A TRAJETÓRIA DOS SEM TERRA NO ACAMPAMENTO JOSÉ MANOEL BANDEIRA EM PIRAPORA - MG

Autores

  • Célia de Assis Mata UNIMONTES
  • Gustavo Henrique Cepolini Ferreira UNIMONTES

Palavras-chave:

Reforma agrária, Campesinato, Acampamento José Manoel Bandeira, Pirapora.

Resumo

A questão agrária origina-se no processo histórico de ocupação da terra no país. Assim, a estrutura fundiária foi sendo moldada de forma desigual, desencadeando um quadro de exclusão e expropriação dos camponeses. Essa situação motivou a formação de vários movimentos socioterritoriais, dentre eles destaca-se a atuação nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).  Deste modo, salienta-se que a cidade e o campo têm se tornado cada vez mais espaços de conflitos que culminam em diversas formas de resistências e lutas sociais. Portanto, as reivindicações no campo vão desde a luta pela terra, ao reconhecimento das culturas e dos direitos fundamentais à existência humana. Diante do exposto, analisaremos neste trabalho, o histórico do Acampamento José Manoel Bandeira, a partir da ocupação iniciada em 2003 no município de Pirapora-MG, na mesorregião Norte de Minas Gerais. Para realização desta pesquisa foram realizados levantamentos bibliográficos, assim como trabalho de campo no Acampamento, visita técnica na Prefeitura Municipal de Pirapora, para construir o histórico do futuro assentamento, tendo como base a história de vida e memória dos acampados que seguem na luta pela territorialização do Assentamento José Manoel Bandeira nas margens do Rio São Francisco.

Biografia do Autor

Célia de Assis Mata, UNIMONTES

Graduanda em Geografia – UNIMONTES. Bolsista de Iniciação Científica – BIC/CAMPI/UNIMONTES.

Gustavo Henrique Cepolini Ferreira, UNIMONTES

Doutorando em Geografia Humana – USP. Professor do Departamento de Geociências – UNIMONTES e Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Regionais e Agrários (NEPRA-UNIMONTES)

Referências

FERNANDES, Bernardo Mançano. Questão agrária, pesquisa e MST. São Paulo: Cortez, 2001.

______. A ocupação como forma de acesso a terra - 2001a. Disponível em: <http://www2.fct.unesp.br/nera/publicacoes/fernandes_ocupacao.pdf>. Acesso em: 15 mai. 2017.

FERREIRA, Gustavo H. Cepolini. No Chão e na Educação: o MST e suas reformas. Jundiaí: Paco Editorial, 2011.

MARTINS, José de Souza. A questão agrária brasileira e o papel do MST. In: STÉDILE, João Pedro (org.). A reforma agrária e a luta do MST. Petrópolis: Vozes, 1997.

OLIVEIRA, Ariovaldo U. de. A "Não Reforma Agrária" do MDA/INCRA no governo Lula. Reforma Agrária, v. 33, p. 165-201, 2006.

______. Capitalista de Produção, Agricultura é Reforma Agrária. São Paulo: Labur Edições, 2007.

______. Não Reforma Agrária e Contra Reforma Agrária no Brasil do governo Lula. In.: Anais do EGAL, Costa Rica, 2011.

OLIVEIRA, Igino Marcos da Mata de. Breve história da terra no Brasil. 2008. Disponível em: <http://www.recantodasletras.com.br/artigos/709480>. Acesso em: 16 mai. 2017.

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAPORA. Acampamento José Bandeira. Disponível em: <http://www.pirapora.mg.gov.br/>. Acesso em: 25 set. 2017.

ROCHA, Herivelto Fernandes. Disputa territorial, conceitualização e a atualidade da Reforma Agrária no Brasil. Disponível em: <https://web.ua.es/es/revista-geographos-giecryal/documentos/herivelto-fernandes.pdf?noCache=1364503807774>. Acesso em: 24 ago. 2017.

SOUZA, Vanilde Ferreira de et al. Reforma Agrária, qualidade de vida e segurança de vida alimentar e nutricional - 2014. Disponível em:<http://www.iicabr.iica.org.br/wp-content/uploads/2014/03/Artigo-1.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2017.

Downloads

Publicado

28/07/2018

Como Citar

Mata, C. de A., & Ferreira, G. H. C. (2018). A TRAJETÓRIA DOS SEM TERRA NO ACAMPAMENTO JOSÉ MANOEL BANDEIRA EM PIRAPORA - MG. GEOFRONTER, 1(4). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/GEOF/article/view/2850

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)