AS CIDADES PEQUENAS DO AGRONEGÓCIO E SEU PAPEL NA REDE URBANA REGIONAL: O CASO DE SANTO ANTÔNIO DO AMPARO – MG

Luciano Campos Gomes

Resumo


As cidades pequenas e médias funcionais agronegócio possuem papéis distintos na rede urbana regional. Com a localização das diversas etapas do processo produtivo pelo território - como a produção propriamente dita, a circulação, a distribuição e o consumo - aumentam a complexidade e o dinamismo econômico nas relações entre a cidade e o campo. No período técnico-científico-informacional, o território do município de Santo Antônio do Amparo – MG é regulado pelo Estado, pelas tradings e multinacionais do agronegócio cafeeiro, que criam circuitos espaciais produtivos e círculos de cooperação, o que integra esses espaços ao agronegócio científico globalizado. A análise da produção agrícola em escala local, regional e global permite compreender o uso do território e a posição ocupada pela cidade na hierarquia urbana e na divisão territorial do trabalho.

Palavras-chave


Território. Cidades do agronegócio. Relações campo-cidade. Rede urbana

Texto completo:

PDF

Referências


AB'SÁBER, Aziz Nacib. Os dominios de natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas / AzizAb'Sáber. Säo Paulo: Ateliê Editorial, 2003.

AGUIAR, C. UFLA terá Centro de Ensino, Pesquisa e Extensão em Agropecuária às margens da Fernão Dias. [27 de janeiro, 2016]. Disponível em: Acesso em agosto de 2016.

ALVES, F. D . A relação campo-cidade na Geografia Brasileira: apontamentos teóricos a partir de periódicos científicos. Geografia. Ensino & Pesquisa (UFSM), v. 16, p. 7-18, 2012.

AMORIM FILHO, O. B.; RIGOTTI, J. I. R.; CAMPOS, J. Os níveis hierárquicos das cidades médias de Minas Gerais. Revista Ra’ega, n.13, p. 7-18, 2007.

ANDRADE, C.A. As cidades médias e suas inserções nos espaços regionais: O contexto

do sul de Minas. Revista Territorium Terram, v. 3, n. 5, p.64-79, jan/jun, 2015.

BRASIL. Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB. Acompanhamento da safra brasileira: café – v. 1, n. 3 (2014) – Brasília: Conab, 2014-v. Trimestral Disponível em: Acesso em: Fevereiro de 2015

_______. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA. Funcafé: fundo de defesa da economia cafeeira relatório de atividades 2011 / Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Produção e Agroenergia. – Brasília: MAPA/ACS, 2012. 80 p. Disponível em: Acesso em: Abril de 2015

_______. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA. Informe estatístico do café. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Produção e Agroenergia. Departamento do Café. Brasília, 2015. Disponível em: Acesso em: Junho de 2015

________. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC. Estatísticas de comércio exterior. Brasília, MDIC, 2015. Disponível em: Acesso em: Maio de 2015

CASTILLO, R. Dinâmicas recentes do setor sucroenergético no Brasil: competitividade regional e expansão para o bioma Cerrado. GEOgraphia (UFF), v. 17, p. 95-119, 2015.

CASTILLO, R. ; FREDERICO, S . Espaço geográfico, produção e movimento: uma reflexão sobre o conceito de circuito espacial produtivo. Sociedade & natureza (UFU. Online), v. 22, p. 461-474, 2010.

CASTILLO, R.; ELIAS, D.; PEIXINHO, D.; BÜHLER, E.; PEQUENO, R. ; FREDERICO, S. . Regiões do agronegócio, novas relações campo-cidade e reestruturação urbana. Revista da ANPEGE , v. 12, p. 259-282, 2016

CENTRO DE COMERCIO INTERNCIONAL (ITC). Guíadel Exportador de Café. 3ª ed. Ginebra: ITC, 2011. xvi, 284 págs.

Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira: café – v. 1, n. 3 (2014) – Brasília: Conab, 2014-v. Trimestral

CORREA, R. L. A. Interações Espaciais. In: Iná Elias de Castro; Paulo Cesar da Costa Gomes; Roberto Lobato Corrêa. (Org.). Explorações Geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997, v. 1, p. 279-319.

____________________. Globalização e Reestruturação da Rede Urbana - Uma Nota sobre as Pequenas Cidades. Território , Rio de Janeiro, v. 6, p. 43-53, 1999

___________________. Reflexões sobre a dinâmica recente da rede urbana brasileira. In: IX Encontro Nacional da ANPUR, 2001, Rio de Janeiro. Anais do IX Encontro Nacional da ANPUR. Rio de Janeiro: ANPUR, 2001. v. 3. p. 608-617.

___________________. Construindo o conceito da cidade média. In: Maria da Encarnação Spósito. (Org.). Cidades Médias - Espaços em Transição. São Paulo: Expressão Popular, 2007, v. 1, p. 15-25

CUNHA, A. M. O urbano e o rural em Minas Gerais entre os séculos XVIII e XIX. Cadernos da Escola do Legislativo, v. 11, p. 57-70, 2009.

DAMASCENO, R. Saiba onde é produzido o café natural brasileiro de R$ 18 mil, o mais caro da história. Grão produzido no Sul de Minas atingiu na semana passada o valor mais alto em leilão na história do país: R$ 18.093 a saca de 60kg. [18 de dezembro, 2016]. Belo Horizonte: Jornal Estado de Minas. Disponível em: . Acesso em: Janeiro de 2018

ELIAS, D .Globalização e Agricultura: a Região de Ribeirão Preto. 1. ed. São Paulo: EDUSP, 2003. 401p

¬¬¬¬¬¬¬¬¬

____________. Agricultura e produção de espaços urbanos não metropolitanos: notas teórico-metodológicas. In: SPOSITO, Maria Encarnação B. (Org.) Cidades médias: espaços em transição. São Paulo: Expressão Popular, 2007 (a).

_____________. O meio técnico-científico-informacional e a reorgaznização do espaço agrário nacional. In: Glaucio Jose Marafon; João Rua; Miguel Angelo Ribeiro. (Org.). Abordagens teórico-metodológicas em geografia agrária..1ed.Rio de Janeiro: EdUERJ, 2007, v. , p. 49-66 (b).

______________. Agronegócio e nova regionalização no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v.13, n.2, nov., 2011.

ELIAS, D.; PEQUENO, L. R. B. . Desigualdades socioespaciais nas cidades do agronegócio. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (ANPUR) , v. 9, p. 25-39, 2007.

EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS- EMATER-MG. 16 º Circuito Mineiro da Cafeicultura começa no dia 5 de abril. [1º de Abril, 2016]. .Disponível em: . Acesso em novembro de 2016.

FREDERICO, S. Regiões competitivas e modernização agrícola: da cafeicultura tradicional à cafeicultura científica globalizada. In: FERREIRA, D.A.O.; FERREIRA, E.R.; MAIA, A.C.. (Org.). Estudos agrários. A complexidade do rural contemporâneo. 1ed. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012, v. , p. 181-198.

FRESCA, T. M. Rede urbana e divisão territorial do trabalho. Geografia (Londrina) v. 19 n. 2, p. 115-128, 2010.

GOMES, L. C. As relações campo-cidade em Santo Antônio do Amparo – MG no período técnico-científico-informacional : diferentes usos do território em um município funcional ao agronegócio. 2016. Dissertação (Mestrado em geografia). Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.

GRAÇA FILHO, A. A.. A Princesa do Oeste e o Mito da decadência de Minas Gerais: São João del Rei, 1831-1888. 1. ed. São Paulo: ANNABLUME, 2003. v. 1. 255p

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Regiões de Influência das Cidades. Rio de Janeiro, 2007. 201 p.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬

_________. Censo Demográfico 2010. Disponível em Acesso em Maio de 2015

________. Produção Agrícola Municipal 2013. Rio de Janeiro: IBGE, 2014 Disponível em: http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=315990&idtema=16&search=minas-gerais|santo-antonio-do-amparo|sintese-das-informacoes Acesso em: Maio de 2015

___________. Divisão Urbana Regional. Rio de Janeiro: IBGE, 2017. Disponível em: Acesso em: Janeiro de 2018

MINAS GERAIS. Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais – SEAPA. Panorama do Comércio Exterior do Agronegócio de Minas Gerais. Belo Horizonte, SEAPA, 2014. Disponível em: Acesso em: Abril de 2015

ROLLO, M. A. P.. As novas dinâmicas do território brasileiro no período técnico-científico-informacional: o circuito espacial de produção do café e o respectivo círculo de cooperação no sul de Minas. 2009. 126 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2009

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único a consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2001.

__________. A urbanização brasileira. 5º ed. 2º reimpr. São Paulo: Edusp, 2009.

__________. Técnica, Espaço, Tempo: globalização e meio técnico-científico-informacional. 5º ed. 1º reimpr. São Paulo: Edusp, 2013.

SANTOS M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século

XXI. 9° ed. São Paulo: Record, 2006.

____________ Geografia e filosofia. São Paulo: Ed. UNESP, 2004.

SPOSITO, M. E. B. A questão cidade - campo: perspectivas a partir da cidade. In: SPOSITO, M. E. B.; WHITACKER, A. M. (Org.). Cidade e campo: relações e contradições entre urbano e rural. 1a.ed.São Paulo: Expressão Popular, 2006 , p. 111-130.

WHITACKER, A. M. Campo e cidade. Cidades médias e pequenas. Algumas proposições para a pesquisa e o debate. In: LOPES, D. M. F.; HENRIQUE, W. (Org.). Cidades médias e pequenas: teorias, conceitos e estudos de caso. Salvador: SEI, p. 187-194, 2010.

Sites consultados:

ASSOCIAÇÃO HANNS R. NEUMANN STIFTUNG DO BRASIL. 2016 Disponível em: . Acesso em novembro de 2016.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/ Acesso em: Julho de 2015.

IOC – International Coffee Organization. Disponível em: Acesso em: Junho de 2015

NKG - Neumann Kaffee Gruppe. Disponível em:< http://www.nkg.net/> Acesso em: Maio de 2015

NKG Fazendas Brasileiras Ltda.. Disponível em:< http://www.fazendadalagoa.com/nkgworld> Acesso em: Maio de 2015


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.