Relatos de extensão da UEMS com estudantes de ensino médio em Paranaíba

O conhecimento de cidadania ativa por meio da constituição da República Federativa do Brasil de 1988

Visualizações: 81

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/bbq.v6.e7703

Palavras-chave:

Constituição, Direitos Humanos, Cidadania, Ensino médio

Resumo

O objetivo deste projeto foi dialogar com jovens secundaristas da Escola Estadual “José Garcia Leal” e da escola particular “Objetivo”, ambas do município de Paranaíba-MS, acerca de noções básicas de Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB), cidadania e direitos humanos (DH). Diante desse propósito, o projeto foi realizado com a metodologia do DAnR (direito achado na rua), por meio de rodas de conversas, a fim de levar o ensino da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Unidade Universitária de Paranaíba à comunidade externa. A extensão contribuiu para que alunos e alunas tivessem a possibilidade de ter acesso a seus direitos fundamentais, e assim possam exercê-los. Nesse sentido, ressalta-se a importância da ação em campo (escolas), como espaço da cidadania, contato direito com a Constituição Brasileira, que não está no currículo, para abordagem direta e específica dos direitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Magalhães da Silva, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS

Pós-Graduado em Direito. Graduado em Direito pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Graduando em Ciências Sociais, Licenciatura (UEMS). Ex-estudante de Administração Pública da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF). Aprovado no 9 período durante a Faculdade de Direito no Exame 37 da OAB. Foi conselheiro municipal da juventude no Conselho da Prefeitura de São João da Barra-RJ (2018-2019). Militante em projetos de extensão universitários. Foi autor e coordenador do projeto de extensão internacional intitulado "É preciso conversar com adolescentes de ensino médio sobre drogas (i)lícitas para evitar graves consequências na saúde e vitimização social." Foi monitor/bolsista na Disciplina de graduação intitulada "Ciência Política", por 2 anos. Realizou intercâmbio em Jujuy, na Argentina, como bolsista pelo Programa Institucional de Bolsas de Extensão Internacional (PIBEXin) da UEMS com estadia na UCSE-DASS. Foi bolsista-colaborador do Projeto de Estudos e Pesquisas "Direito e Literatura", por 5 anos (2019-2023). Autor de livro, capítulos de livros, artigos científicos e periódicos. Áreas de interesse: Direito Constitucional; Direitos Fundamentais; Criminologia Crítica; Cidadania; Direitos Humanos; e Justiça Juvenil.

Isael José Santana , Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS

Doutor em filosofia do Direito pela Pontifícia Universidade Católica- PUC - SP, mestre em Direito do Estado pela Faculdade de Direito de Marília -UNIVEM. Graduado em Filosofia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP- e, especialista em direito penal e processo Penal pela UNIVEM. Graduado em Direito pela Faculdade de Direito de Marília -UNIVEM- SP. Já atuou como docente de Filosofia nos Ensinos Fundamental e Médio. Atualmente é professor efetivo da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul -UEMS nos cursos de Direito e Ciências Sociais e professor dos cursos de especialização em Políticas Públicas , cultura e sociedade -UEMS e em Direitos Humanos- UEMS. Tem experiência prática como advogado e experiência acadêmica na área de Direito e de Filosofia, atuando principalmente nas seguintes áreas: Direitos Fundamentais e Ciência Política e criminologia, Membro do Comitê interno de pesquisa 2019/2020 reeleito biênio 2020/ 2022, Membro do Comitê de extensão eleito biênio 2021/2023. membro do CEPE eleito mandado 2022/2024, Coordenador do laboratório de Direitos humanos do Centros de Ensino, Pesquisa e Extensão(CEPEED), Membro do conselho do CEPEED. Líder do grupo de estudos " Criminologia diálogos críticos", pesquisador com a temática direcionada a questão de violência contra mulheres e meninas , extensionista na mesma área , coordenador do grupo ?dialogando igualdades? da Coordenadoria da mulher em situação de violência doméstica e familiar (TJMS). Coordenador adjunto do curso de Direito 2023/2025.

Referências

ARAÚJO, Mônica de. Por que é importante ensinar a Constituição às crianças? Centro de Professorado Paulista. [S. l.], 2019. Disponível em: https://www.cpp.org.br/informacao/entrevistas/item/13833-e-se-as-criancas-aprendessem-em-sala-de-aula-o-que-diz-a-nossa-constituicao. Acesso em: 25 out. 2020.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Casa Civil, 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado.htm. Acesso em: 25 out. 2020.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e do Adolescente. Brasília, DF: Casa Civil, 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 25 out. 2020.

BRASIL. Lei nº 12.852, de 5 de agosto de 2013. Estatuto da Juventude. Brasília, DF: Casa Civil, 2013. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12852.htm. Acesso em: 25 out. 2020.

CAPITALISTA JUNIOR. Objetivos Sustentáveis da ONU: entenda o que são e qual a sua importância. 2020. Disponível em: https://www.catalisajr.com.br/ods/?gclid=EAIaIQobChMIneSmpYjZ7gIVjYeRCh1W_wC9EAAYBCAAEgIBRvD_BwE. Acesso em: 13 fev. 2021.

COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS. Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. Brasília, DF: MEC, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/2191-plano-nacional-pdf/file. Acesso em: 11 jan. 2021.

DATASENADO et al. Brasileiros reconhecem a importância da constituição cidadã. Brasília, DF: Senado Federal, 2013. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/institucional/datasenado/arquivos/brasileiros-reconhecem-importancia-da-constituicao-cidada. Acesso em: 25 out. 2020.

GREGÓRIO, Jean Carlo Farias. Projeto de Extensão: ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) na escola: construindo uma educação voltada para a cidadania. Dhnet. [s. l., 20--?]. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/w3/cdhpb/projetos/eca.html. Acesso em: 25 out. 2020.

MATO GROSSO DO SUL. [Constituição (1989)]. Constituição do Estado de Mato Grosso do Sul. Campo Grande: ALEMS, 1989. Disponível em: https://domtotal.com/direito/pagina/detalhe/22634/constituicao-do-estado-de-mato-grosso-do-sul. Acesso em: 25 out. 2020.

MORAES, Ricardo. Estatuto da Criança e do Adolescente: um avanço legal a ser descoberto. O ECA se antecipou a leis internacionais sobre infância e adolescência. Criança. [S. l.], 2011. Disponível em: http://crianca.mppr.mp.br/pagina-2173.html. Acesso em: 12 jan. 2021.

NASSIF, Luis. Pesquisa no ensino médio revela que 78% desconhecem a Constituição. Jornal JJN, [s. l.], 2011. Disponível em: https://jornalggn.com.br/politica/pesquisa-no-ensino-medio-revela-que-78-desconhecem-a-constituicao/. Acesso em: 25 out. 2020.

NEVES, Felipe. A Constituição Federal deve nortear a nossa vida: projeto constituição na escola. Nova Escola. [S. l.], 2018. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/11665/a-constituicao-federal-deve-nortear-a-nossa-vida. Acesso em: 12 jan. 2021.

NUNES, Maria Coeli Feitosa et al. Projeto de extensão “o direito vai à comunidade”: relato da experiência. Revista FAESF: Direito e Gestão, Piauí, p. 1-8, 2021. Disponível em: http://faesfpi.com.br/revista/index.php/faesf/article/download/15/14. Acesso em: 12 jan. 2021.

OLIVEIRA, Marco Antônio Cezário de. A necessidade do ensino de direito constitucional nas escolas de ensino fundamental e médio brasileiras para a construção da cidadania. Jus. [S. l.], 2016. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/50144/a-necessidade-do-ensino-de-direito-constitucional-nas-escolas-de-ensino-fundamental-e-medio-brasileiras-para-a-construcao-da-cidadania. Acesso em: 25 out. 2020.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Plataforma Agenda 2030: acelerando as transformações para a agenda 2030 no brasil. Acelerando as transformações para a Agenda 2030 no Brasil. [S. l.]: ONU, [20--?]. Disponível em: http://www.agenda2030.com.br/. Acesso em: 13 fev. 2021.

RAMOS, Letícia Oliveira; ALENCAR, Joaquim Carlos Klein de. A implantação do ensino do direito constitucional no currículo do ensino médio. Revista Jurídica Direito, Sociedade e Justiça, Dourados, v. 4, n. 4, p. 1-5, 2017. Disponível em: https://periodicosonline.uems.br/index.php/RJDSJ/article/view/1837/1489#. Acesso em: 25 out. 2020.

SASSE, Cintia. Pesquisa DataSenado mostra que poucos conhecem realmente a Constituição. Brasília, DF: Senado Federal, 2013. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2013/10/25/pesquisa-datasenado-mostra-que-poucos-conhecem-realmente-a-constituicao-do-pais. Acesso em: 25 out. 2020.

SISTEMA EDUCACIONAL BRASILEIRO. Ensino bilíngue: como funciona a grade curricular nos EUA. Catraca Livre. [S. l.], 2019. Disponível em: https://catracalivre.com.br/educacao/ensino-bilingue-como-funciona-a-grade-curricular-nos-eua/. Acesso em: 25 out. 2020.

SOUSA JÚNIOR, José Geraldo. Direito como Liberdade: o Direito achado na rua – experiências populares emancipatórias de criação do Direito. 2018. Tese (Doutorado em Direito) – Faculdade de Direito, Universidade de Brasília, Brasília, 2018. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/1401/1/TESE_2008_JoseGeraldoSJunior.pdf. Acesso em: 30 mar. 2018.

Downloads

Publicado

2024-05-22

Como Citar

Silva, M. M. da, & Santana , I. J. (2024). Relatos de extensão da UEMS com estudantes de ensino médio em Paranaíba: O conhecimento de cidadania ativa por meio da constituição da República Federativa do Brasil de 1988. BARBAQUÁ, 6, e7703. https://doi.org/10.61389/bbq.v6.e7703

Edição

Seção

Relato de experiência