INFÂNCIA E ESPAÇO: CRIANÇAS, ESPACIALIDADES E ENSINO DE GEOGRAFIA NOS ANOS INICIAIS

Thabata Fonseca de Oliveira, Celeste Azulay Kelman

Resumo


Esse texto tem como objetivo discutir a relação criança-espaço como base para pensar o ensino de Geografia nos anos iniciais. Para introduzir o debate, são apresentadas, brevemente, concepções de infância surgidas no decorrer da história e do conhecimento científico. Em seguida, por meio dos pressupostos da Geografia da Infância, dialogamos com autores que versam a respeito das espacialidades das crianças e da dialética criança-espaço. Baseada nessa discussão, refletimos acerca de um ensino de Geografia que enfatize a vivência dos estudantes no processo de construção do conhecimento geográfico, problematizando modelos tradicionais de ensino desta disciplina. Ao final, são apresentadas iniciativas pedagógicas por nós desenvolvidas e de outros autores (COSTA; AMORIM, 2015; LOPES; COSTA; AMORIM, 2016), em que as experiências socioespaciais das crianças consistiram no elemento basilar para a elaboração das atividades. 


Palavras-chave


Infância. Ensino de Geografia. Geografia da Infância.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, A. O.; SOUZA, M. I. A. A Geografia nos anos iniciais: a leitura integrada da paisagem para a construção de conceitos dos conteúdos relevo-solo-rocha. Revista Brasileira

de Educação em Geografia, Campinas, v. 5, n. 10, p. 277-299, jul./dez., 2015.

AMORIM, C. C.; COSTA, B. M. F. Diálogos entre a Geografia Escolar e a Geografia da Infância. In: BEZERRA, A. C; LOPES, J. J. M.; FORTUNA, D. Formação de professores de Geografia: diversidade, prática e experiência. Niterói: EdUFF, 2015, p. 115-128.

ARIES, P. História Social da Criança e da Família. Rio de Janeiro: Guanabara, 1981.

BARBOSA, M. C. S. Culturas Infantis: contribuições e reflexões. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 14, n. 43, p. 645-667, set./dez. 2014.

BRAGA, R. B. A tradição com os conteúdos geográficos na escola elementar e os PCNs para o ensino fundamental: possibilidades e limites. Caderno de Geografia. Belo Horizonte. v. 9. n. 13. p. 24-29. jul/1999.

CALLAI. H. C.; CALLAI, J. L. Geografia em sala de aula: prática e reflexões. Porto Alegre: AGB, 1995.

CALLAI, H. C. Aprendendo a ler o mundo: A Geografia nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Cadernos Cedes, Campinas, vol. 25, n. 66, p. 227-247, maio/ago. 2005.

______. Estudar o lugar para compreender o mundo. In: CASTROGIOVANNI, A. C. (org.) Ensino de Geografia: práticas e textualizações no cotidiano. 11. ed. Porto Alegre: Mediação, 2014.

CAMPOS, M. M. Por que é importante ouvir a criança? A participação das crianças pequenas na pesquisa científica. In: CRUZ, S. (org) A criança fala: a escuta de crianças em pesquisas. São Paulo: Cortez, 2008.

CARLOS, A. F. A. O lugar no/do mundo. São Paulo: FFLCH, 2007.

CAVALCANTI, L. S. C. A Geografia Escolar e a cidade: ensaios sobre o ensino de Geografia para a vida urbana. Campinas: Papirus, 2008.

COSTA, B. M. F.; AMORIM, C. C. Geografia escolar e as experiências da cartografia com crianças: construindo mapas do Colégio de Aplicação João XXIII. Instrumento: R. Est. Pesq. Educ., Juiz de Fora, v. 17, n. 2, jul./dez. 2015

COSTA, B. M. F. Geografia Escolar: crianças e infâncias no primeiro ano do Ensino Fundamental em Juiz de Fora. 2016. 186f. Tese (Doutorado em Geografia) Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo. São Paulo, 2016.

FICHTNER, B. Instrumento – signo – mimésis: o potencial de representações simbólicas na perspectiva da abordagem histórico-cultural. In: LOPES, J. J. M.; SILVA, L. S. P. (orgs.) Diálogos de pesquisas entre crianças e infâncias. Niterói: EdUFF, 2010.

GONÇALVES, T. R. P.; LOPES, J. J. M. Alfabetização geográfica nos primeiros anos do ensino fundamental. Instrumento: R. Est. Pesq. Educ. Juiz de Fora, v. 10, p. 45-52, jan./dez. 2008.

LOPES, J. J. M.; VASCONCELLOS, T. Geografia da Infância: territorialidades infantis. Currículo sem Fronteiras, v.6, n.1, p. 103-127, jan./jun. 2006.

LOPES, J. J. M.; Mapa dos cheiros: cartografia com crianças pequenas. Revista Geografares, n. 12, p. 211-227, jul. 2012.

______; Geografia da Infância: contribuições aos estudos das crianças e suas infâncias. R. Educ. Pública, Cuiabá. v. 22. n. 49/1. p. 283-294, maio/ago. 2013.

LOPES, J. J. M; GONÇALVES, T. R. P. S.; LIMA, R. E qual lugar vocês guardam? O direito de aprendizagem em Geografia nos anos iniciais. Educ. Foco. Edição Especial, p. 187-201, fev. 2015.

LOPES, J. J. M; COSTA, B. M. F.; AMORIM, C. C. Mapas Vivenciais: possibilidades para a Cartografia Escolar com as crianças dos anos iniciais. Revista Brasileira de Educação em Geografia, Campinas, v. 6, n. 11, p. 237-256, jan./jun., 2016.

MARQUES, V. M. Alfabetização Geográfica: o Ensino de Geografia nas séries iniciais do Ensino Fundamental. 2009. 138 f. Dissertação. (Mestrado em Geografia). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, SP.

PINTO, M. A infância como construção social. In: PINTO, M; SARMENTO, M. J. As crianças: contextos e identidades. Braga/Portugal: Bezerra Editora, 1999.

PRESTES, Z. A sociologia da infância e a teoria histórico-cultural: algumas considerações. R. Educ. Públ. Cuiabá, v. 22, n. 49/1, p. 295-304, maio/ago. 2013.

PROUT, A. Reconsiderando a Nova Sociologia da Infância. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v.40, n. 141, p. 729-750, set./dez, 2010.

RESENDE, M. M. S. O saber do aluno e o ensino de geografia. In: VESENTINI, J. W.(org) et. al. Geografia e Ensino: textos críticos. 5ª Ed. Campinas: Papirus, 1989.

SANTOS, C. O desenho do lugar: uma experiência da Geografia da Infância na Baixada Fluminense. Revista Brasileira de Educação em Geografia, Campinas, v. 6, n. 11, p. 185-207, jan./jun., 2016.

SARMENTO, M. J. Gerações e Alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Educ. Soc., Campinas, vol. 26, n. 91, p. 361-378, Maio/Ago. 2005.

______. Sociologia da Infância: Correntes e Confluências. Disponível em: .Acesso em: 27 nov. 2017.

STRAFORINI, R. Ensinar Geografia nas séries iniciais: o desafio da totalidade – mundo. 2001. 155f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

TUAN, Yi-Fu. Topofilia. São Paulo: Difel, 1980.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.