A construção dramática da peça teatral Novas diretrizes em tempos de paz: fragmentos da gênese criativa

Visualizações: 7607

Autores

  • Ronaldo Magalhães Oliveira Universidade Federal da Bahia - UFBA

Palavras-chave:

processo criativo, construção dramatúrgica, análise do discurso.

Resumo

 Este trabalho pretende analisar o processo criativo do autor Bosco Brasil na construção dramática da obra Novas Diretrizes em Tempos de Paz (2001), utilizando como método a investigação de elementos recorrentes em sua dramaturgia a partir da seleção de alguns dos seus textos anteriores: Quatro contrapontos para dois atores (1982), Os Escombros do príncipe (1987), Os Coveiros (1998) e Cheiro de chuva (2000), no intuito de identificar fragmentos da gênese criativa do texto supracitado. Como aporte teórico para o desenvolvimento do estudo, o autor convoca os estudos de crítica genética de Cecília Sales (2008), de Barros (1994) sobre Mikhail Bakhtin e Anne Ubersfeld (2005).

 

Biografia do Autor

Ronaldo Magalhães Oliveira, Universidade Federal da Bahia - UFBA

Ronaldo é roteirista, escritor - formado em direção teatral (UFBA) - além de arte-educador e ator. Atua nas áreas de Artes Cênicas, Cinema, Rádio e Literatura (dramaturgia, roteiro, poesia e contos). Atualmente pesquisa o fenômeno dos processos criativos da escrita por meio de pilares como a performance, a palavra, a memória e o imaginário. Compartilha as suas vivências e técnicas assimiladas em trabalhos coletivos e no seu processo criativo desenvolvido em pesquisas. 

Atualmente pesquisa o solo performático O Caçador de Palavras e experimenta gravações de áudio-performances de textos autorais e de outros autores. Escreveu roteiros, peças de teatro, ensaios, artigos e contos. 

É colunista do site Soteroprosa – Olhares Contemporâneos desde 2018 onde escreve sobre literatura, teatro e sobre processos criativos.

Artista voluntário a convite do Antagon Theater Aktion do Sommerwerft Theater Festival 2016 realizado em Frankfurt am Main – Alemanha e do Festival Girovagando (Sassari- Itália). Foi integrante do coletivo Birosca de Dramaturgias.

Atuou nas peças: Os Sentidos do amor; O Caçador de Palavras (2017 e 2009); LoCais da Memória (2012); Woyzec (2004); Álbum de Família (2003); Palavra Poeta (2002); Trilhas do Vila; Material Fatzer – direção de Márcio Meireles (2001). Participou da primeira formação do grupo Vilavox – no Teatro Vila Velha (2001/2003). Gravação do CD Trilhas do Vila. Apresentador Rádio Z e programa Web Jazzmix.

Referências

SALLES, Cecília (2008, pp.18-25)

BAKHTIN, Mikhail. 1998.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Edusp, 1994 pp. 2-3

BRASIL, Bosco. São Paulo: Ágora Teatro, 2006. pp.289-319.

FRACCHIA, Bruno Iury. São Paulo, 2011.

MELLO, Olga de. Revista Aplauso, ano 8, n° 89, p.15.

SHAKESPEARE, William. Hamlet. Porto Alegre: L&PM, 2001. Ato V, Cena I, p. 118.

SHAKESPEARE, William. Titus Andronicus. : Lacerda Ed., 2003. 139pp.

SANTOS, Valmir. Bosco Brasil cai nas graças do “Redentor. Reportagem local. Folha de São Paulo. 12.jun.2003.

UBERSFELD, Anne. (2005, pp.184-185),

Downloads

Publicado

23-04-2020

Como Citar

Magalhães Oliveira, R. (2020). A construção dramática da peça teatral Novas diretrizes em tempos de paz: fragmentos da gênese criativa. VALITTERA - REVISTA LITERÁRIA DOS ACADÊMICOS DE LETRAS, 1(2), 114–126. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/valit/article/view/3945

Edição

Seção

Artigo