A EDUCAÇÃO AMBIENTAL APLICADA A DESASTRES NATURAIS

Ariana Castilhos dos Santos Toss Sampaio

Resumo


Atualmente, diante dos meios de comunicação, observamos noticiários sobre os desastres naturais que ocorrem por todo o Planeta. Muitos destes desastres fazem parte da dinâmica natural da natureza. Contudo, devido ao homem utilizar o meio ambiente de maneira incorreta, está ocasionando e propiciando o aumento dos desastres naturais. A poluição, escassez dos recursos naturais, as ocupações irregulares etc refletem nos impactos causados por estes desastres. Diante destes problemas, surgiram diversas Conferências e Agendas para diminuir os impactos causados ao meio ambiente. Neste contexto, também surgiu a Educação Ambiental, doravante EA, que procura trabalhar questões como a preservação e conservação do meio ambiente. Devido a sua inter multi e transdisciplinaridade, a EA vem contribuindo para diminuir os impactos causados por desastres. Sendo assim, este trabalho tem por objetivo relatar a importância da EA aplicada à redução de desastres naturais, apontando um projeto realizado em torno desta temática. A metodologia utilizada neste trabalho passou por uma revisão bibliográfica e aplicação do Projeto intitulado: A Importância da Reciclagem. Os resultados obtidos refletiram nos conhecimentos adquiridos pelos alunos, que compreenderam como ocorrem os desastres naturais e a importância de algumas ações no dia a dia que podem evitar ou pelo menos minimizar os impactos ocasionados por estes desastres.


Palavras-chave


Educação Ambiental. Desastres naturais. Projeto

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA BRASIL. IBGE: enchentes deixaram 1,4 milhão de desabrigados entre 2008 e 2012. Disponível em:< http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2014-04/ibge-27-dos-municipios-brasileiros-foram-atingidos-poe-enchentes-afetando-14.> Acesso em: 15 maio 2019.

BARA, R. P. Princípios e objetivos da Educação Ambiental. Curitiba: Faculdade São Braz, 2017, 35 p.

BRASIL. Lei n°. 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília, Diário Oficial da União, 1999. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivIl_03/LEIS/L9795.htm>. Acesso em: 15 maio 2019.

G1 RPC. Norte Noroeste. Chuva forte alaga trechos de ruas e avenidas em Paranavaí. Disponível em:. Acesso em: 14 abr. 2019.

MARODIN, V. S; MORAIS, G. A. Educação Ambiental com os temas geradores lixo e água e a confecção de papel reciclável artesanal. Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária. Belo Horizonte. UEMS. 2004. Disponível em. Acesso em: 20 fev. 2019.

PENTEADO, M. J. Guia Pedagógico do Lixo. 6. edição (revista e atualizada) São Paulo, 2011. Disponível em . Acesso em: 20 fev. 2019.

REDCLIFT, M. Sustainable Development: exploring the contradictions. University of Delaware. New York, 2003. Disponível em:.Acesso em: 14 abr. 2019.

ROSA, T. S. et. al. A Educação Ambiental como estratégia para a redução de riscos socioambientais. Ambiente & Sociedade: São Paulo, v. XVIII, n. 3, p. 211-230, 2015. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/asoc/v18n3/1809-4422-asoc-18-03-00211.pdf>. Acesso em: 15 maio 2018.

SAITO, S.M. Desastres Naturais: conceitos básicos. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, 2011.

SANTOS, M. A Natureza do Espaço: Técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. São Paulo: Ed. Universidade de São Paulo, 2006.

SILVA, R. T. L. da; NISHIJIMA, T. A Educação Ambiental na Prevenção de Desastres Naturais, 2011. Disponível em:< http://www.revistaea.org/pf.php?idartigo=1103>. Acesso em jun. 2018.

TASCA, F. A.; GOERL, R. F; KOBIYAMA, M. Prevenção de Desastres Naturais através da Educação Ambiental com ênfase na Ciência Hidrológica. Disponível em:

TOBIN, G. A; MONTZ, B. E. 1997. Natural hazards: explanation and integration. New York: The Guilford Press. 388 p.

TOMINAGA, L. K. 2007. Avaliação de Metodologias de Análise de Risco a Escorregamentos: Aplicação de um Ensaio em Ubatuba, SP. Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo. Tese de Doutorado 220 p.

TOMINAGA, L. K.; SANTORO, J.; AMARAL, R. do. (Org.) Desastres Naturais: conhecer para prevenir. São Paulo: Instituto Geológico, 2009.

VILLARREAL, S. R. Educação Ambiental, Sustentabilidade e Cidadania. Villarreal. Faculdade São Braz: Curitiba, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.