PERCEPÇÃO CLIMÁTICA NA REGIÃO DAS MISSÕES, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL: MÉTODO DE ESCOLHA DA AMOSTRA DE POPULAÇÃO RURAL PERCEPTIVAMENTE MAIS ATIVA EM SANTO ANTÔNIO DAS MISSÕES, ESTRATÉGIA – A

Visualizações: 558

Autores

  • Arnaldo de Araujo Ribeiro Universidade Federal de Santa Catarina
  • João Afonso Zavattini

Resumo

A interação homem e ambiente origina formas de percepção e a partir disso o homem constrói sua realidade. A relação tempo, clima e percepção foi analisada a partir da população rural de Santo Antônio das Missões. E a partir da aplicabilidade da percepção climática objetiva-se contribuir com a Climatologia Geográfica. Neste artigo visa-se estabelecer a aplicação de uma primeira Estratégia - A - de coleta de informações e seleção dos indivíduos mais perceptivos. Os textos de Whyte, (1978) e Sartori (2000) foram importantes para embasar a seleção da estratégia adotada. As respostas demonstraram estreitas relações da percepção do homem rural com o seu meio, principalmente no que diz respeito às chuvas e as estiagens. Dos 23 entrevistados na Estratégia A; foram selecionados 16 - 69,5% para a Estratégia B. 

Biografia do Autor

Arnaldo de Araujo Ribeiro, Universidade Federal de Santa Catarina

 

Mestre em Geografia Unesp, Rio Claro, SP

Graduado em Geografia Licenciatura Plena UFSM

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia UCRN/Análise Ambiental UFSC

Downloads

Publicado

2016-12-20

Como Citar

Ribeiro, A. de A., & Zavattini, J. A. (2016). PERCEPÇÃO CLIMÁTICA NA REGIÃO DAS MISSÕES, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL: MÉTODO DE ESCOLHA DA AMOSTRA DE POPULAÇÃO RURAL PERCEPTIVAMENTE MAIS ATIVA EM SANTO ANTÔNIO DAS MISSÕES, ESTRATÉGIA – A. GEOFRONTER, 1(2). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/GEOF/article/view/1384

Edição

Seção

Artigos