ANÁLISE DA EFICIÊNCIA DE CLASSIFICADORES SUPERVISIONADOS NO MAPEAMENTO DE USO DA TERRA E COBERTURA VEGETAL

Leandro Félix da Silva, Edwaldo Henrique Bazana Barbosa, Elias Rodrigues da Cunha, Vitor Matheus Bacani

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisar o desempenho de dois classificadores supervisionados, o primeiro por pixel utilizando o algoritmo de Máxima Verossimilhança (MAXVER) e o segundo, o algoritmo Bhattacharrya por regiões para análise do desempenho em imagens do satélite LANDSAT-5/TM no mapeamento do uso da terra e cobertura vegetal da bacia hidrográfica do córrego Mangueirão, no município de Aquidauana-MS. Os procedimentos metodológicos fundamentaram-se nas técnicas de processamento digital de imagens descritas por Florenzano (2011), Novo (2008), e Jensen (2009), tendo a matriz Kappa e a Acurácia Global como referência para validação e qualificação do mapeamento. Os resultados destacaram a eficiência do classificador Bhattacharrya como um importante instrumento de análises multitemporais entre os anos de 1988 e 2011, na bacia hidrográfica do córrego Mangueirão.

Palavras-chave


Geotecnologia; Bhattacharrya; Maxver

Texto completo:

PDF

Referências


BORGES, M. H; PFEIFER, R. M; DEMATTÊ, J.A.M. Evolução e Mapeamento do Uso da Terra, através de Imagens Aerofotogramétricas e Orbitais em Santa Bárbara D'oeste (SP). In: Sci. agric., Piracicaba, 50(3): 365-371, out./dez., 1993.

CROSTA, A. P. Processamento Digital de Imagens de Sensoriamento Remoto. Campinas, SP: Instituto de Geociências/UNICAMP, 1992.

CROSTRA, A. P. Processamento digital de imagens de sensoriamento remoto. 4 ed. rev. Campinas: Instituto de Geografia – UNICAMP. p.164. 2002.

FLORENZANO, T. G. Iniciação em sensoriamento remoto /Tereza Gallotti Florenzano.3 ed.ampl. e atual. São Paulo: Oficina de Textos, p, 71-79, 2011.

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE), Tutorial Spring 5.1.8. Disponível:

JENSEN, J. R. Sensoriamento remoto do ambiente: uma perspectiva em recursos terrestres. Tradução da 2ed. por: EPIPHANIO, J. C. N. (coord.); FORMAGGIO, A. R; SANTOS, A. R; RUDORFF, B. F. T; ALMEIDA, C. M; GALVÃO, L. S. São José dos Campos: Parêntese. 672p. 2009.

LANDIS, J.R.; KOCH, G.G. The measurement of observer agreement for categorical data. Biometrics, v.33, n. 1. p. 159-174, 1977.

MACEDÔNIO, R.S. Introdução ao Geoprocessamento, conceitos, técnicas e aplicações, Novo Hamburgo: Feevale. p.103, 2007.

MOREIRA, M. A. Fundamentos do sensoriamento e metodologias de aplicação. 4.ed. atual.e ampl. Ed. UFV, 422p. Viçosa-MG: 2011.

NOVO, E. M. L. M. Sensoriamento remoto: princípios e aplicações. São Paulo: Blucher, 363p. 2008.

SEMAC. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL. Disponível:

STEINER, D. Time dimension for crop surveys from space. Photogrammetric Enginnering. Falls Church, v.36, n.2, p.187-194. 1970.

VALERIANO, M. de M. TOPODATA: guia de utilização de dados geomorfométricos locais. São José dos Campos: INPE, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.