PROPOSTA PEDAGÓGICA DA FORMAÇÃO GAEA SELECIONADA COMO BOAS PRÁTICAS PARA A CAPACITAÇÃO EM IGUALDADE DE GÊNERO PELA ONU MULHERES

Áurea da Silva Garcia, Icléia Albuquerque de Vargas

Resumo


As questões socioambientais tornaram-se temas emergentes em diversos espaços e esferas de discussões, desde organismos internacionais, universidades às organizações não governamentais. Em 2007/2008 foi realizada uma pesquisa sobre participação social e cidadania, nos municípios da Bacia do Alto Paraguai (BAP), em Mato Grosso do Sul. Confirmando a pouca participação de representantes de comunidades nesses espaços, principalmente de mulheres, além da falta de ferramentas para a organização de projetos político pedagógico (PPP) e educação ambiental nas escolas e comunidades. A referida pesquisa desencadeou dois importantes processos, coordenados pela ONG Mulheres em Ação no Pantanal – Mupan: formação de multiplicadores em escolas brasileiras e paraguaias, buscando o fortalecimento de indivíduos e organização de coletivos; e a formação em gênero, água e educação ambiental. A construção da proposta pedagógica da Formação em Gênero, Água e Educação Ambiental (GAEA) partiu do pressuposto do pouco entendimento das discussões sobre igualdade de gênero, da pouca participação feminina nos espaços decisórios e a falta de ferramentas e materiais de apoio contextualizado para ações socioambientais. Utilizando metodologias participativas, a Formação GAEA foi ofertada como curso de extensão, na modalidade a distância, com duração de 180 horas, em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e apoio do Programa Aliança para os Ecossistemas (IUCN NL, WI e Both ENDS). A experiência e proposta pedagógica da Formação GAEA foi inscrita e selecionada pelo Centro de Capacitação da ONU Mulheres como boas práticas dado ao caráter inovador e ao potencial de replicabilidade (tema, público e localidade). Hoje, a experiência da Formação GAEA compõe o Compêndio de Boas Práticas em Capacitação para Igualdade de Gênero. O processo de seleção teve início em 2014. A publicação finalizada em abril de 2016, seguido do “Diálogo Virtual: compêndio de boas práticas no âmbito de capacitação para a igualdade de gênero”, nos meses de agosto e setembro de 2016, com fóruns na plataforma do Centro de Capacitação e webinário para a apresentação e intercâmbio das experiências. Assim, o presente trabalho apresenta esse percurso desde o processo de seleção às contribuições durante apresentação da experiência e intercâmbio entre as boas práticas.


Palavras-chave


Gênero. Água. Educação ambiental. ONU Mulheres.

Texto completo:

PDF

Referências


ANA. 7.4/MS – Desenvolvimento institucional dos consórcios intermunicipais. Projeto GEF Pantanal/Alto Paraguai. Agência Nacional de Águas. Disponível em: http://www.ana.gov.br/gefap/arquivos/Subprojeto_7.4_MS_Resumo_Executivo.pdf. Acesso em: set/2017.

GARCIA, Á. S. Fortalecimento da Participação Social e o Contexto de Gênero para o Gerenciamento de Recursos Hídricos participação e cidadania na BAP. In II Seminário internacional América Platina. Campo Grande: UFMS, 2008.

GARCIA, Á. S., VARGAS, I. A. Formação em Gênero, Água e Educação Ambiental para o fortalecimento de Educadores/as Ambientais no Pantanal Mato-Grossense. In Seminário Internacional América Platina. Dourados: UFGD. 2014.

GARCIA, Á. S.; ZERLOTTI, P. H. (org); GAEA – Gênero, água, educação ambiental. Campo Grande: Mupan, 2015. 140 p. ISBN 978-85-69786-00-9. Disponível em: www.gaea.inf.br. Acesso em: set/2017.

UN WOMEN. Compendium of Good Practices in Training for Gender Equality. UN Women Training Centre. Disponível em: https://trainingcentre.unwomen.org/?lang=en. Acesso em: set/2017.

ONU. Organizações das Nações Unidas no Brasil. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/. Acesso em: set/2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.