A TERRITORIALIZAÇÃO CAFEEIRA NA REGIÃO IMEDIATA DE ALFENAS-MG: A DINÂMICA DAS CIDADES PEQUENAS

Autores

Palavras-chave:

Especialização produtiva. Cidades pequenas. Cidades do Agronegócio.

Resumo

Este artigo tem o intuito de analisar a territorialização cafeeira na Região Imediata de Alfenas – MG (RGI). As mudanças socioeconômicas resultado do processo de mundialização da agricultura refletem nos espaços e nos territórios social e historicamente construídos. As cidades, espaços de excelência das relações humanas, assim como o campo, se (re)estruturam constantemente em um processo de continuidade histórica influenciados, nos tempos hodiernos, pelos interesses do capital. Desta forma, o presente trabalho busca-se entender como o agronegócio produtor de commodities pode afetar a dinâmica das cidades pequenas que compõem RGI de Alfenas. Para isso consideraremos como o café vêm se territorializando entre 1988 a 2020 nas pequenas cidades da região. Será realizada uma pesquisa quali-quantitativa, faz-se um levantamento bibliográfico sobre territorialização, mundialização da agricultura e agronegócio, além de uma análise de dados, utilizando a plataforma Sidra - IBGE, a fim de se obter o entendimento da dinâmica cafeeira nos últimos 30 anos no contexto regional.

Referências

ALVES, Flamarion Dutra. Da diversidade agrícola à commoditização do território: os efeitos do agronegócio na Região Imediata de Alfenas – Minas Gerais. Boletim Alfenense de Geografia. Alfenas. v. 1, n.2, p. 129-150, 2021.

ALVES, Flamarion Dutra, LINDNER, Michele. Agronegócio do café no sul de Minas Gerais: territorialização, mundialização e contradições. OKARA: Geografia em debate. João Pessoa, v. 14, n. 2, p. 433-451, 2020.

ALVES, Flamarion Dutra. O agronegócio do café e a territorialização no sul de Minas Gerais. In: ALVES, F.D. et. al (org.) A Dimensão política no espaço: conflitos e desigualdades territoriais na sociedade contemporânea. Alfenas – MG: Ed. Universidade Federal de Alfenas, 2019.

CASTILLO, Ricardo. et al. Regiões do agronegócio, novas relações campo-cidade e reestruturação urbana. Revista da ANPEGE. Dourados, v.12, n.18, especial GT Anpege, p.265-288, 2016.

ELIAS, Denise. Globalização e agricultura. São Paulo: EDUSP, 2003.

ELIAS, Denise. Agricultura e produção de espaços urbanos não metropolitanos: notas teórico-metodológicas. In: SPOSITO, Maria Encarnação B. (Org.) Cidades médias: espaços em transição. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

FREDERICO, Samuel. As cidades do agronegócio na fronteira agrícola moderna brasileira. Caderno Prudentino de Geografia. Presidente Prudente, n.33, v.1, p.5-23, jan./jul.2011.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. Barbárie e modernidade: as transformações no campo e o agronegócio no Brasil. In: STEDILE, João Pedro (Org.) A questão agrária no Brasil: o debate na década de 2000. São Paulo: Expressão Popular, 2013. p.103-172.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. Mundialização da Agricultura Brasileira. São Paulo: Iandé Editorial, 2016.

SANTOS, Milton. Circuitos espaciais da produção: um comentário. In: SOUZA, Maria Adélia A.; SANTOS, Milton. (orgs.). A construção do espaço. São Paulo: Nobel, 1986.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado. Fundamentos Teórico e metodológico da geografia. São Paulo: Hucitec, 1988.

SOUZA, Marcos A. A hegemonia ideológica do conceito de agronegócio como modelo de desenvolvimento prioritário para o espaço agrário brasileiro: notas para um debate. Geografia em Atos. Presidente Prudente, n. 10, v. 03, p. 50-72, jan-abr/2019.

SOUZA, Maria Adélia A. A Geografia Renovada e a compreensão do mundo atual: teoria e método. Boletim Alfenense de Geografia. Alfenas. v. 1, n.1, p. 21-56, 2021.

Downloads

Publicado

2022-10-31

Como Citar

Guiari Silva Correia, G., Romanzini Freire, M., & Dutra Alves , F. (2022). A TERRITORIALIZAÇÃO CAFEEIRA NA REGIÃO IMEDIATA DE ALFENAS-MG: A DINÂMICA DAS CIDADES PEQUENAS. GEOFRONTER, 8. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/GEOF/article/view/7222

Edição

Seção

Artigos