DINÂMICA ESPACIAL DO SETOR DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO NA FRONTEIRA BRASIL-BOLÍVIA E BRASIL- PARAGUAY

Éder Damião Goes Kukiel, Claudia Vera da Silveira

Resumo


O objetivo geral do artigo é analisar a dinâmica espacial do sector de  material  de  construção na fronteira Brasil-Bolívia (Corumbá/Puerto Quijarro) e Brasil-Paraguay (Ponta Porã/Pedro Juan Caballero). A metodologia utilizada consistiu em  pesquisa  de  campo como forma de comparar a dinâmica desses espaços fronteiriços, dando ênfase à variação cambial (Real/Peso Boliviano e Real/Guarani) foi coletada informação referente a preços    de alguns materiais de construção para fins comparativos, além disso, fizemos uso de observação direta, entrevistas semi-estrutura com representantes do comércio de materiais  de construção, conversas informais com trabalhadores do setor, registros fotográficos e cartografia. Os resultados indicam que o espaço fronteiriço apresenta fortes interações evidenciadas pelo comércio e pelo trabalho cotidiano, quando brasileiros, bolivianos e/ou paraguaios atravessam os limites internacionais, sejam esses limites pontes ou avenidas internacionais, de forma diária/ cotidiana, em busca bens e serviços mais atraentes, sejam esses atrativos materializados, em menores preços, maior qualidade e/ou existência de garantia.


Texto completo:

PDF

Referências


BENTANCOR, G. T. Lasfronterasenun contexto de cambios: la vida cotidiana enciudadesgemelas-rivera (uruguay) y sant’ana do livramento (brasil). Ateliê Geográfico. n.3, v.2, Goiânia-GO, p. 18-42, 1995.

CANDIOTTO, L. Z. P. Uma reflexão sobre ciência e conceitos: o território na geografia. Território e desenvolvimento: diferentes abordagens. RIBAS, A. D.; Sposito, E. S.; Saquet, M. A. Francisco Beltrão: Unioeste, 2004,p. 67-86.

COSTA, E. A. Mobilidade e fronteira: as territorialidades dos jovens de Corumbá, Brasil.

Revista Transporte y Territorio, v. 9, 65-86, 2013.

KUKIEL, É. D. G. O efeito da fronteira no setor da construção civil da cidade de Corumbá-MS. Dissertação de Mestrado (Estud os Fronteiriços). – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul-Campus do Pantanal, Corumbá-MS, 2015.

OLIVEIRA, T.C.M. Uma Fronteira para o pôr do sol. Um estudo geoeconômico sobre uma região de fronteira. Campo Grande-MS. Editora da UFMS, 1998.

OLIVEIRA, V.F.; OLIVEIRA, E.A.A.Q. O papel da indústria da construção civil na organização do espaço e do desenvolvimento regional. Anais… The 4th International Congress on University-Industry Cooperation, Taubate. São Paulo: Brazil, p. 1-11, 2012.

SANTA CRUZ. Conociendo nuestra Región. Manifestaciones Culturales del municipio de Puerto Quijarro. Santa Cruz, Abril.2012.

SAQUET, Marcos Aurélio. O território: diferentes interpretações na literatura italiana. In: RIBAS, A. D; SPOSITO, E. S.; SAQUET, M. A. Território e Desenvolvimento: diferentes abordagens. Francisco Beltrão: Unioeste, 2003.

SOUZA, J. C.Tensões da modernidade de Corumbá. ANPUH – XXII Simpósio Nacional de História: João Pessoa, 2003.

SOUZA, M. J. L. O território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In. CASTRO, I.E.; GOMES, P.C.C.; CORRÊA, R.L. (orgs.). Geografia: conceitos e temas. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, p. 77-116, 2000.

OLIVEIRA, Tito Carlos Machado de (coord.) Perspectivas para o meio ambiente urbano: GEO Ponta Porã. Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2010. Disponível em:

Acesso em 25/09/2018.

LAMOSO, L. P. Salário mínimo e preços como determinantes de complementaridade em conurbações binacionais. Bol. Goiano de Geografia (Online). Goiânia, v. 36, n. 1, p. 177- 196, jan./abr. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.