A SUBVERSÃO DA MANCHA DO MAL NA POESIA DE HUGO GUIMARÃES

Visualizações: 7332

Autores

  • Daniel Manzoni-de-Almeida Programa de Pós graduação em História e Teoria Literária - Instituto de Estudos da Linguagem (IEL), UNICAMP

Palavras-chave:

literatura LGBTI , Mal na literatura

Resumo

Poesia gay underground, de 2008, livro de estreia de poesias do escritor Hugo Guimarães, é uma viagem subversiva da simbologia do mal do preconceito sobre a orientação sexual. 

Biografia do Autor

Daniel Manzoni-de-Almeida, Programa de Pós graduação em História e Teoria Literária - Instituto de Estudos da Linguagem (IEL), UNICAMP

Professor, escritor e pesquisador

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond. A rosa do povo. Ia ed. São Paulo: Compainha das Letras, 2012.

ANDRADE, C. D. Claro enigma. 13a ed. Rio de Janeiro: Record, 1998.

BATAILLE, G. A literatura e o mal. Porto Alegre: L&PM, 1989.

GUIMARÃES, H. Poesia gay underground: história e glória. São Paulo: DIX editora, 103 p., 2008.

MAIA, H. T. A literatura gay é um cruising bar: reflexões sobre a literatura gay, o mercado e a obra de João Gilberto Noll. Revista Periodicus, n.3, v.1, p.183-199, 2015.

RICOEUR, P. A simbólica do mal. Lisboa: Edições 70, 2013.

Downloads

Publicado

23-04-2020

Como Citar

Manzoni-de-Almeida, D. (2020). A SUBVERSÃO DA MANCHA DO MAL NA POESIA DE HUGO GUIMARÃES. VALITTERA - REVISTA LITERÁRIA DOS ACADÊMICOS DE LETRAS, 1(2), 170–163. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/valit/article/view/4040

Edição

Seção

Resenha