Diálogos e Reflexões sobre Teorias da Aprendizagem: Dewey e Freire – Uma discussão para o Ensino CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade)

Visualizações: 49

Autores

Resumo

Este trabalho busca desenvolver diálogos entre Dewey e Freire que contribuam para uma educação libertadora e democrática. Pauta-se em um estudo documental e bibliográfico a fim de verificar proximidades e distanciamentos entre o pensamento de ambos educadores e apresentar após este estudo como o Movimento CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade) pode ser aplicado e plasmado utilizando as linhas de pensamento de Freire e Dewey. Como resultado preliminar, Dewey, assim como Freire, acreditam que a escola possui uma função democratizadora de igualar as oportunidades estendendo aos indivíduos seus direitos. E aí entra a questão da alfabetização que não seja feita de forma apenas passiva e de reprodução, senão que sendo de maneira ativa e consciente, criando assim a conscientização política e democrática.

Biografia do Autor

Anderson Pedro Laurindo, UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Campus Ponta Grossa

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciência e Tecnologia, pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná.Mestrado Profissional do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciência e Tecnologia, pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2017). Pós-graduado em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela ABRASCE (2011) e Filosofia e Sociologia para Educadores pelo ITDE (2013). Possui Licenciatura em Artes Visuais pela Faculdade Ítalo (2021), Licenciatura em Pedagogia pela Faculdade Educacional de Arapoti- FATI (2009); Licenciatura em Filosofia pela UNAR - Centro Universitário de Araras Dr. Edmundo Ulson (2013). Pesquisador Capes - Bolsista de doutorado.

Marcos Cesar Danhoni Neves, UEM - Universidade Estadual de Maringá

Professor Titular desde 2001, atua nos Programas de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Tecnologia(-UTFPR/PG) e de Educação para a Ciência e a Matemática (PCM). Foi Professor-convidado do Programa Internacional de Master in Science (BUAP-Puebla-Mexico/INSA-Lyon-França/UTFPR-PG) para a cátedra Intercultural Education. Divulgador e Educador em Ciência. Graduado em Física pela Universidade Estadual de Maringá (1983), Mestre em Física pela Universidade Estadual de Campinas (1986) e Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1991). Especialista em Educação e Divulgação Científica pelo MASHAV-Jerusalém (Israel -1991/92). Realizou estágio de pós-doutoramento no Laboratorio di Didattica delle Scienze no Dipartimento di Fisica da Università degli Studi di Roma La Sapienza, Itália (1995/96). Tem um segundo pós-doutorado na Faculdade de Ciências- Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência - UNESP/Bauru. O Projeto de Pós-Doutorado (2019) no Instituto de Física da USP, aprovado pela CAPES, foi obstaculizado pela política de destruição levada adiante pelo atual Ministério da Educação (o Projeto foi classificado em primeiro lugar, mas não foi implementado após o monumental corte de bolsas imposto à CAPES). Foi bolsista do Istituto Italo-Latino Americano (Roma-Itália), Ministero degli Affari Esteri (Roma-Itália), Ministério de Assutos Externos-MASHAV (Jerusalém-Israel), Warburg Institute (University College of London - Inglaterra) e Istitulo per gli Studi Filosofici - Nápoles (Itália). Tradutor do Processo de Giordano Bruno e da correspondência completa entre Cigoli e Galileo. Coordenou inúmeros projetos envolvendo as agências FINEP, CNPq, CAPES e ARAUCÁRIA (SPEC, PROCIÊNCIAS, PROIN, MUSEUS DE CIÊNCIA, SNCT, OBSERVATORIO DA EDUCAÇÃO). Tem experiência na área de Educação e Divulgação Científica, Alfabetização Científica, Linguagem Verbo-Visual aplicada à Divulgação da Ciência, Relação Arte-Ciência, História com ênfase em História e Epistemologia das Ciências. Foi Secretário da SBPC-PR entre 2004 e 2009. Atua como docente no curso de Licenciatura em Artes Visuais (disciplina DIALOGOS INTERDISCIPLINARES ARTE-CIÊNCIA) e Música (ACÚSTICA). Realizou todas as edições da SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (CNPq/MCT, SBPC). Coordena o Planetário CIRCUS STELLARIUM. Coordenou o Programa de Mestrado e Doutorado Acadêmico em Educação para a Ciência. Coordena o Workshop Paranaense de Arte-Ciência e os International Meeting on Art-Science desde 2009. Coordenou a Mostra Os 400 Anos da Invenção do Telescópio e seus Desdobramentos na Arte. Participou do PNLEM desde 2007 (Plano Nacional do Livro do Ensino Médio). Participou e Coordenou a Avaliação do Ensino Fundamental e Médio do Estado do Paraná (AVA-2000). Participa de avaliações/acompanhamento de Programas de Pós-Graduação stricto sensu na área de Ensino de Ciências (incluindo reuniões do Qualis-Livros). Foi Diretor de Cultura da Universidade Estadual de Maringá de 2009 a 2010. Ganhador dos PRÊMIOS PARANAENSE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA: 24a. edição, 2010 (extensionista em CIÊNCIAS HUMANAS) e 32a. edição, 2019 (extensionista em CIÊNCIAS EXATAS).

Josie Agatha Parrilha da Silva, UEPG - Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutora em Educação para Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá. Tese - Arte e ciência no Renascimento: discussões e possibilidades de reaproximação a partir do Codex entre Cigoli e Galileo no século XVII. Pós-Doutorado em Educação para a Ciência - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP de Bauru. Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá. Especialização em Educação Pública - UEM e Especialização em Docência no Ensino Superior. Licenciatura em Pedagogia e Licenciatura em Artes Visuais. Atuação Profissional: docente do Departamento de Artes, da Universidade Estadual de Ponta Grossa, UEPG. Atua em disciplinas ligadas a formação pedagógica para o curso de Licenciatura em Artes Visuais. Docente do corpo permanente dos Programas stricto sensu de Pós-Graduação: Ensino em Ciências e a Educação Matemática (PPGECEM - UEPG). Professora Visitante do Programa stricto sensu de Pós-Graduação em Educação para a Ciência e a Matemática - PCM - UEM. Atua na tríade universitária: Ensino Pesquisa e Extensão, com projetos ligados as Artes Visuais com enfoque interdisciplinar (ênfase na relação entre a Arte e a Ciência). Coordena o Projeto Leitura e análise interdisciplinar da imagem: contribuições para o ensino de ciência com enfoque CTS (ciência, tecnologia e sociedade) ? Chamada MCTIC/CNPq Nº 28/2018 - Universal/Faixa A. Coordena o Pesquisa continuada - Imagens na relação arte e ciência, cadastrada na UEPG. Coordenou projetos ligados a formação do professor com ênfase na interdisciplinaridade: o PIBID Interdisciplinar (um dos subprojetos do Projeto Institucional do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência) PIBID, CAPES (2014-2015); Socializando Teorias e Vivências para Professores de Arte da Educação Básica - Novos Talentos da UEPG (2011 a 2012); Processos Formativos de Inovação no Ensino da Arte para Professores de Artes Visuais e Música da Educação Básica - Novos Talentos da UEPG (2010 a 2011); Subsídios interdisciplinares às licenciaturas em Artes Visuais, Pedagogia e Ciências - Sem Fronteiras, SETI (2009 a 2010). Orienta alunos/bolsistas: Mestrado (PPGECEM - PCM) e Doutorado (PCM); Iniciação Científica (PIBIC) e Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC). Líder do grupo de pesquisa INTERART - Interação entre arte, ciência e educação: diálogos e interfaces nas Artes Visuais (CNPq), do qual participam professores de diferentes áreas de conhecimento

Referências

Abdi, A. Identidade nas filosofias de Dewey e Freire: análises selecionadas, Diário de Pensamento educacional, v.35: n2, p. 181–200, 2001.

Auler, D. Movimento ciência-tecnologia-sociedade (CTS): modalidades, problemas e perspectivas em sua implementação no ensino de física. Encontro de pesquisa em ensino de física, v. 6, 1998.

BAzzo, W.; Palacios, E. M. G.; Galbarte, J. C. G.; Introdução aos estudos CTS (Ciencia, Tecnología e Sociedade). Organización de Estados Iberoamericanos (OEI), 2003.

Barbosa, A. M. T. B. John Dewey e o Ensino da Arte no Brasil. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

Cunha, M. V. John Dewey: uma filosofia para educadores em sala de aula. Petrópolis: Vozes, 1994.

Dewey, J. El Hombre y Sus Problemas. Buenos Aires: Editorial Paidos, 1952.

______. Experiência e educação. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.

______. Como Pensamos: como se relaciona o pensamento reflexivo com o processo educativo, uma exposição. Tradução de Haydée Camargo Campos, 4. ed. São Paulo: Editora Nacional, 1979a.

______. Democracia e Educação. Tradução de Godofredo Rangel e Anísio Teixeira. 4. ed. São Paulo: Editora Nacional, 1979b.

Dos Santos, Wildson Luiz Pereira; Mortimer, Eduardo Fleury. Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem CTS (Ciência-Tecnologia-Sociedade) no contexto da educação brasileira. Ensaio Pesquisa em educação em ciências, v. 2, n. 2, p. 1-23, 2000.

Feinberg, W.; Torres, C. A. Democracy and education: John Dewey and Paulo Freire. Education and society, p. 59-70, 2001.

Fleming, R. Undergraduate science students' views on the relationship between science, technology and society. International Journal of Science Education, v.10, n.4, p.449-463, 1988.

Fourez, G. A construção das ciências: introdução à filosofia e à ética das ciências. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1995.

Freire, P. Extensão ou comunicação? 12 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

______. Educação e Mudança. 9 ed. São Paulo. Paz e Terra. 1983.

______. Pedagogia do Oprimido. 18 ed. São Paulo. Paz e Terra, 1988.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 31 ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

______. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000. ______. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho d’água, 2001a.

______. À sombra desta mangueira. São Paulo: 2001b

Freire, P.; Macedo, D. Alfabetização: leitura do mundo, leitura da palavra. Editora Paz e Terra, 2014.

Latour, B., Woolgar, S. A vida de laboratório: a produção dos fatos científicos. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1997.

Mitcham, C. En busca de una nueva relación entre ciencia, tecnología y sociedad. Ciencia, tecnología y sociedad: estudios interdisciplinares en la universidad, en la educación y en la gestión política y social. Barcelona: Anthropos, p. 11-19, 1990.

Pereira, Eliana Alves et al. A contribuição de John Dewey para a educação. Revista Eletrônica de Educação, v. 3, n. 1, p. 154-161, 2009.

Santos, W. L. P., Schnetzler, R. P. Educação em química: compromisso com a cidadania. Ijuí: UNIJUÍ, 1997.

Santos, W.L.P. Educação científica humanística em uma perspectiva freireana: resgatando a função do ensino de CTS. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v.1, n.1, p. 109-131, mar. 2008.

Ramalho, Priscila. As ideias deste americano ainda são um ideal a alcançar em muitas salas de aula do mundo. Nova Escola On-line (grandes pensadores). Ed. 159. Jan/Fev 2003. http://novaescola.abril.com.br. Acesso em 10/01/2021.

Teixeira, P. A educação científica sob a perspectiva da pedagogia histórico-crítica e do movimento CTS no ensino de ciências, Ciência & Educação, vol. 9, núm. 2, 2003.

Downloads

Publicado

2023-06-16

Como Citar

Laurindo, A. P., Danhoni Neves, M. C., & Parrilha da Silva, J. A. (2023). Diálogos e Reflexões sobre Teorias da Aprendizagem: Dewey e Freire – Uma discussão para o Ensino CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade). IPÊ ROXO, 5(1). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/iperoxo/article/view/6596