O PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA COMO ESTRATÉGIA DE DEMOCRATIZAÇÃO DA GESTÃO ESCOLAR: LIMITES E POSSIBILDADES

Autores

Palavras-chave:

PDE-Escola, Gestão Democrática, Política Pública.

Resumo

O presente estudo tem como objeto de pesquisa o Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE- Escola) como estratégia de democratização da gestão da escola. Quanto à metodologia desenvolvida para a construção dos dados optou-se pela abordagem qualitativa na modalidade estudo de caso em duas escolas. Utilizando-se das técnicas de coletas de dados de pesquisa bibliográfica, pesquisa documental e entrevistas semi - estruturadas, o estudo apresenta como objetivo geral analisar o cenário de elaboração do Plano de Ação das escolas estaduais Adventor Divino de Almeida e Profa. Thereza Noronha de Carvalho do município de Campo Grande, verificando se as estratégias apresentadas pelas unidades de ensino em questão colaboram para a democratização da gestão escolar com vistas à melhoria dos índices educacionais.

Biografia do Autor

Dayse Centurion da Silva, SEMED

Mestre em Educação diplomada pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS na área de concentração: Formação de Educadores (2016). Atualmente (ingresso em 2018) cursando Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional pela Universidade Anhanguera - UNIDERP. Graduada em Biologia pela Universidade Católica Dom Bosco- UCDB (1994) e graduada em Pedagogia pela Centro Universitário Internacional ? UNINTER (2018). Especialista em Gestão Escolar pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul- UFMS (2010) e Especialista em Coordenação Pedagógica - FCE (2018). Exercício de docência por 10 anos no Ensino Fundamental (anos finais) e Ensino Médio nas escolas da rede municipal, estadual e privada de Educação em MS. Atualmente trabalho como técnica da Gerência de Planejamento da Secretaria Municipal de Educação de Educação de Campo Grande/MS- SEMED. Sou Professora visitante do curso de Pós Graduação em Coordenação Pedagógica, oferecida pelo Instituto de Educação e Pesquisa Alfredo Torres e do curso de Pós Graduação de Educação Especial Inclusiva oferecido pela FATECE- UNIMES e Coordenadora do Curso Técnico em Administração na Escola Estadual Profª Hilda de Souza Ferreira. Adquiri larga experiência como Assessora do MEC contratada pelo Fundo de Fortalecimento da Escola-FUNDESCOLA/ONU para atuar em Gestão de Políticas e Recursos Públicos e Formação das Lideranças Escolares Municipais e Estaduais das Secretarias de Educação das Regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste e como Formadora Educacional na Empresa Multinacional SANGARI do Brasil - SP (2008 a 2010), com o projeto Ciência e Tecnologia com Criatividade - CTC. Atuei como Bolsista do FNDE/MEC/UFMS atuando como Tutora de EAD (2013 a 2015), Professora Formadora do curso de Docência na Escola de Tempo Integral- UFMS (2015), Coordenadora de Polo Presencial do curso Técnico em Administração, modalidade EAD ? Rede Etec Brasil (2016- 2019) e como bolsista da CAPES atuando como tutora a distancia do curso de Biologia da UFMS (2017 a 2018). Membro da Comissão Municipal de Monitoramento e Avaliação do Plano Municipal de Educação - CMMA do PME 2014/2024 atuando ainda, como Secretária da referida Comissão e até 2016 membros do Grupo de Trabalho - GT da meta referente ao Ensino Superior. Membro do Comitê de Aprovação da Plataforma do PDDE Interativo até 2015 e do Comitê de Aprovação do PDE-Escola 2010/2011/2012/2013/2014 no âmbito da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul e do Comitê de Análise e Aprovação do Prêmio Gestão/CONSED 2010/2011, sendo Presidente da 1ª Instância - Prêmio Gestão Escolar/CONSED/SED/2012/ 2013 e 2015. Tenho experiência em Educação a Distância na execução dos programas PDDE-Interativo, Progestão on line e Formação pela Escola Módulo PDDE - Programa Dinheiro Direto na Escola e como Tutora do Programa E-TEC Brasil. Sou Coordenadora Local do SAEB 2015 e 2017 e 2019. Participo do grupo de estudos do CNPQ sobre Educação Integral -Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS e membro do grupo de estudos GEPPEHER na UEMS. Atuei como Gestora na Coordenadoria de Gestão Escolar da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul (2007 a 12/2015), onde trabalhei na área de gestão pública, sendo membro da equipe de Mediação da Coordenadoria de Gestão - COGES, função que me proporcionou atuar como Diretora Adjunta em Escolas da Rede Estadual.

Orientadora - Bartolina Ramalho Catanante, UEMS

Pós Doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná - UFPR (2017). Doutora (2008) e mestre (1999) em Educação pela Universidade Federal de São Carlos, UFSCar. Possui graduação em Pedagogia (1989) e Especialização em História da América Latina (1994), pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS. Atualmente é professora Sênior da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, UEMS atuando no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu - Curso Mestrado Profissional em Educação. Tem experiência em gestão educacional e formação de professores. Desenvolve pesquisa na área de Educação, com ênfase em Política educacional, Planejamento e Gestão da Educação Básica, formação de professores, especialmente para a educação das relações étnico - raciais. Atua principalmente nos temas: Gestão, Política Pública e Planejamento Educacional e formação de professores para a as relações étnico-raciais. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Política e Planejamento Educacional,História e Formação de Professores para a educação das Relações Étnico-Raciais, GEPPEHER/UEMS. Presidenta do Grupo TEZ - Trabalho, Estudos Zumbi. Ganhadora estadual do Prêmio Betinho - Atitude Cidadã do ano de 2012; Prêmio Medalha Zumbi dos Palmares no ano de 2013; Comenda do Mérito Legislativo pela Câmara Municipal de Campo Grande, 2018; Homenagem Aleixo Paraguassu pela Subsecretaria de Direitos Humanaos - SEGOV Campo Grande, 2018;Premio Direitos Humanos 2019, SEDHU SEGOV Campo Grande, MS.

Downloads

Publicado

02/06/2021

Como Citar

da Silva, D. C., & Catanante, O. .-. B. R. (2021). O PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA COMO ESTRATÉGIA DE DEMOCRATIZAÇÃO DA GESTÃO ESCOLAR: LIMITES E POSSIBILDADES. REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO, CULTURA E LINGUAGEM, 5(9). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/educacaoculturalinguagem/article/view/6290

Edição

Seção

Resumos de Dissertações do Mestrado Prof. em Ed. - PROFEDUC/UEMS (2015-2017)

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)