ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA CIDADE DE MANAUS-AMAZONAS

Autores

Palavras-chave:

Saneamento, Esgoto, Amazônia, Recursos hídricos

Resumo

Este trabalho tem como objetivo descrever a situação e as consequências causadas a saúde pública através do esgotamento sanitário na cidade de Manaus. As transformações vivenciadas desde o ciclo áureo da borracha perpassando ao advento da Zona Franca de Manaus, modificaram seus limites urbanos com o adensamento populacional desordenado e expansão dos limites da cidade sem planejamento e de forma desenfreada. A metodologia partiu do levantamento bibliográfico da situação histórica, atual e análise dos dados do Instituto Trata Brasil, oriundos do SNIS (Sistema Nacional de Informações do Saneamento) e sistema DATASUS do Ministério da Saúde para informações de saúde pública. Os resultados indicaram que a cidade está atualmente como uma das 100 (cem) piores do Brasil em esgotamento sanitário, expondo a população a casos de saúde pública decorrentes de doenças de veiculação hídrica e impactos no saneamento ambiental e nos igarapés da cidade, afetados pela poluição difusa e pontual através da contaminação das águas por lixo, esgoto doméstico, detergentes, efluentes industriais e metais pesados.  Algumas melhorias foram denotadas, como investimentos em novas estações de tratamento de esgoto, aumento das interligações a rede de esgoto e fiscalização da concessionária de saneamento por agência reguladora própria.

Biografia do Autor

Elton Alves de Souza Filho, Universidade do Estado do Amazonas - UEA

Mestre em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos - UEA/PROFÁGUA

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS (ANA). Atlas Brasil: Abastecimento Urbano de Água – Panorama Nacional. Brasília-DF, Engecorps/Cobrape, 2010.

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS (ANA). Atlas esgotos: Despoluição de bacias hidrográficas. Brasília-DF, ANA, 2017.

AYED, L.B; SABBAHI, S; KARANIS, P. WATERBORNE. Parasites in North Africa Environment. Encyclopedia of Environmental Health, 2, 415-424, 2019.

BARROS, R.T.V. Saneamento. (Manual de Saneamento e Proteção Ambiental para os Municípios). Belo Horizonte-MG, Escola de Engenharia da UFMG, 1995.

BERMUDEZ, S.P.C; NAVA, G.S.A; CHANDRA, R; GARCIA-PEREZ, J.S; CONTRERAS-ÂNGULO, J.R; MARKOU, G; MUYLAERT, K; RITTMANN, B.E; PARRA-SALDIVAR, R. Nutrients utilization and contaminants removal. A review of two approaches of algae and cyanobacteria in wastewater. Algal Research, 24, 438-449, 2017.

BRAGA, B. A cidade e suas Representações: Manaus no século XIX (1850-1883). Revista de Pesquisa Histórica, 34, 163-184, 2016.

BRASIL. Lei nº 11.445 de 05 de janeiro de 2007. Estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico e dá outras providências: DOU de 08/01/2007.

BRASIL, Ministério da Saúde. Banco de dados do Sistema Único de Saúde - DATASUS. Disponível em <http://www.datasus.gov.br>. Acesso em 03 de Abril de 2020.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA (CNI). Comparações Internacionais: Uma agenda de soluções para os desafios do saneamento brasileiro. Brasília-DF, p.124, 2017.

CRUVINEL, V.R.N; ZOLNIKOV, T.R; BASHASH, M; MARQUES, C.P; SCOTT, J.A. Waterborne diseases in waste pickers of Estrutural, Brazil, the second largest open-air dumpsite in world. Waste Management, 99, 71-78, 2019.

D’INVERNO, G; CAROSI, L; ROMANO, G; GUERRINI, A. Water pollution in wastewater treatment plants: An efficiency analysis with undesirable output. European Journal of Operational Research, 269, 24-34, 2018.

DUARTE, M.L; COSTA, H.S; SILVA, T.A; SANTOS, M.V. Vulnerabilidade natural à contaminação do aquífero Alter do Chão na área urbana de Manaus, Amazonas, Brasil. Revista Monografias Ambientais, 18, 01-10, 2019.

FARIAS, R. S. S. Perspectivas e limites da lei de diretrizes nacionais de saneamento básico: um estudo sobre a aplicação dos principais instrumentos e determinações da Lei nº 11.445/2007, nos municípios da região metropolitana de Belém-Pará. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) - USP, 2011.

FERREIRA, M.D.S; FONTES, M.P.F; PACHECO; A.A, LIMA; H.N, SANTOS, J.Z.L. Risk assessment of trace elements pollution of Manaus. Revista Urban Rivers, 709, 2020.

GIATTI, L.L.; NEVES, N.L.S.; SARAIVA, G.N.M.; TOLEDO, R.F. Exposição à água contaminada: percepções e práticas em um bairro de Manaus/Estado do Amazonas, Brasil. Revista Panamericana de Salud Pública, 28, 337-43, 2010.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Resultado dos Dados Preliminares do Censo demográfico. Disponível em <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/am/manaus/panorama>. Acesso em 02 de Março de 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Aspectos gerais da gestão da política de saneamento básico. Disponível em <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/am/manaus/pesquisa/10087/76819>. Acesso em 04 de Março de 2020.

INSTITUTO TRATA BRASIL. Ranking do saneamento - Base de dados SNIS. Disponível em: <http://www.tratabrasil.org.br/estudos/estudos-itb/ranking-do-saneamento>. Acesso em 24 de Fevereiro de 2020.

JAGAI, J; NAUMOVA, E.N. Waterborne Disease Surveillance. Encyclopedia of Environmental Health, 2, 406-414, 2019.

LIMA, A.K.S; RODRIGUES, J.R; SOUZA, I.S; RODRIGUES, J.S; SOUZA, T.C; MAIA, C.R; FERNANDES, O.C.C. Fungos isolados da água de consumo de uma comunidade ribeirinha do médio Rio Solimões, Amazonas-Brasil: potencial patogênico. Revista Ambiente e Água, 12, 1017-1024, 2017.

MARINHO, J.S; JESUS, I.M; ASMUS, C.R.L.F; LIMA, M.O; OLIVEIRA, D.C. Doenças infecciosas e parasitárias por veiculação hídrica e doenças respiratórias em área industrial, Norte do Brasil. Revista Cadernos de Saúde Coletiva, 24, 443-451, 2016.

MARTINS, R.T; COUCEIRO, S.R.M; MELO, A.S; MOREIRA, M.P; HAMADA, N. Effects of urbanization on stream benthic invertebrate communities in Central Amazon. Ecological Indicators, 73, 480-491, 2019.

MENDES, T.M; BARCELLOS, C. A dimensão territorial do esgotamento sanitário: o caso do Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro, Brasil. Revista Ciência e Saúde Coletiva, 23, 647-658, 2018.

MIAGOSTOVICH, M.P; FERREIRA, F. F. M; GUIMARÃES, F.R; FUMIAN, T.M; DINIZ-MENDES, L; LUZ, S.L.B; SILVA, L.A; LEITE, J.P.G. Molecular Detection and Characterization of Gastroenteritis Viruses Occurring Naturally in the Stream Waters of Manaus, Central Amazônia, Brazil. Applied Environmental Microbiology, 74, 375–382, 2008.

MELO, M.G; SILVA, B.A; COSTA, G.S; NETO, J.C.A.S; SOARES, P.K; VAL, A.L; CHAAR, J.S; KOOLEN, H.H.F; BATAGLION, J.A. Sewage contamination of Amazon streams crossing Manaus (Brazil) by sterol biomarkers. Environmental Pollution, 244, 818-826, 2019.

MORAES, W.A; NAHUM, C.A; MELO, J.D.G; OLIVEIRA, I.S. Analysis of physico-chemical parameters of waters of the micro basin of the igarapé of the forty in the city of Manaus. Revista ITEGAM-JETIA, 14, 102-110, 2018.

OLIVEIRA, C.F. Água e Saneamento Básico em Manaus, Amazonas-Brasil. Revista Geografia em Questão, 4, 181-196, 2011.

OLIVEIRA, J.A. ESPAÇO-TEMPO DE MANAUS: A natureza das águas na produção do espaço urbano. Revista Espaço e Cultura, n. 23, p.33-41, 2008.

PANTANO, G; GROSSELI, G.M; MOZETO, A.A; FADINI, P.S. Sustentabilidade no Uso do Fósforo: Uma questão de seguranã hídrica e alimentar. Química Nova, 39, 732-740, 2016.

PINTO, A.G.N.; HORBE, A.M.C.; SILVA, M.S.R.; MIRANDA, S.A.F.; PASCOALOTO, D.; SANTOS, H.M.C. Efeitos da ação antrópica sobre a hidrogeoquímica do rio Negro na orla de Manaus/AM. Revista Acta Amazônica, v.39, p.627-638, 2009.

PREFEITURA MUNICIPAL DE MANAUS. Decreto Municipal n°2900 de 08 de Setembro de 2014 – Plano Municipal de Saneamento (PMS). Manaus: DOM de 08/12/2014.

SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE SANEAMENTO. (SNIS) – MINISTÉRIO DAS CIDADES. Diagnóstico dos serviços de água e esgotos. Disponível em: <http://www.snis.gov.br/diagnostico-anual-agua-e-esgotos>. Acesso em: 03 de Março de 2020.

SANTANA, G.P; SANTOS, J.S; CHAVES, E.V; SOUZA, W.B. Propriedades físicas, químicas, e mineralógicas de solos contaminados do Polo Industrial de Manaus. Revista Scientia Amazonia, 3, 58-64, 2014.

SILVA, M.L. Água Negra. Revista Amazonas faz Ciência: FAPEAM, 11, 27-28, 2008.

SILVA, A.R; FONSECA, A.L.D. Eutrofização dos recursos hídricos como ferramenta para a compreensão das doenças de vinculação hídrica. Revista Geosul, 62, 247-270, 2016.

SOUZA FILHO, E.A. Diagnóstico da qualidade das águas do Igarapé do Mindu e criação de protótipo de aplicativo para disponibilização de dados em Manaus-AM. Dissertação (Mestrado em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos) - UEA, 2018.

SOUZA FILHO, E.A; ALVES, S.B.S.M; NEVES, R.K.R.N; BATISTA, I.H; ALBUQUERQUE, C.C; DAMASCENO, S.B; NASCIMENTO, D.A. Estudo comparativo de aspectos físico-químicos entre águas da microbacia do mindu e igarapés sob influência antrópica na cidade de Manaus-AM. Revista Brazilian Journal of Development, 6, 2419-2433, 2020.

SOUZA FILHO, E.A; BATISTA, I.H; ALBUQUERQUE, C.C. Levantamiento de aspectos físico-químicos de las águas de microbacia del mindu en Manaus-Amazonas. Revista Geográfica De América Central, 63, 341-367, 2019.

STAEVIE, P.M. Crescimento demográfico e exclusão social nas capitais periféricas da Amazônia. Revista Textos e Debates, 28, 185-204, 2015.

VIEIRA, C.B; CORRÊA, A.A; JESUS, M.S; LUZ, S.L.B; WYN-JONES, P; KAY, VARGHA, M; MIAGOSTOVICH, M.P. Viruses Surveillance Under Different Season Scenarios of the Negro River Basin, Amazonia, Brazil. Food and Environmental Virology, 8, 57-69, 2016.

VIEIRA, C.B; CORRÊA, A.A; JESUS, M.S; LUZ, S.L.B; WYN-JONES, P; KAY, D; ROCHA, M.S; MIAGOSTOVICH, M.P. The Impact of the Extreme Amazonian Flood Season on the Incidence of Viral Gastroenteritis Cases. Food and Environmental Virology, 9, 195–207, 2017.

Downloads

Publicado

2022-10-07

Como Citar

Filho, E. A. de S., & da Silva Mendonça Alves , S. B. . (2022). ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA CIDADE DE MANAUS-AMAZONAS. GEOFRONTER, 8. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/GEOF/article/view/7092

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)