ANÁLISE MORFOMÉTRICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO CEROULA EM MATO GROSSO DO SUL

Rennan Vilhena Pirajá, Ary Tavares Rezende Filho

Resumo


A bacia hidrográfica do córrego Ceroula está localizada no bioma Cerrado e abrange porções de quatro Municípios do Estado de Mato Grosso do Sul: Campo Grande, Terenos, Rochedo e Jaraguari, sendo o córrego Ceroula um dos afluentes que compõem a Bacia do Alto Paraguai (BAP). Este trabalho objetivou caracterizar a dinâmica hidrológica da bacia hidrográfica do córrego Ceroula. A metodologia baseou-se no levantamento dos aspectos e parâmetros morfométricos, por meio de geoprocessamento das imagens do radar Shuttler radar topography mission (SRTM) em um Sistema de Informações Geográficas (SIG) e pesquisa de campo. O estudo demonstrou que a rede de drenagem do córrego Ceroula é mais propícia ao escoamento superficial e a concentração do fluxo hídrico no exutório final, próximo ao rio Aquidauana. No entanto, apesar da curta extensão dos seus tributários e ao alto gradiente topográfico de suas nascentes, que favorecem respostas rápidas do fluxo hídrico durante os períodos chuvosos, o córrego Ceroula segue seu percurso encaixado em seu leito, não apresentando planície de inundação nem meandros abandonados. Podendo esta dinâmica está associada ao basalto da Formação Serra Geral.


Palavras-chave


Geomorfometria; Rede de drenagem; Planejamento territorial.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal. Plano de Conservação da Bacia do Alto Paraguai (Pantanal) - PCBAP. Brasília: PNMA. 1997.

CAMPANHARO, W. A. Diagnostico físico da bacia do rio Santa Maria do Doce-ES. 66 f. Monografia (Graduação) – Departamento de Engenharia Florestal, Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, ES. 2010.

CARVALHO, T. M; BAYER, M. 2008. Utilização dos produtos da “Shuttle Radar Topography Mission” (SRTM) no mapeamento geomorfológico do Estado de Goiás. Revista Brasileira de Geomorfologia – Ano 9, nº 1. Disponível em: Acesso em: 21 de ago. 2013.

CASTRO, S.B.; CARVALHO, T.B. Análise morfométrica e geomorfologia da bacia hidrográfica do rio Turvo - GO, através de técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento. Scientia Plena. Vol.5, 025401, 2009.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. 2ª ed. São Paulo: Edgar Blücher, 1980.

CURTARELLI, M. P. SIG aplicado à caracterização morfométrica de bacias hidrográficas – estudo de caso da bacia hidrográfica do rio Cubatão do Sul – Santa Catarina/Brasil. Anais XIV simpósio brasileiro de sensoriamento remoto, Natal, Brasil, 25-30 abril 2009, INPE, p. 4693-4699.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília: Embrapa - SPI; Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2006. 306p.

ESRI. Environmental Systems Research Institute Inc. ARC VIEW version 10.0. New York: 2010. 1 CD-ROM.

ELESBON, A.A.A.; GUEDES, H.A.S.; SILVA, D.D.; OLIVEIRA, I.C. Uso de dados SRTM e plataforma SIG na caracterização morfométrica da bacia hidrográfica do braço norte do rio São Mateus – Brasil. Revista Escola de Minas, v.64, n.3, p.281-288, 2011.

FARIA, M. M.; ZACCHI, R. C.; FERREIRA, E. S. Caracterização morfométrica e biológica da Bacia Hidrográfica do Córrego Serafim, Sub-Bacia do Rio Paraibuna, Juiz de Fora MG. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, 13, 2009, Viçosa, MG. [Anais...] Viçosa, MG: Editora da Universidade Federal de Viçosa, 13., 2009.

FLORENZANO, T. G. (Org.). Geomorfologia: conceitos e tecnologias atuais. São Paulo: Oficina de Textos, 2008. 320p.

LINDNER, E. A.; GOMIG, K.; KOBIYAMA, M. Sensoriamento remoto aplicado à caracterização morfométrica e classificação do uso do solo na bacia rio do Peixe/SC. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 13., 2007, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Inpe, 2007. p. 3405-3412.

MIRANDA, E. E. (Coord.). Brasil em Relevo. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite. 2005. [online]. Disponível em: . Acesso em: 02 jan. 2017.

NUNES, F.G; RIBEIRO, N.C.; FIORI, A.P. Propriedades morfométricas e aspectos físicos da bacia hidrográfica do rio Atuba: Curitiba-Paraná. 2006. VI Simpósio Nacional de Geomorfologia. Geomorfologia tropical e subtropical: processos, métodos e técnicas, Goiânia-GO.

PIKE, R. J.; EVANS, I. S.; HENGL, T. Geomorphometry: A Brief Gudie. In: HENGL, T.; REUTER, H. I. (Eds). Geomorphometry: Concepts, Softwares, Applications. 1ed. Amsterdam: Elsevier. 2009. v. 33. Cap. 1, p. 3-30.

PLANURB. Relatório de Avaliação Ambiental (RAA). Programa de Desenvolvimento Integrado e Qualificação Urbana de Campo Grande/MS – Viva Campo Grande. 2007. Disponível em: Acesso em: 17 abr. 2018.

SANTOS, R. S. Planejamento Ambiental. Teoria e prática. 1 ed. São Paulo: Oficina de textos, 2004. 23 p; 43 p.

SEPLAN. Secretária Estadual de Planejamento. Atlas Multirreferêncial do Mato Grosso do Sul. 1 ed. Campo Grande, Brasil, 1990. 28p.

SANTOS, D. B., VIDOTTO, M. L., BERTINATTO, R., MARCON, G. R. S. FRIGO, E. P. Caracterização morfométrica da bacia hidrográfica do rio São José, Cascavel, PR. Artigo científico. Revista Brasileira de Tecnologia Aplicada nas Ciências Agrárias, Guarapuava-PR, v.5, n.2, p. 7-18, 2012.

STRAHLER, A. N. Hypsometric (area-altitude) – analysis of erosion al topography‖. Geological Society of America Bulletin, McLean, v. 63, n. 10, p. 1117-1142, 1952.

TEODORO, V. L. I., TEIXEIRA, D. COSTA, T. J. L., FULLER, B. B. O Conceito de bacia hidrográfica e a importância da caracterização morfométrica para o entendimento da dinâmica ambiental local. Revista Uniara, n.20, 2007.

TONELLO, K.C. Análise hidroambiental da bacia hidrográfica da cachoeira das Pombas, Guanhães, MG. 2005. 69p. Tese (Doutorado em Ciências Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2005.

VILLELA, S.M., MATTOS, A. Hidrologia Aplicada. São Paulo: McGraw – Hill do Brasil, 1975, 245p.

TRAJANO, S. R. R. S.; SPADOTTO, C. A.; OLLER, W. A.; DALTIO, J.; MARTINHO, P. R. R.; FOIS, N. S.; SANTOS, B. B. O.; TOSCHI,H. H.; LISBOA, F. S.; Análise morfométrica de bacia hidrográfica : subsídio à gestão territorial, estudo de caso no alto e médio Mamanguape. - Campinas, SP, 2012. 33 p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento / Embrapa Gestão Territorial, ISSN 2317-8779 ; 2).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.