GEOECOLOGIA DAS PAISAGENS: INTEGRAÇÃO DA ABORDAGEM GEOGRÁFICA E ECOLÓGICA AO CERRADO

Autores

Palavras-chave:

Análise integrada, Análise geoecológica, Bacias hidrográficas, Unidades de Conservação.

Resumo

A Geoecologia das Paisagens Brasileira apresenta uma diversidade de pesquisas entre as regiões brasileiras, com influência na integração com outras disciplinas e ciências a fim de atender sua proposição final, vinculada ao ordenamento e zoneamento ambiental. A partir de 2011 na região Centro-Oeste, a fundamentação teórica e metodológica passou a ser adotada com conexão direta com a Ecologia da Paisagem. O objetivo do artigo é apresentar como as abordagens geográficas e ecológicas para análise da paisagem estão sendo integradas e aplicadas ao cerrado no estado de Goiás, pelo Grupo de Pesquisa Geoecologia das Paisagens do Cerrado. Os resultados obtidos pelas pesquisas já finalizadas indicam fácil integração teórica e metodológica entre as abordagens geográficas e ecológicas, contribuindo para compreensão das funções e da estrutura da paisagem, permitindo estabelecimento de ordenamentos territoriais e ambientais em unidades de planejamento definidas pela legislação, como as unidades de conservação e bacias hidrográficas.

Biografia do Autor

Karla Maria Silva de Faria, Universidade Federal de Goiás. Goiânia.

Doutora em Geografia. Docente da Universidade Federal de Goiás

Referências

ASSAD, E.D.; VICTORIA, D. DE C.; CUADRA S. V.; PUGLIERO, V. S.; ZANETTI M. R. Efeito das mudanças climáticas na agricultura do Cerrado. In: BOLFE, E.L.; SANO, E.E.; CAMPOS, S.K. Dinâmica agrícola no cerrado: análises e projeções. Brasília, DF: Embrapa, 2020. p. 213-228.

BARBALHO, M. G. S. Morfopedologia Aplicada ao Diagnóstico e Diretrizes para o Controle dos Processos Erosivos Lineares na Alta Bacia do Rio Araguaia (GO/MT). 2002. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2002.

BARBOSA, A. S. Bioma Cerrado. Revista Colllribuições. Editora da Universidade Católica de Goiás. Goiânia. 1996.

CABACINHA, C. D.; CASTRO, S. S. Relationships between floristic diversity and vegetation indices, forest structure and landscape metrics of fragments in Brazilian Cerrado. Forest Ecology and Management. 257: 2157-2165. 2009.

CARNEIRO, G.T. Processo de Fragmentação e Caracterização dos Remanescentes de Cerrado: Análise Ecológica da Paisagem da Bacia do Rio dos Peixes (GO). Tese (Doutorado em Ciências Ambientais), Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2012.

CASTRO S.S.; XAVIER, L S.; BARBALHO, M.S. G. Atlas Geoambiental das nascentes dos rios Araguaia e Araguainha: condicionantes dos processos erosivos lineares. Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, SEMARH-GO, 2004. 76p.

CASTRO, S. S. Erosão hídrica na alta bacia do rio Araguaia: distribuição, condicionantes, origem e Dinâmica atual. Revista do Departamento de Geografia, v.17, p.38-60, 2011.

CASTRO, S. S. Erosão hídrica na alta bacia do rio Araguaia: distribuição, condicionantes, origem e Dinâmica atual. Revista do Departamento de Geografia, v. 17, p. 38-60, 2011. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rdg/article/view/47274. Acesso em: 15 nov. 2018.

CAVALCANTI, L. C. de S. Da descrição de áreas à teoria dos geossistemas: uma abordagem epistemológica sobre sínteses naturalistas. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Pernambuco, Recife, 2013

CHRISTOFOLETTI, A. Modelagem de sistemas ambientais. São Paulo: Editora Edgard Blucher Ltda, 1999. 236 p.

COLE M. M. The savannas: biogeography and geobotany. Academic Press, London. 438 pages 1986

FARIA A.R.de. Uso do solo na bacia do Alto Araguaia Estados de Goiás de Mato Grosso: Revisão sobre a importância do mapeamento atual. Monografia (Bacharelado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2001.

FARIA, K. M. S. de; CASTRO, S. S. Uso da terra e sua relação com os remanescentes de cerrado na alta bacia do rio Araguaia (GO, MT e MS). Geografia (Rio Claro) 32, 657-668. 2007.

FARIA, K. M. S. de; PESSOA, M. A.; SILVA, E. V. da. Geoecologia das Paisagens: uma análise cienciométrica da sua produção científica no Brasil (1990 - 2019). Revista do Departamento de Geografia, v. 41, n. 1, 2021. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rdg/article/view/178138. Acesso em: 01 out. 2021.

FARIA, K. M.S. de. Caracterização dos Remanescentes de Cerrado e suas relações com o Uso e Ocupação das Terras da Alta Bacia do Rio Araguaia. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2006.

FARIA, K.M.S.de. Paisagens Fragmentadas e Viabilidades de Recuperação para a sub-bacia do rio Claro (GO). Tese (Doutorado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2011.

FARINA, A. Principles and methods in landscape ecology. London: Chapman and Hall, 1998.

FELFILI, J. M.; SILVA JÚNIOR, M. C. Diversidade alfa e beta no cerrado strictu senso, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais e Bahia. In: SCARIOT, A.; SOUZA SILVA, J. C.; FELFILI, J. M. (Orgs.). Cerrado: ecologia, biodiversidade e conservação. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2005. Disponível em: <https://www.mma.gov.br/estruturas/chm/_arquivos/17_Cap%207.pdf>. Acesso em: 01 out. 2019.

FORMAN, R.T.T. Land Mosaics: the ecology of landscapes and regions. Cambridge University Press, Cambridge. 1995.

FORMAN, R.T.T.; GODRON, M. Landscape Ecology. John Wiley & Sons New York, 1986.

FREITAS, K.C.A.; FARIA, K.M.S.de. Produção de cartilhas ambientais para apoio a gestão de Unidades de Conservação da Microrregião do Vão do Paranã (GO). In: SOEIRO, J.E.de M. et al. Educação ambiental no contexto curricular e interdisciplinar. São Luís: EDUFMA, 2021. pp.389 -399.

KLINK, H.J. Geoecologia e Regionalização Natural. São Paulo, Ed. IG-USP, 1981.

MACHADO RB, AGUIAR LMS, CASTRO AAJF, NOGUEIRA CC, RAMOS-NETO MB. Caracterização da fauna e flora do Cerrado. In: FALEIRO FG, FARIAS-NETO AL. (eds.) Savanas: desafios e estratégias para o equilíbrio entre sociedade, agronegócio e recursos naturais. Brasília, Embrapa. p. 284-300. 2008.

MAPBIOMAS. Relatório Anual do Desmatamento no Brasil 2020 - São Paulo, Brasil - MapBiomas, 2021 - 93 p. Disponível em: http://alerta.mapbiomas.org. Acesso em 20 de set de 2021

MARINHO, G. V. M. Caracterização Físico-Hídrica e Suscetibilidade Erosiva Linear na Sub-Bacia do Córrego Queixada, na Alta Bacia do Rio Araguaia-GO. (Mestrado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais. Universidade Federal de Goiás. Goiânia. 2003.

MASCARENHAS, H. G. B.; FARIA, K. M. de. Dinâmica da paisagem e relações com o uso do solo e fragmentação da cobertura vegetal no município de Flores de Goiás (GO) entre 1985 e 2017. Élisée, Rev. Geo. UEG, Porangatu, v.7, n.2, jul. / dez. 2018.

METZGER, J. P. Estrutura da paisagem: o uso adequado de métricas. In: JUNIOR, L. C., PÁDUA, C. V.; RUDRAN, R. Métodos de estudos em biologia da conservação e manejo da vida silvestre. Curitiba, PR. Ed. da UFPR. Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, 2003. 667p

METZGER, J.P. O que é ecologia de paisagens? Biota Neotropica. v1.n.12. 2001. Disponível em: http://www.biotaneotropica.org.br. Acesso em 22 de ago de 2021

MISTRY, J. World savannas: ecology and human us. Progress in Physical Geography. Prentice Hall, London. 25. p. 299-300. 2000

NAVEH, Z.; LIEBERMAN, A.S. Landscape ecology: theory and application. New York / Berlin / Heidelberg / Tokyo: Springer Series on Environmental Management, 1984.

NICOLAU, R.F. Dendrogeomorfologia, Erosão Hídrica E Uso Do Solo Em Uma Área Urbana Do Municipio De Goiânia, Goiás, Brasil. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais). Universidade Federal de Goiás. 2020.

OLIVEIRA, R.B. Geoecologia Das Paisagens Do Cerrado: Análise Das Relações Socioambientais Na Bacia Hidrográfica Do Rio Tocantinzinho – GO. Dissertação (Mestrado em Geografia). Instituto de Estudos Socioambientais. 2019

PAVÃO, B.B.M. As Águas e suas Correntezas: Regulação e Crises Hídricas no Brasil. Tese (Doutorado) Centro de Desenvolvimento Sustentável. Universidade de Brasília, Brasília. 2020. 279.

PONCIANO, A. T. Dinâmica da estrutura da paisagem na microrregião do vão do Paranã (GO). Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) – Universidade Federal de Goiás. Goiânia, 2017.

RIBEIRO, J. F.; WALTER, B. M. T. As principais fitofisionomias do Bioma Cerrado. In: SANO, S. M.; ALMEIDA, S. P de; RIBEIRO, J. F. Cerrado: ecologia e flora. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2008. p. 153-212.

RISSER, P.G. KARR, J. R.; FORMAN, R.T.T. Landscape Ecology. Directions and Approaches. Illinois Natural History Survey Special Publication Number 2. 1983.

Disponível em: http://www.edc.uri.edu/nrs/classes/nrs534/nrs_534_readings/RISSER.pdf. Acesso em 03 de set de 2021

RODRIGUEZ, J. M. M.; SILVA, E. V. da. A classificação das paisagens a partir de uma visão geossistêmica. Revista Mercator. ano 1, n. 1, 2, Fortaleza, p. 95-112, 2002.

RODRIGUEZ, J. M.M; SILVA, E. V.; CAVALCANTI, A. P. B. Geoecologia de Paisagens: uma visão geossistêmica da análise ambiental. Fortaleza: Editora UFC, 2007.

SILVA, R.A.A. Arenização/Desertificação no Setor Sul da Alta Bacia do Rio Araguaia (GO/MT): distribuição e fatores condicionantes de formação dos areais. Dissertação de Mestrado em Geografia, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2006.

SIMENSEN, T. HALVORSEN, R. ERIKSTAD, L. Methods for landscape characterisation and mapping: A systematic review. Land Use Policy, 75:557-569. 2018.

SIMON, M.F.; GRETHER, R.; QUEIROZ, L.P.; SKEMA, C.; PENNINGTON, R.T.; HUGHES, C.E. 2009. Recent assembly of the Cerrado, a Neotropical plant diversity hotspot, by in situ evolution of adaptations to fire. Proceedings of the National Academy of Science USA, 106(48): 20359- 20364. 2009.

SIQUEIRA, M. N; CASTRO, S. S. de; FARIA, K. M. S de. Geografia e Ecologia da Paisagem: pontos para discussão. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 25, n. 3, p. 557-566, set/dez 2013.

SIQUEIRA, M.N. Caracterização Dos Remanescentes De Cerrado Da Sub-Bacia Do Rio Garças (MT): Conservação, Degradação e Conectividade. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2012.

STRASSBURG, B. B. N.; BROOKS, T.; FELTRAN-BARBIERI, R.; IRIBARREM, A.; CROUZEILLES, R.; LOYOLA, R.; LATAWIEC, A. E.; OLIVEIRA FILHO, F. J. B.; SCARAMUZZA, C. A. M.; SCARANO, F. R.; SOARES-FILHO, B; BALMFORD, A. Moment of truth for the Cerrado hotspot. Nature Ecology & Evolution. v. 1, n. 2, p. 1-3, 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2018.

SWANSON, F.J.; KRATZ, T.K.; CAINE, N.; WOODMANSEE, R. G. Landform effects on ecosystem patterns and processes. BioScience, v. 38, n. 2, p. 92-98, 1988.

THEODORO, S. H.; LEONARDOS, O. H.; DUARTE, L. M. G. Cerrado: o celeiro saqueado. In: DUARTE, L. M. G.; THEODORO, S. H. (orgs). Dilemas do cerrado: entre o ecologicamente (in) correto e o socialmente (in) justo. Rio de Janeiro, Garamond, 2002. p. 145-175

TROPPMAIR, H. Geossistemas e geossistemas paulistas. Rio Claro: UNESP, 2000.

VILA-SUBIRÓS, J., VARGA, L. D., LLAUSÀS, P. A. Y RIBAS P. A. Conceptos y métodos fundamentales en ecología del paisaje (landscape ecology). Una interpretación desde la geografía. Documents d’Anàlisi Geogràfic, 48, 151-166. 2006.

Downloads

Publicado

05/11/2021

Como Citar

Faria, K. M. S. de. (2021). GEOECOLOGIA DAS PAISAGENS: INTEGRAÇÃO DA ABORDAGEM GEOGRÁFICA E ECOLÓGICA AO CERRADO. GEOFRONTER, 7(1). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/GEOF/article/view/6736

Edição

Seção

Artigos