G., Alvarez, V.V.H., (Ed.), Recomendação para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais: 5ª Aproximação. Viçosa, Comissão de Fertilidade do Solo do Estado de Minas Gerais, p. 25-32.

(III) Angiosperm Phylogeny Group, 2009. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG II Botanical Journal of the Linnean Society, 141, 399-436.

(IV) Balbinot Junior, A.A., Moraes, A., Veiga, M., Pelissari, A., Dieckow, J., Carvalho, P.C.F., 2009. Desempenho da cultura do feijão após diferentes formas de uso do solo no inverno. Ciência Rural, 39(8), 2340-2346.

(V) Benedetti, J.G.R., Pereira, L., Alves, P.L.C.A., Yamauti, M.S., 2009. Período anterior à interferência de plantas daninhas em soja transgênica. Scientia Agraria, 10(4), 289-295.

(VI) Cardoso, A.D., Viana, A.E.S., Barbosa, R.P., Teixeira, P.R.G., Cardoso Júnior, N.S., Fogaça, J.J.N.L., 2013. Levantamento fitossociológico de plantas daninhas na cultura da mandioca em Vitória da Conquista, Bahia. Biosci. J., 29(5), 1130-1140.

(VII) Concenço, G., Tomazi, M., Correia, I.V.T., Santos, S.A., Galon, L., 2013. Phytosociological surveys: tools for weedscience? Planta Daninha, 31(2), 469-482.

(VIII) Cruz, D.L.S., Rodrigues, G.S., Dias, F.O., Alves, J.M.A., Albuquerque, J.A.A., 2009. Levantamento de plantas daninhas em área rotacionada com as culturas da soja, milho e arroz irrigado no cerrado de Roraima. Revista Agro @mbiente, 3(1), 58-63.

(IX) Ferreira, E.A., Fernandez, A.G., Souza, C.P., Felipe, M.A., Santos, J.B., Silva, D.V., Guimarães, F.A.R., 2014. Levantamento fitossociológico de plantas daninhas em pastagens degradadas do Médio Vale do Rio Doce, Minas Gerais. Revista Ceres, 61(4), 502-510.

(X) Giehl, E.L.H., Budke, J.C., 2011. Aplicação do método científico em estudos fitossociológicos no Brasil: em busca de um paradigma, in: Felfili, J.M., Eisenlohr, P.V., Melo, M.M.R.F., Andrade, L.A., Meira-Neto, J.A.A. Fitossociologia no Brasil: métodos e estudos de casos. Viçosa-MG, Universidade Federal de Viçosa, p. 23-43.

(XI) Gomes, G.L.G.C., Ibrahim, F.N., Macedo, G.L., Nobrega, L.P., Alves, E., 2010. Cadastramento fitossociológico de plantas daninhas na bananicultura. Planta Daninha, 28(1), 61-68.

(XII) Guglieri-Caporal, A., Caporal, F.J.M., Pott, A., 2010. Phytosociology of sown pasture weeds under two levels of degradation in Brazilian savanna areas, Mato Grosso do Sul State, Brazil. Pesquisa Agropecuária Tropical, 40(3), 312-321.

(XIII) Harpole, W.S., 2006. Resource-ratio theory and the control of invasive plants. Plant Soil, 280(1), 23-27.

(XIV) Instituto Hórus de Desenvolvimento e Conservação Ambiental, 2018. Plantas daninhas do Brasil. http://www.institutohorus.org.br/inst_parceiros.htm (acessado 25 de janeiro de 2018).

(XV) Lorenzi, H. (Coord.), 2014. Manual de identificação e controle de plantas daninhas: plantio direto e convencional, sétima ed. Nova Odessa, Plantarum, p. 384.

(XVI) Lorenzi, H., 2008. Plantas daninhas do Brasil: terrestres, aquáticas, parasitas e tóxicas, quarta ed. Nova Odessa, Plantarum, p. 640.

(XVII) Maciel, C.D.G., Poletine, J.P., Oliveira Neto, A.M., Guerra, N., Justiniano, W., 2010. Levantamento fitossociológico de plantas daninhas em cafezal orgânico. Bragantia, 69(3), 631-636.

(XVIII) Marques, L.J.P., Silva, M.R.M., Araújo, M.S., Lopes, G.S., Corrêa, M.J.P., Freitas, A.C.R., Muniz, F.H., 2010. Composição florística de plantas daninhas na cultura do feijão-caupi no sistema de capoeira triturada. Planta Daninha, 28 (Número Especial), 953-961.

(XIX) Mi, W., Gao, Q., Sun, Y., Zhao, H., Yang, X., Guo, X., Chen, J., Wu, L., 2018. Changes in weed community with different types of nitrogen fertilizers during the fallow season. Crop Protection, 109(1), 123-127.

(XX) Moss, S.R., Storkey, J., Cussans, J.W., Perryman, S.A.M., Hewitt, M.V., 2004. The Broadbalk long-term experiment at Rothamsted: what has it told us about weeds? WeedSci, 52(5), 864-873.

(XXI) Nordi, J.C., Landgraf, P.R.C., 2009. Composição florística e fitossociologia da comunidade infestante em gramado de Paspalum notatum Flügge no laboratório de botânica da Universidade de Taubaté, SP. Revista Biociências, 15(2), 106-114.

(XXII) Oliveira, A.C.D., Coelho, F.C., Crevelari, J.A., Silva, I.F., Rubim, R.F., 2014. Fitossociologia de plantas daninhas em monocultivo de milho e em consórcio com diferentes Fabaceae. Revista Ceres, 61(5), 643-651.

(XXIII) Oliveira, A.R., Freitas, S.P., 2008. Levantamento fitossociológico de plantas daninhas em áreas de produção de cana-de-açúcar. Planta Daninha, 26(1), 33-46.

(XXIV) Pauletti, V., 1998. Nutrientes: teores e interpretações. Campinas-SP, Fundação ABC/ Fundação Cargill, p. 59.

(XXV) Roesch, L.F.W., Olivares, F.L., Passaglia, L.P.M., Selbach, P.A., Sá, E.L.S., Camargo, F.A.O., 2006. Characterization of diazotrophic bacteria associated with maize: effect of plant genotype, ontogeny and nitrogen-supply. World J Microbiol Biotechnol, 22(1), 967-974.

(XXVI) Sorensen, T., 1972. A method of stablishing groups of equal amplitude in plant society based on similarity of species content, in: Odum, E.P., (Ed.), Ecologia, third ed. México, Interamericana, p. 640.

(XXVII) Tilman, D., Wedin, D., 1991. Dynamics of nitrogen competition between successional grasses. Ecology, 73(3), 1038-1049.

(XXVIII) Wan, L.Y., Qi, S.S., Zou, C.B., Dai, Z.C., Zhu, B., Song, Y.G., Du, D.L., 2018. Phosphorus addition reduces the competitive ability of the invasive weed Solidago canadensis under high nitrogen conditions. Flora, 240(1), 68-75.




DOI: https://doi.org/10.32404/rean.v6i2.2710

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 JOURNAL OF NEOTROPICAL AGRICULTURE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.