HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS FEDERAIS E A FASE DE REFORMAS ADMINISTRATIVAS/GERENCIAIS INICIADAS NA DÉCADA DE 2010

Marcio Nolasco Leite, Adáuto de Oliveira Souza

Resumo


Este artigo trata do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais – (REHUF), idealizado e implementado no Governo Lula (2º mandado), no contexto de problemáticas e ou “crises” históricas enfrentadas por estes nosocômios. O programa representa um marco histórico das “ideias centrais”, advindas da atual fase no tratamento disposto para os Hospitais Universitários Federais brasileiros, conhecida como “Reformas Administrativas e Gerenciais”, esta de influência da Nova Gestão Pública. Uma breve revisão histórica foi necessária ser feita, para se poder destacar esse momento, iniciado na década de 2010, em que é depositado nessa nova forma de gestão, confiança, e em tese, com o objetivo de melhorar a eficiência, a eficácia, o desempenho, a racionalidade administrativa, portanto, balizas a serem seguidas. O artigo expõe a relação estabelecida por Política de Estado, a partir da criação do (REHUF), e em 2011, no Governo Dilma (1º mandato) com a criação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – (EBSERH), que por sua vez, tornou-se a gestora do (REHUF).  A metodologia é de revisão na literatura, bem como ocorre abordagem do impacto no Hospital Universitário da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Conclui-se que foi criado um arcabouço jurídico-administrativo para implementar essas reformas gerenciais, que o posicionamento de militantes e publicistas é assimétrico quanto a gestão da (EBSERH), que ocorreu melhoria no aporte de pessoal, e que fora vultoso o recurso advindo do (REHUF), porém esse modelo de administração inspirado na gestão empresarial permanece como uma incógnita.


Palavras-chave


REHUF, Hospitais Universitários Federais, Política Pública, EBSERH, Gestão.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, K. M.; LETA, J. Os hospitais universitários federais e suas missões institucionais no passado e no presente. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.21, n.4, out.-dez. 2014, p.1261-1281.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Lei 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais. Brasília, 1990. Disponível em: Acesso em 20 de nov. 2017.

BRASIL(a). Portaria Interministerial nº. 40, de 08 de janeiro de 2010. Institui Comissão Interinstitucional com o objetivo de avaliar e diagnosticar a atual situação dos Hospitais Universitários e de Ensino no Brasil, visando reorientar e/ou formular a política nacional para o setor. Diário Oficial da União, Brasília, 2010.

BRASIL(b). Portaria Interministerial nº. 41, de 08 de janeiro de 2010. Designar os membros da Comissão Interinstitucional. Diário Oficial da União, Brasília, 2010.

BRASIL(c). Decreto n°. 7.082, de 27 de janeiro de 2010. Institui o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, dispõe sobre o financiamento compartilhado dos Hospitais Universitários Federais entre as áreas da educação e da saúde e disciplina o regime da pactuação global com esses hospitais. Diário Oficial da União. Brasília, 2010. Disponível em: Acesso em 20 de nov. de 2017.

BRASIL(d). Portaria Interministerial nº. 883, de 05 de julho de 2010. Regulamenta o

Decreto nº 7.082, de 27 de janeiro de 2010, que institui o Programa Nacional de

Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, dispõe sobre o financiamento compartilhado dos Hospitais Universitários Federais entre as áreas da educação e da saúde e disciplina o regime da pactuação global com esses hospitais. Diário Oficial da União, Brasília, 2010. Disponível em: Acesso em 20 de nov. 2017.

BRASIL(e). Medida Provisória nº. 520, de 31 de dezembro de 2010. Autoriza o Poder

Executivo a criar a empresa pública denominada Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares S.A. - EBSERH e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 2010. Disponível em: Acesso em 20 de nov. 2017.

BRASIL(f). Subchefia de Assuntos parlamentares. Exposição de Motivos. EM Interministerial nº. 383, de 23 de dezembro de 2010 / MP/MEC. Brasília, 2010. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/Exm/EMI-383-MP-MEC-MPV-520-10.htm > acesso em 12 de jan. de 2018.

BRASIL(a). Subchefia de Assuntos parlamentares. Exposição de Motivos. EM Interministerial nº. 127, de 20 de junho de 2011 / MP/MEC. Lex: coletânea de

projetos: edição federal. Brasília, 2011. Disponível em: acesso em 12 de jan. de 2018.

BRASIL(b). Tribunal de Contas da União. ACÓRDÃO 261/2011. Disponível em: acesso em 12 abr. 2018.

BRASIL(c). Congresso Nacional. Projeto de Lei nº 1749/2011. Autoriza o Poder Executivo a criar a empresa pública denominada Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares S.A. - EBSERH e dá outras providências, Brasília 2011. Disponível em: . Acesso em 12 abr. 2018.

BRASIL(d). Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para assuntos jurídicos. Lei 12.550, de 15 de dezembro de 2011. Autoriza o Poder Executivo a criar a empresa pública denominada Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH; acrescenta dispositivos ao Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal; e dá outras providências. Brasília, 2011. Disponível em: Acesso em 12 abr. 2018.

BRASIL, Portaria 442, de 25 de abril de 2012 – Delega à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH o exercício de algumas competências descritas no Decreto nº 7.690, de 02 de março de 2012, bem como no Decreto nº 7.082, de 27 de janeiro de 2010. Disponível em: Acesso em 12 abr. 2018.

BARROS, R. T. Modelos de Gestão na Administração Pública Brasileira: Reformas

Vivenciadas pelos Hospitais Universitários Federais. Revista dos Mestrados Profissionais. Volume 2, Número 1, Jan./Jun. 2013.

BRAGA NETO, F. C.; BARBOSA, P. R.; SANTOS, I. S.; OLIVEIRA, C. M. F. Atenção hospitalar: evolução histórica e tendências. In: Giovanella L. et al. [org.] Políticas e Sistema de Saúde no Brasil. 2a. ed. rev. e amp. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2012.

CARDIAL, A. M. D. do. Novas determinações do capital na saúde brasileira: a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares em questão. 2013. 177f. Dissertação. (Mestrado em Serviço Social. Programa de Pós-Graduação em Serviço Social. Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2013.

FERNANDES, R. B. Da conquista ao desmonte: Um estudo de caso sobre os (des)caminhos da política de saúde em tempos de EBSERH. 2017. 145f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social). Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, Programa de Pós-Graduação em Política Social, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2017.

MARTINS, V. F. Hospitais Universitários Federais e a Nova Reestruturação

Organizacional: O Primeiro Olhar, Uma Análise de Um Hospital Universitário. ReAC – Revista de Administração e Contabilidade. Faculdade Anísio Teixeira (FAT), Feira de Santana-Ba, v. 3, n. 2, p. 4-22, julho/dezembro, 2011.

MENDES. E. V. Os grandes desafios do SUS. Salvador: Instituto de Saúde Coletiva

(ISC/UFBA), Casa da Qualidade Editora, 2001.

PEREIRA JÚNIOR, N. Política, Planejamento e Gestão em Hospitais Universitários Federais. Tese de Doutorado, Universidade Estadual de Campinas / Faculdade de Ciências Médicas / Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva, Campinas - SP, 2018.

SANTOS, A. C.; OLIVEIRA JÚNIOR, L. B. Rehuf: uma ferramenta para tomada de decisão e sua aplicação na saúde coletiva. HU Revista, Juiz de Fora, v. 42, n. 1, p. 43-51, jan./jun. 2016.

SANTOS, T. B. S.; PINTO, I. C. M. Política Nacional de Atenção Hospitalar: con(di)vergências entre normas, conferências e estratégias do executivo federal. Saúde em debate; v. 41, n. 3, p. 99-113. 2017

SOLLA, J.; CHIORO DOS REIS, A. A. Atenção Ambulatorial Especializada. In: Giovanella L. et al. organizadores. Políticas e Sistema de Saúde no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Fiocruz; p. 547-576. 2012.

TEIXEIRA, F. J. S.; OLIVEIRA, M. A. (Orgs.). Neoliberalismo e reestruturação produtiva. São Paulo: Cortez; Fortaleza: UECE, 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.