A PRODUÇÃO DO TERRITÓRIO

Antonio Firmino de Oliveira Neto, Sergio Iván Braticevic, Carlos Martins Júnior

Resumo


Tendo como ponto de partida a premissa de que a diferenciação do homem em relação aos outros animais se dá pela capacidade que ele tem de produzir a sua própria sobrevivência, este texto faz uma discussão conceitual sobre a produção do território.  Ao longo da história, para satisfazer as sua necessidades, o homem estabeleceu uma relação dialética com a natureza, incluindo ai, uma relação com um determinado território que, no seu uso permanente, transforma-o no quadro de vida. Entende-se assim que o território constitui-se na primeira noção espacial da relação que o homem manteve e ainda mantém com a natureza. Mas, no modo de produção capitalista, o primeiro território, é o território da produção. No capitalismo, a relação que as classes mantêm com a natureza, não tem qualquer fundamento natural já que a natureza não produz proprietários de dinheiro e tampouco homens que não possuem mais nada além da sua força de trabalho. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.