DESAFIOS E ESTRATÉGIAS DE ENSINO PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

Autores

Resumo

O presente trabalho visa elencar algumas estratégias práticas de ensino para incluir os estudantes com deficiência intelectual e facilitar o trabalho docente em sala de aula, devido as dificuldades que os educadores encontram para potencializar as aprendizagens destes alunos. Assim, a metodologia utilizada foi bibliográfica, considerando os obstáculos mais comuns nas práticas educacionais de professores da rede pública de ensino. Considerar as especificidades de cada estudante, planejar e executar atividades interativas que estejam relacionadas com a vida cotidiana de alunos com deficiência intelectual, buscar sempre o aperfeiçoamento pedagógico por meio de formações em serviço e utilizar brincadeiras e jogos interativos como ferramenta de ensino são alguns dos desafios do fazer docente para incluir educandos com deficiência intelectual na escola regular e no ambiente social. Sabe-se das dificuldades dos professores em estimular a aprendizagem destes estudantes devido a diversidade de deficiências e das possibilidades de aprendizagem de cada educando, portanto torna-se essencial um planejamento que foque nas especificidades de cada aluno, considerando seus limites e valorizando suas potencialidades. A intenção é proporcionar uma inclusão social autônoma.

Biografia do Autor

Juliana Carolina Barcelli, SED São Carlos

Mestre em Educação (2014) pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), campus São Carlos-SP e graduada em Licenciatura Plena em Pedagogia (2011) pela mesma instituição. Área de pesquisa no âmbito da gestão escolar, priorizando o funcionamento dos Conselhos Escolares. Trabalhou como supervisora de tutoria do Curso de Extensão "Formação Continuada a Distância em Conselhos Escolares", do Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares, como revisora de material didático e para acessibilidade e como tutora virtual na Secretaria de Educação a Distância (SEaD) da UFSCar. Atualmente é Professora na Rede Pública Municipal de São Carlos e coordenadora de tutores do curso de Especialização em Gestão Escolar, do Programa Escola de Gestores da Educação Básica Pública, oferecido pelo Departamento de Educação da UFSCar em parceria com o Ministério da Educação.

Israel Rosalino, Universidade de São Paulo

Formado em Licenciatura em Química pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, no ano de 2013, também possui curso-técnico-profissionalizante em informática pela Escola Técnica Estadual Paulino Botelho (2005). Tem experiência em ensino de química e desenvolvimento de materiais didáticos para deficientes visuais. Durante a graduação obteve experiência em Química Teórica, atuando na pesquisa de isótopos de água e nanopartículas de ouro e prata, utilizando simulações na área de termodinâmica. Entrou no programa de pós-graduação da Universidade de São Paulo - USP, em busca do título de mestre no Instituto de Química de São Carlos - IQSC no ano de 2014. Obteve o título de mestre no mês de maio de 2016 pelo grupo de Química Teórica e Nanomateriais (QTNano), desenvolvendo trabalho com enfase no estudo de propriedades estruturais e eletrônicas de clusters de Titânia e Céria, utilizando Teoria do Funcional de Densidade (DFT). Em 2017 iniciou doutorado no IQSC, dentro do Laboratório de Investigações em Ensino de Ciências Naturais (LINECIN), trabalhando com desenvolvimento do espírito científico e maquetes científicas interativas em ambientes formais e não-formais de ensino. Obteve o título de doutor no ano de 2021. Durante o período de Janeiro à Junho de 2020 desenvolveu intercâmbio na Universidade de Copenhague no Institut for Naturfagenes Didaktik.

Referências

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: adaptações curriculares/Secretaria de Educação Fundamental. Secretaria de Educação Especial. Brasília: MEC/SEF/SEESP, 1998.

HILÁRIO, R. Faculdade Campos Elíseos. Núcleo de Pós-Graduação. Deficiência Intelectual: implicações e especificidades. Disponível em: COLOCAR LINK Acesso em: 19 jan. 2017.

HILÁRIO, R. Faculdade Campos Elíseos. Núcleo de Pós-Graduação. Estratégias pedagógicas e Avaliação na Educação Inclusiva do Deficiente Intelectual. Disponível em: Acesso em: 19 jan. 2017.

MOSÉ, V. (org.) A escola e os desafios contemporâneos. 4 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

OYAFUSO, A.; MAIA, E. Plano escolar: caminho para autonomia. 4 ed. São Paulo: Biruta, 2004.

Downloads

Publicado

10/05/2022

Como Citar

Barcelli, J. C., & Rosalino, I. (2022). DESAFIOS E ESTRATÉGIAS DE ENSINO PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL. IPÊ ROXO, 4(1). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/iperoxo/article/view/6445

Edição

Seção

Artigos