O “COMPLEXO CABEÇA DE BOI” EM CAMPO GRANDE – MS: AS TRANSFORMAÇÕES SOCIOESPACIAIS AO LONGO DO TEMPO

Cícero Farias Primo, Mara Lúcia Falconi da Hora Bernardelli, Paulo Fernando Jurado da Silva

Resumo


Este artigo apresenta uma leitura sobre as transformações socioespaciais, ocorridas ao longo do tempo, em uma área denominada: “Complexo Cabeça de Boi”, localizada na cidade de Campo Grande – MS, no ponto de confluência entre as ruas Marechal Cândido Rondon (antiga Y-Juca Pirama), Dom Aquino, Duque de Caxias e Sargento Cecílio Yule, no Bairro Amambaí. A primeira praça construída que integra este Complexo teve seu primeiro traçado topográfico elaborado em 1923, recebendo, inicialmente, o nome de Praça Cuiabá. Essa praça serviu, em seus primórdios, como ponto de parada para as comitivas de tropeiros, onde era negociado gado, sendo popularmente conhecida, na época, como “Praça do Coreto”. Na pesquisa identificamos marcos importante e expressivo deixados no local, que acompanharam a urbanização de Campo Grande. Na década de 1990, houve uma remodelação na área, com o prolongamento da Rua Dom Aquino e a construção da Praça das Araras, dando uma nova denominação ao lugar. Mais recentemente, está área veio a ser revitalizada pelo poder público local, com a construção da Orla Morena, que promoveu novas transformações ao lugar e alterou seus usos e frequentadores.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.