FLUXOS AÉREOS NA REGIÃO DA TRÍPLICE FRONTEIRA: UMA ANÁLISE DO TRANSPORTE DE PASSAGEIROS EM FOZ DO IGUAÇU

Autores

Palavras-chave:

transporte aéreo, Foz do Iguaçu, Tríplice Fronteira, fluxos, passageiros.

Resumo

Este artigo analisa a dinâmica recente do transporte aéreo de passageiros em Foz do Iguaçu. O modal aéreo gerou/gera reflexos nas infraestruturas aeroviárias, nos fluxos e no território, visando atender as demandas corporativas, econômicas, sociais e turísticas. As interações espaciais possibilitadas por essa modalidade de transporte são influenciadas pelas técnicas, modernizações, novas demandas, alterações logísticas e normativas, avanço dos transportes e comunicações, além da dinâmica macroeconômica. Para a realização da pesquisa e elaboração do artigo, foram realizados trabalhos de campo no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu/Cataratas, além de entrevistas com profissionais da Infraero e responsáveis pela gestão aeroportuária. Como resultado principal da pesquisa, constatou-se que o aeroporto iguaçuense exerce uma influência (hinterlândia) supranacional, pois atende demandas do Brasil, da Argentina e do Paraguai (região da Tríplice Fronteira), principalmente ligadas ao turismo e ao comércio.

Biografia do Autor

Nelson Fernandes Felipe Junior, Universidade Federal da Integração Latino-Americana - UNILA

Instituto Latino-Americano de Tecnologia, Infraestrutura e Território - ILATIT

Geografia

Referências

AEROPUERTOS ARGENTINA 2000. Dados e informações dos aeroportos da Argentina. Buenos Aires, 2020. Disponível em: <https://www.aa2000.com.ar/iguazu>. Acesso em: 05/10/2020.

AREDES, A. Transporte aéreo e turismo: a dinâmica dos fluxos por vôos charter e fretamentos domésticos de passageiros no Brasil. Tese de Doutorado em Geografia. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Presidente Prudente, 2013.

BARAT, J. Globalização, logística e transporte aéreo. São Paulo: Senac, 2012.

BRASIL. Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Brasília, 2020. Disponível em: <https://dados.gov.br/organization/agencia-nacional-de-aviacao-civil-anac>. Acesso em: 01/09/2020.

_______. Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (INFRAERO). Brasília, 2020. Disponível em: <https://transparencia.infraero.gov.br/estatisticas/>. Acesso em: 12/08/2020.

_______. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Rio de Janeiro, 2020. Acesso em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/contas-nacionais.html>. Acesso em: 16/07/2020.

CHESNAIS, F. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE (CNT). Transporte e Economia: Transporte Aéreo de Passageiros. Brasília, 2015.

COPPIO, G. J. L.; CAETANO, M.; ALVES, C. J. P; CIVIDANES, L. de S.; LIMA, M. G. de. Impacto da crise econômica brasileira no transporte aéreo no país: uma análise da influência do PIB e da inflação. In: Revista Transportes, v. 25, n. 2. Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (ANPET), 2017.

CORRÊA, R. L. Interações espaciais. In: CASTRO, I. E. de; CORRÊA, R. L.; GOMES, P. C. da C. (Org.). Explorações Geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997, p. 279-314.

COUTINHO, L. A terceira revolução industrial e tecnológica: as grandes tendências de mudança. In: Economia e sociedade, n. 1. Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, 1992.

CRUZ, R. de C. A. da. Introdução à geografia do Turismo. São Paulo: Roca, 2003.

EDRA, F. P. M. A relação entre turismo e transporte aéreo. Mestrado em Engenharia de Transportes. COPPE/Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Rio de Janeiro, 2005.

GOULART, M.; KROM, V. Transporte aéreo: conhecendo o transporte aéreo no Brasil. In: VIII Encontro Latino-Americano de Iniciação Científica e IV Encontro Latino-Americano de Pós-Graduação. Universidade do Vale do Paraíba, 2004.

GROSSI, V. Um novo tempo para a aviação comercial brasileira. São Paulo: SBDA, 2000.

ITAIPU. Informações sobre investimentos. Foz do Iguaçu, 2020. Disponível em: <https://www.itaipu.gov.br/responsabilidade-social/revitalizacao-do-aeroporto-internacional-cataratas>. Acesso em: 01/10/2020.

KON, A. Economia de serviços: teoria e evolução no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

MAMIGONIAN, A. Ciclos econômicos e organização do espaço. Florianópolis: Editora UFSC, 1998.

MARX, K. O capital: crítica da economia política (livro II). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

OLIVEIRA, A. V. M. Transporte aéreo: economia e políticas públicas. São Paulo: Pezco, 2009.

PAGE, S. Transporte e turismo. Porto Alegre: Bookman, 2001.

PALHARES, G. L. Transportes turísticos. São Paulo: Aleph, 2002.

PARAGUAI. Dirección Nacional de Aeronáutica Civil (DINAC). Dados e informações dos aeroportos do Paraguai. Assunção, 2020. Disponível em: <http://www.dinac.gov.py/v3/>. Acesso em: 10/11/2020.

PEREIRA, A. P. C. Asas da centralidade em céus conhecidos: a dinâmica empresarial do setor de transporte aéreo no território brasileiro. Tese de Doutorado em Geografia. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, 2014.

_______. Novas lógicas espaciais do setor de transporte aéreo regional no estado de São Paulo. In: Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 18, n. 1. Rio de Janeiro, 2016.

_______. Transporte aéreo regional no estado de São Paulo. Dissertação de Mestrado em Geografia. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Presidente Prudente, 2010.

PONS, J. M. S.; REYNÉS, M. R. M. Geografía de los transportes. Palma; Illes Balears: Universitat de Illes Balears, 2004.

PORTAL DA CIDADE. Informações e dados sobre o município de Foz do Iguaçu. Foz do Iguaçu, 2020. Disponível em: <https://foz.portaldacidade.com/noticias>. Acesso em: 25/09/2020.

PORTER, M. E. Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Elsevier/Campus, 2005.

QUINTILHANO, D. A reestruturação do transporte aéreo de cargas no Brasil: internacionalização dos fluxos e estratégias logísticas. Tese de Doutorado em Geografia. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, 2019.

_______. Transporte aéreo de cargas em Santa Catarina: desenvolvimento e perspectivas. Dissertação de Mestrado em Geografia. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, 2014.

RANGEL, I. Obras reunidas (v. 1 e 2). Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Edusp, 2002.

SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro; São Paulo: Record, 2001.

SILVA, A. da. Aeroportos e desenvolvimento. Belo Horizonte; Villa Rica; Rio de Janeiro: Incaer, 1991.

SILVA, O. V. da; PARRA, C. de S. A importância do transporte aéreo para o turismo e a economia mundial. In: Revista Científica Eletrônica de Turismo, ano V, n. 9. Faculdade de Ciências Humanas; Editora FAEF. Garça, 2008.

SILVA JUNIOR, R. F. da. Circulação e logística territorial: a instância do espaço e a circulação corporativa. Tese de Doutorado em Geografia. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Presidente Prudente, 2009.

SILVEIRA, M. R. As cinco revoluções e evoluções logísticas e seus impactos sobre o território brasileiro. In: SILVEIRA, M. R.; MOURÃO, P. F. C.; LAMOSO, L. P. (Org.). Questões nacionais e regionais do território brasileiro. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

_______(Org.). Circulação, transportes e logística: diferentes perspectivas. São Paulo: Outras Expressões, 2011.

SILVEIRA, M. R.; FELIPE JUNIOR, N. F. (Org.). Circulação, transportes e logística no Brasil. Florianópolis: Insular. 2019.

SILVEIRA, M. R.; RODRIGUES, L. A. Reestruturação do transporte aéreo de passageiros em Santa Catarina: da aviação regional para o sistema de hub. In: Geousp – Espaço e Tempo (on-line), v. 24, n. 3, 2020, p. 444-467.

TADEU, B. F. H. Logística aeroportuária: análises setoriais e o modelo de cidades-aeroportos. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

VALENTE, F. J.; CURY, R. M. Transporte aéreo e a integração logística com as atividades turísticas. In: Turismo: visão e ação, v. 6, n. 1, 2004.

Downloads

Publicado

19/05/2021

Como Citar

Felipe Junior, N. F. (2021). FLUXOS AÉREOS NA REGIÃO DA TRÍPLICE FRONTEIRA: UMA ANÁLISE DO TRANSPORTE DE PASSAGEIROS EM FOZ DO IGUAÇU. GEOFRONTER, 7(1). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/GEOF/article/view/5836

Edição

Seção

Artigos