O PROCESSO DE APRENDIZAGEM BASEADO NA GEOGRAFICIDADE DO JOGO “THE ELDER SCROLLS V: SKYRIM”

Autores

Palavras-chave:

The Elder Scrolls V, Skyrim. Narrativa. RPG.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo evidenciar as diversas possibilidades de desenvolver os conhecimentos geográficos no jogo The Elder Scrolls V: Skyrim e destacar a relevância do uso de jogos eletrônicos com ênfase no RPG (Rolling Playing Game) para um processo de aprendizagem. Buscamos contextualizar onde alguns temas e conceitos da geografia podem ser fundamentados diante da realidade dos jogos eletrônicos, com uma discussão sobre o desenvolvimento das tecnologias digitais e as formas de pensar a narrativa dos jogos eletrônicos no viés geográfico. Para tanto utilizou-se como metodologia revisão bibliográfica e análise do jogo eletrônico de RPG “The Elder Scrolls V: Skyrim”. O desenvolvimento tecnológico proporcionou uma diversidade de jogos que testam nossas capacidades sociais e intelectuais, podendo auxiliar no desenvolvimento do raciocínio dedutivo, elaboração de estratégias e em nossa capacidade da memória muscular e coordenação motora, além disso, também podem oferecer ganhos significativos em debates acadêmicos sobre as representações das dinâmicas sociais que um universo do jogo propõe através de analogias para o mundo real.

Biografia do Autor

Rahyan de Carvalho Alves, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) - professor Efetivo. Universidade Federal e Minas Gerais (UFMG) - pesquisador.

Graduado em Licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES - Minas Gerais). Especialista em Orientação, Supervisão, Inspeção e Gestão em Administração Escolar pela Faculdade Promove (SOEBRAS). Especialista em Gestão Ambiental e Biodiversidade com Ênfase em Geografia pela Faculdade Promove (SOEBRAS). Mestre e Doutor em Geografia pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG - com Estágio Docente na instituição). Têm experiências, especialmente, nas áreas: (i) Geografia Escolar - Ensino, Aprendizagem e metodologias socializadoras (com foco para as ativas), com discussões sobre prática de formação; docência; relação professor-aluno; ensino-pesquisa e a importância do Estágio Curricular Supervisionado na contemporaneidade; e (ii) Geografia Cultural - com discussões atreladas a Cidade, Imagem e Patrimônio e as categorias paisagem e lugar, através do exercício da etnogeografia e iconografia, sobre a perspectiva da Percepção Ambiental e da Fenomenologia. Foi diretor-acadêmico, coordenador de pesquisa, professor e editor-chefe da Revista Científica (ISSN: 2236-9465) das Faculdades Prisma. Foi Coordenador-Geral da pasta de Extensão e professor das Faculdades Santo Agostinho. Atualmente é Professor-pesquisador na UNIMONTES, com a disciplina Estágio Curricular Supervisionado em Geografia, exercendo atividades de ensino, pesquisa e extensão na interface teórico-prático, campo escola-comunidade, com experiência em atividades de estágio e programas institucionais para formação de professores. Membro de grupos de estudos e pesquisa institucionais na UFMG (Grupo de Pesquisa TERRA & SOCIEDADE) e na UNIMONTES (Grupo de Pesquisa Memorias do Cerrado) envolvendo trabalhos nos sub-ramos da geografia anteriormente mencionados, com apoio da CAPES e FAPEMIG, além de participar em atividades do PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) e da RP (Residência Pedagógica). Editor-Chefe da Revista Cientifica Ciranda do Departamento de Estágios e Práticas Escolares (Unimontes - ISSN: 1982-0097). Participante de atividades do Programa de Estímulo a Mobilidade e ao Aumento da Cooperação Acadêmica da Pós-Graduação em parceria com os Programa de Pós-graduação em Geografia da UFMG, UFS e UFG. Coordenador do projeto de Extensão, na subárea de Geografia, do Núcleo de Atividades para Promoção da Cidadania da Unimontes, onde promove o planejamento, orientação e coordenação da articulação dos acadêmicos de Geografia frente a docência em atividade de ensino para alunos da rede pública atendidos pela Universidade. Professor da educação básica de ensino nos Colégios: Imaculada Conceição e Foco Pré-vestibular (experiência em atividade docente desde 2010 no ensino Fundamental II, Ensino Médio, Pré-vestibular, Pré-concursos e Cursos Técnicos). Pareceristas das Revistas Científicas: Inter-espaço (UFMA - ISSN: 2446-6549); Cerrados (Unimontes - ISSN: 2448-2692); Panorâmica (UFMT - ISSN: 2238-9210), Mais Dados (UFU - ISSN: 23581301) e membro do corpo editorial da Editora Unimontes. Professor-pesquisador com vários artigos publicados em periódicos e anais de eventos; organizador e autor de livros; organizador de eventos acadêmicos de âmbito regional, nacional e internacional, participando de bancas e exercendo orientações de trabalho de conclusão de curso.

Carlos Daniel Rodrigues de Oliveira, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)

Graduando em Geografia pela Univesidade Estadual de Montes Claros, participante do Programa PIBID E RP, do projetos NAP e EMANCIPA.

Victoria Caroline Vidal, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)

Graduando em Geografia pela Univesidade Estadual de Montes Claros, participante do projetos NAP e EMANCIPA.

Samuel Carlos Santos Marques, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)

Graduando em Geografia pela Univesidade Estadual de Montes Claros, participante do labratório de georpocessamento.

Brenda Oliveira Carvalho, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)

Graduando em Letras pela Univesidade Estadual de Montes Claros.

Referências

BETHESDA Softworks. Games Llc. A Zenimax Media Company, 2011.

BARTHES, R. Análise estrutural da Narrativa. Novas Perspectivas em educação Petrópolis-RJ: Vozes, 1971.

BARRETO, A. C. F; ROCHA, D. S. Covid 19 e educação: resistências, desafios e (im) possibilidades. Revista Encantar-Educação, Cultura e Sociedade, v. 2, p. 01-11, 2020.

CAVALCANTI, L. S. Geografia e práticas de ensino. Goiânia: Alternativa, 2002.

DRUMMOND, W. Representação espacial nos videogames: explorando o caso Simcity 4. 135 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - PPGG, UFRJ, 2014.

FERNANDES, A. M., CLUA, E. W. G, ALVES, L. & DAZZI, R. L. S. (Org.). Jogos eletrônicos: mapeando novas perspectivas. Florianópolis: Visual Books, 2009.

GALLO, Sílvio et al. As múltiplas dimensões do aprender. In: Anais... XI Congresso de Educação Básica: aprendizagem e currículo. Florianópolis: UFSC, 2012

GENETTE, G. Análise estrutural da narrativa. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Vozes, 1976.

HOLZER, W. A geografia humanista – sua trajetória de 1950 a 1990. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1992.

JOHNSON, S. Surpreendente! a televisão e o videogame nos tornam mais inteligentes. Rio de Janeiro: Campus, 2005.

LIMA, M. R. O de. Videojogos, Geografia e ensino: em busca de um diálogo. In: Anais... IX Conferência Internacional de TIC na Educação. Braga: Universidade do Minho, 2015.

MAGALHÃES, R; VENDRAMINI, A. Os impactos da quarta revolução industrial. In: GV Executivo, v. 17, n. 1, p. 40-43, 2018.

MARANDOLA JÚNIOR, E. Habitar em risco: mobilidade e vulnerabilidade na experiência metropolitana. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade de Campinas, Campinas, 2008.

MARTINS, É. R. Geografia e Ontologia: o fundamento geográfico do ser. In: GEOUSP – Espaço e Tempo, São Paulo, n. 21, p. 33-51, 2007.

MOREIRA, R Marxismo e Geografia (a geograficidade e o diálogo das ontologias). In: GEOgraphia, Niterói, ano 6, n. 11, p. 21-37, 2004.

PIRES, M. C. O Brasil, o Mundo e a Quarta Revolução Industrial: reflexões sobre os impactos econômicos e sociais. In: Revista de Economia Política e História Econômica. n. 40, p. 05-23, jul. de 2018

SANTAELLA, L. e FEITOSA, M. Mapa do jogo: a diversidade cultural dos games. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

SANTOS, M. A natureza do espaço. São Paulo: Hucitec, 1996.

SCHELL, J. Arte de game design: o livro original. Crc Press, 2010.2001

SOUZA, M. L. de. Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

TODOROV, T. As estruturas narrativas. São Paulo: Perspectiva, 1969.

TUAN, Y. F. Espaço e lugar. Rio de Janeiro: Difel, 1983.

UJIIE, N. M. T; UJIIE, N. T. Contribuição dos jogos eletrônicos ao desenvolvimento motor de crianças: algumas ponderações. In: Revista Thema, v. 16, n. 2, p. 372-380, 2019.

WINCK, J. B. Quem conta um conto aumenta um ponto... Um estudo sobre o design do audiovisual interativo, 2001. Tese de Doutorado. Tese de doutorado defendida no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da PUC, São Paulo.

ZANOLLA, S. R. S. Videogame: educação e cultura. São Paulo: Alínea, 2010.

Downloads

Publicado

28/07/2021

Como Citar

Carvalho Alves, R. de, Oliveira, C. D. R. de, Vidal, V. C., Marques, S. C. S., & Carvalho, B. O. (2021). O PROCESSO DE APRENDIZAGEM BASEADO NA GEOGRAFICIDADE DO JOGO “THE ELDER SCROLLS V: SKYRIM”. GEOFRONTER, 7(1). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/GEOF/article/view/6342

Edição

Seção

Artigos