ABORDAGEM CONCEITUAL DA NATUREZA: PERSPECTIVAS TEÓRICAS E CONTEXTUALIZAÇÃO NA GEOGRAFIA ESCOLAR

Autores

Palavras-chave:

Natureza, Ensino de Geografia, Práticas educativas.

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo realizar uma revisão teórica e analisar a discussão sobre a abordagem da natureza na Geografia escolar. De maneira específica, pretende-se investigar os conteúdos abordados nos livros didáticos de Geografia e verificar as interpretações dos conceitos identificados pelos alunos do Ensino Fundamental II. A elaboração desta pesquisa ocorreu, por meio das seguintes etapas: revisão teórica; definição e análise dos livros didáticos; elaboração e aplicação de questionários em sala de aula; análise dos conceitos; e demonstração e interpretação dos resultados encontrados. Os resultados revelam que a abordagem da natureza é muito discutida no Ensino Fundamental II, abrangendo, principalmente, assuntos referentes aos elementos físico-naturais da paisagem, em articulação com a dimensão social. A estrutura proposta nos livros didáticos de Geografia revela evolução e adequação da forma de abordagem dos conteúdos da natureza, concebida em quatro perspectivas conceituais: recurso, força natural, objeto e sujeito. O estudo permitiu demonstrar que a maioria dos alunos representa a natureza categoricamente, através dos elementos físico-naturais, embora tenha se verificado que os estudantes compreendem que a sociedade e/ou as intervenções sociais fazem parte da natureza, no âmbito das transformações. Conclui-se que a discussão sobre natureza contribui para a compreensão de um dos pressupostos fundantes da Geografia: a relação sociedade e natureza.

Biografia do Autor

Ivamauro Ailton de Sousa Silva, UFRGS (Doutorado em Andamento) e UFR (Professor Substituto).

Licenciado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás, mestre em Geografia pela Universidade Federal de Goiás e doutorando em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. No âmbito profissional, atua como Professor Substituto da Universidade Fderal de Rondonópolis (UFR) e Professor Formador I da Universidade do Estado de Mato Grosso. É membro do Grupo de Pesquisa Arenização/Desertificação: questões ambientais (CNPq/UFRGS) e revisor de diversos periódicos na área de Geografia. Tem experiência na área de Geociências (Geografia Física), com ênfase em Climatologia e Geomorfologia, atuando principalmente nos seguintes temas: análise ambiental, variabilidade climática, desertificação, arenização, paisagens erodidas (badlands), articulação natureza-sociedade e ensino de geografia. Contato profissional: ivamauro@hotmail.com

Rosineire Maria dos Santos, Universidade do Estado de Mato Grosso - Campus Universitário de Cáceres

Possui graduação em Licenciatura em Geografia pela Universidade do Estado de Mato Gross.

Referências

AFONSO, A. E. A Geografia da natureza no ensino de geografia: propostas para a educação ambiental e preventiva de riscos naturais. Revista Giramundo, Rio de Janeiro, v. 2, n. 4, p. 83-93, jul./dez. 2015.

BISPO, M. O. A concepção de natureza na Geografia e a relação com a educação ambiental. Revista Terceiro Incluído, v. 2, n. 1, p. 41-55, jan./jun. 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Guia de livros didáticos: PNLD: Geografia. Brasília: MEC, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. História e Geografia. Brasília: MEC, 1998. 156 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília: MEC/CONSED/UNDIME, 2020.

CALLAI, H. C. Escola, cotidiano e lugar. In: MARGARIDA, M.; BUITONI, S. (Org..). Geografia: ensino fundamental. Coleção Explorando o Ensino, v. 22, Brasília: MEC, 2010. 252 p.

COPATI, C. Livro didático de geografia: da produção ao uso em sala de aula. Élisée - Revista de Geografia da UEG, Porangatu, v. 6, n. 2, p. 74-93, 2017.

CAPEL, H. Natureza e cultura nas origens da Geologia espanhola. GEOUSP, São Paulo, n. 19, p. 9-31, 2006.

CASTROGIOVANNI, A. C. Lugar, no-lugar y entre-lugar. Los ángulos del espacio turístico. Estudios y Perspectivas en Turismo, Buenos Aires, Centro de Investigaciones y Estudios Turísticos, v. 16, n. 1, p. 5-25, 2007.

CAVALCANTI, L. S. Geografia, escola e construção de conhecimentos. 3. ed. São Paulo: Papirus, 1998. 192 p.

CAVALCANTI, L. S. Geografia e práticas de ensino. Goiânia: Alternativa, 2002.

LIMONAD, E. A natureza da questão ambiental contemporânea: subsídios para um debate. Geografias - Rev. do DGEO e do PPGG, IGC-UFMG, v. 3. n. 1, 2007.

MORAIS, Eliana Marta Barbosa de. O ensino das temáticas físico-naturais na Geografia escolar. 2011. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Geografia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

PINTO, B. L. Análise comparativa do conteúdo de solos a partir dos livros didáticos adotados em escolas públicas no semiárido baiano. Revista Geoaraguaia, Barra do Garças, v. 6, n. 2, p. 47-60, 2016.

PONTUSCHKA, N. N.; PAGANELLI, T. I.; CACETE, N. H. Para ensinar e aprender Geografia. São Paulo: Cortez, 2007. 383 p.

RAUBER, J.; TONINI, I. M. Livro didático de Geografia: pensando as aprendizagens. In: Encontro de Práticas de Ensino de Geografia da Região Sul, 2., 2014, Florianópolis, SC. Anais [...]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2014.

ROSSATO, M. S.; SUERTEGARAY, D. M. S. pesquisa no ensino de Geografia como possibilidade de diálogos trans e interdisciplinares. Geografia Ensino & Pesquisa, v. 18, n. 2, p. 57-76, maio/ago. 2014.

SEABRA, M. F. G. Geografia(s)? Orientação, São Paulo, n. 5, p. 9-17, 1984.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. São Paulo: Edusp, 2004.

SILVA, D. M. A Geografia que se ensina e a abordagem da natureza nos livros didáticos. 2004. 112f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Programa de Pós-graduação em Geografia, UFRGS, Porto Alegre, 2004.

SILVA, I. A. S.; GOVEIA, C. R. Ensino do clima e dos componentes físicos-naturais: propostas didáticas e construção do conhecimento. Revista Ensino de Geografia (UFPE), v. 3, n. 3, 2020.

SUERTEGARAY, D. M. A. Espaço geográfico um e múltiplo. Scripta Nova. Revista Eletrônica de Geografia e Ciências Sociais, Universidade de Barcelona, v. 5, n. 93, p. 79-104, 2001. Disponível em: https://revistes.ub.edu/index.php/ScriptaNova/article/view/313. Acesso em: 5 abr. 2021.

SUERTEGARAY, D. M. A. Sobre a Geografia Física no Ensino Fundamental e Médio.

In: Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 10., Rio de Janeiro, 2003. Temas e Debates da Geografia Física na Contemporaneidade. Rio de Janeiro: UERJ, 2003a. 1 CD-ROM.

SUERTEGARAY, D. M. A. Geografia e interdisciplinaridade. Espaço geográfico: interface natureza e sociedade. Geosul, Florianópolis, v. 18, n. 35, p. 43-53, jan./jun. 2003b.

SUERTEGARAY, D. M. A. Natureza: concepções no ensino fundamental de Geografia. In: MARGARIDA, M.; BUITONI, S. (Org..). Geografia: ensino fundamental. Brasília: MEC - Secretaria de Educação Básica, 2010. 252 p. (Coleção Explorando o Ensino, v. 22)

SUERTEGARAY, D. M. A. A pesquisa: areais e arenização, o ponto de partida para uma reflexão em Geografia. Revista Ciência e Natura (UFSM), v. 42, Ed. Esp. 40 anos, 2020.

TROLL, C. El paisaje geográfico y su investigación. In: MENDONZA, J. G.; JIMENEZ, J. M.; CONTERO, N. (Org.). El pensamiento geográfico. Estudio interpretativo y antología de textos (De Humboldt a las tendencias actuales). Madrid: Alianza Editorial, 1982.

VENTURI, L. A. B. Recurso Natural: a construção de um conceito. GEOUSP, n. 20, p. 9-17, 2006.

Downloads

Publicado

19/05/2021

Como Citar

Sousa Silva, I. A. de, & Santos, R. M. dos. (2021). ABORDAGEM CONCEITUAL DA NATUREZA: PERSPECTIVAS TEÓRICAS E CONTEXTUALIZAÇÃO NA GEOGRAFIA ESCOLAR. GEOFRONTER, 7(1). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/GEOF/article/view/5873

Edição

Seção

Artigos