EDUCAÇÃO MUSICAL ENTRE OS ANOS DE 1930-1945: a contribuição de Heitor Villa-Lobos

Maria Bernadete da Silva Pavão, Samira Saad Pulchério Lancillotti

Resumo


O objetivo deste artigo é descrever e analisar sucintamente o papel educacional e político desempenhado por Heitor Villa-Lobos através do desenvolvimento do ensino musical na educação pública brasileira, por meio do canto orfeônico. Em nosso país essa modalidade musical esteve presente desde o início da segunda década do século XX, de forma pontual, mas só alcançou projeção e reconhecimento com o Maestro. O período histórico definido para a análise está compreendido entre 1930 e 1945 - Era Vargas - marcada pelo nacionalismo.

Palavras-chave


Canto Orfeônico; Educação Musical; Era Vargas.

Texto completo:

PDF

Referências


AMATO, R. de C. F. Momento Brasileiro: reflexões sobre o nacionalismo, a educação musical e o canto orfeônico em Villa-Lobos. Revista Electrónica Complutense de Investigación en Educación Musical, Volumen 5, Número 2, 2008. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/38822051.pdf. Acesso em 08 mar. 2021.

BRITO, S. H. A. de. A educação no projeto nacionalista do primeiro governo Vargas (1930-1945). Disponível em:

https://www.histedbr.fe.unicamp.br/pf-histedbr/silvia_h_a_de_brito_artigo.pdf. Acesso em 19 ago. 2020.

CARONE, E. A República Nova (1930 – 1937). São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1974.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Decreto nº 19.890, de 18 de abril de 1931. Dispõe sobre a organização do ensino secundário. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-19890-18-abril-1931-504631-publicacaooriginal-141245-pe.html. Acesso em 06 mar. 2021.

DIEB – Dicionário Interativo de Educação Brasileira. Disponível em: https://www.educabrasil.com.br/escola-nova/#:~:text=%C3%89%20um%20movimento%20de%20educadores,estava%20condenada%20pela%20escola%20tradicional. Acesso em: 27 mar. 2021.

EBIOGRAFIA. Disponível em: https://www.ebiografia.com/heitor_villa_lobos/. Acesso em: 27 ago. 2020.

FAUSTO, B. A revolução de 1930. In: MOTA, C. G. (Org.) Brasil em Perspectiva. 9.ed. Rio de Janeiro: Difel, 1977.

GILIOLI, R. da S. P. EDUCAÇÃO MUSICAL ANTES E DEPOIS DE VILLA-LOBOS E OS REGISTOS SONOROS DE UMA ÉPOCA. Fundação Biblioteca Nacional Ministério da Cultura Programa Nacional de Apoio à Pesquisa. 2008. Fundação Biblioteca Nacional – MinC. Disponível em: https://www.bn.gov.br/sites/default/files/documentos/producao/pesquisa/educacao-

[ARTIGO]

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS

Unidade Universitária de Campo Grande

ISBN: 2526-4052 | Volume 5 | Nº 9 | Ano: 2021

musical-antes-depois-villa-lobos-registros-sonoros//renatogilioli.pdf. Acesso em: 10 mar. 2021.

GILIOLI, R. da S. P. “CIVILIZANDO” PELA MÚSICA: a pedagogia do canto orfeônico na escola paulista da primeira república (1910-1930), 2003. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-19122012-143551/publico/renato.pdf. Acesso em: 08 mar. 2021.

GUELLNER.E. In: OUTHWAITE, William; BOTTOMORE, Tom. Dicionário do pensamento social do século XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 1996.

GUERIOS, Paulo Renato. Heitor Villa-Lobos e o ambiente artístico parisiense: convertendo-se em um músico brasileiro. Mana [online]. 2003, vol.9, n.1, pp.81-108. ISSN 1678-4944. https://doi.org/10.1590/S0104-93132003000100005.

HORTA, J. S. B. O hino, o sermão e a ordem do dia: regime autoritário e a educação no Brasil (1930-1945). 2.ed. Campinas: Autores Associados, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS. Disponível em: https://museuvillalobos.museus.gov.br/biografia/. Acesso em: 27 ago. 2020.

LEMOS JUNIOR, Wilson. História da formação de professores de música: o contexto paranaense. Curitiba: Appris, 2017.

LEMOS JUNIOR, W. Práticas do ensino de música e canto orfeônico no ginásio paranaense (1931-1961). Hist. Educ., Santa Maria, v. 24, e98235, 2020. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-34592020000100430&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 06 mar. 2021.

MENEZES, E. T. de; SANTOS, T. H. dos. Verbete Escola Nova. Dicionário Interativo da Educação Brasileira - Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2001. Disponível em: https://www.educabrasil.com.br/escola-nova/. Acesso em: 12 de ago. 2020.

MONTI, E. M. G. Villa-lobos: harmonias pedagógicas e administrativas. 2010. Travessias 09 ISSN 1982-5935. www.unioeste.br/travessias. Disponível em: file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Downloads/3977-15255-1-PB.pdf Acesso em: 26 ago. 2020.

OUTHWAITE, W.; BOTTOMORE, T. (Orgs.) Dicionário do pensamento social do século XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 1996.

SANTOS, M. A. C. Heitor Villa-Lobos. – MEC. Fundação Joaquim Nabuco, Ed. Massangana, 2010. 152 p.: il. - Coleção Educadores.

[ARTIGO]

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS

Unidade Universitária de Campo Grande

ISBN: 2526-4052 | Volume 5 | Nº 9 | Ano: 2021

SOUZA, A. A. A. Manuais Didáticos: formas históricas e alternativas de superação in A organização do trabalho didático na história da educação. BRITO, S. H. A. de ...[et al.] (Orgs.). – Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR, 2010. Coleção memória da educação.

VIDAL, D. G. 80 anos do Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova: questões para debate. Educ. Pesquisa. São Paulo, v. 39, n. 3, pág. 577-588, setembro de 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-97022013005000007&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em 27 mar. 2021.

VILLA-LOBOS, H. Educação Musical. 1946. In: SANTOS, M. A. C. Heitor Villa-Lobos. – MEC. Fundação Joaquim Nabuco, Ed. Massangana, 2010. 152 p.: il. - Coleção Educadores.

WISNIK, J. M. Entre o erudito e o popular. Revista de História [on line]. 2007, (157), 55-72. ISSN: 0034-8309. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=285022050004. Acesso em 18 mar. 2021.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN: 2526-4052

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Unidade Universitária de Campo Grande

Indexadores: SUMARIOS.ORG   LATINDEX   SEER/IBICT DIADORIM   GOOGLE ACADÊMICO