A DINÂMICA INTRAURBANA DA CIDADE DE ASSÚ/RN

O CENTRO E AS NOVAS CENTRALIDADES

Visualizações: 246

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/geofronter.v9i1.7407

Palavras-chave:

Centralidade intraurbana, Objetos técnicos, Assú, Rio Grande do Norte

Resumo

O presente trabalho de pesquisa aborda a temática da centralidade intraurbana, dando enfoque às dinâmicas urbanas de consumo em áreas das cidades que implicam em processos geradores de formas e conteúdos. Nesse sentido, para o entendimento das dinâmicas urbanas de consumo nas cidades, é de fundamental importância pensar as áreas centrais e a articulação dos objetos técnicos nelas presentes, bem como o conjunto de lógicas espaciais. Sob a perspectiva das dinâmicas da centralidade intraurbana surge o interesse de se pensar a cidade de Assú/RN, a partir do desenrolar da formação das especializações correspondentes ao centro histórico da cidade. Os procedimentos metodológicos foram pautados em levantamento bibliográfico, acerca das obras de Spósito (2013, 1991), Santos (2015), Borges (2013), Corrêa (2002), Dolzani (2008), Contel (2006) e Pintaudi (1981). Para a análise das áreas centrais da cidade de Assú, foi selecionado como procedimento a identificação dos objetos técnicos presentes no centro da cidade e nas áreas periféricas, através de trabalhos de campo. Posteriormente com o uso do (GPS) de modelo GARMIN eTrex 10 iniciou-se a elaboração de mapas temáticos, com o uso da ferramenta de geoprocessamento Quantum Gis 3.10 (Qgis 3.10). Pode-se observar a diversificação na centralidade intraurbana na cidade de Assú que surge a partir de novas formas materiais associadas a ofertas de serviços associados ao comércio, educação, saúde e aos serviços especializados prestados pelo setor público, que promovem e condicionam novos fluxos, permitindo a configuração de novas centralidades.

Palavras-chave: Centralidade intraurbana; Objetos técnicos; Assú; Rio Grande do Norte

Referências

AJONAS, Andréia de Cássia da Silva. Centro e centralidade em Itu - SP. Tese (doutorado)FCT/UNESP, 2009. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/96745. Acesso em outubro de 2022

BARRETO, Rogério. O centro e a centralidade urbana – aproximações teóricas a um espaço em mutação. Cadernos curso de doutoramento em Geografia, FLUP, n. 2, p. 23-41, 2010. Disponível em: https://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/8280.pdf. Acesso em 10 fev 23.

BORGES, Rhafael da Costa. A centralidade intraurbana em Cuiabá. 2013. 137 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Cuiabá, 2013. Disponível em: https://ri.ufmt.br/handle/1/1260. Acesso em setembro de 2022

CONTEL, Fabio Betioli. Território e finanças: técnicas, normas e topologias bancárias no Brasil. 2006. Tese (Doutorado em Geografia) - Departamento de Geografia, Universidade de São Paulo, 2006. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-01062007-135730/publico/TESE_FABIO_BETIOLI_CONTEL.pdf. Acesso em abril de 2022

CORRÊA, Roberto Lobato. A rede urbana. Rio de Janeiro: Ática, 1989.

CORRÊA, Roberto Lobato. O espaço urbano. 4 ed. São Paulo: Ática, 2002.

DANTAS, Geovany Pachelly Galdino. Feira de Macaíba/RN: um estudo das modificações na dinâmica socioespacial (1960/2006). 2007. 209 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/18854. Acesso em outubro de 2022

FRANÇA, Iara Soares de; SOARES, Beatriz Ribeiro. Rede urbana regional, cidades médias e centralidades: estudos de Montes Claros e dos centros emergentes de Pirapora, Janaúba e Januária no Norte de Minas Gerais. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, Recife, v. 14, n. 2, p. 169-185, 2012. Disponível em: https://rbeur.anpur.org.br/rbeur/article/view/4108. Acesso em Abril de 2022 DOI: https://doi.org/10.22296/2317-1529.2012v14n2p169

GONÇALVES, Luiz Antônio Araújo. A metamorfose das feiras nordestinas com a inserção da confecção popular: estudo geográfico das feiras de Caruaru-PE; Aprazível, Sobral-CE e Serrinha-BA. 2016. 329 f. Tese (Doutorado em 2016) - Universidade Estadual do Ceará, 2016. Disponível em: http://siduece.uece.br/siduece/trabalhoAcademicoPublico.jsf?id=82408. Acesso em dezembro de 2021

MASCARENHAS, Gilmar; DOLZANI, Miriam Cristina da Silva. Feira Livre: territorialidade popular e cultura na metrópole contemporânea. Ateliê Geográfico, Goiânia, v.2, n.4, Agosto/2008. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/download/4710/3971/18001. Acesso em dezembro de 2021 DOI: https://doi.org/10.5216/ag.v2i2.4710

PETISCO, Andréa Celeste de Araújo. Cidades, regiões e redes: estudo teórico-metodológico sobre suas relações no contexto contemporâneo. 2011. 487 f. Tese (doutorado em Geografia) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2011. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/108681. Acesso em março de 2022.

PINTAUDI, Silvana Maria. Supermercados na grande São Paulo: contribuição ao estudo da transformação do comercio varejista de gêneros alimentícios nas grandes metrópoles. 1981. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1981. Disponível em: https://repositorio.usp.br/item/000710974. Acesso em outubro de 2022.

SANTOS, José Erimar dos. Integração bancária do território potiguar. 2015. 277f. Tese (Doutorado em Geografia). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20568 Acesso em setembro de 2022.

SANTOS, Milton. A cidade e o urbano como espaço tempo. In: FERNANDES, Ana; GOMES, Marco Aurélio (Orgs). Cidade e História: Modernização das cidades brasileiras nos séculos XIX e XX. Salvador, BA: UFBA/ANPUR, 1992, p. 241-244.

SANTOS, Milton. O tempo nas cidades. Ciência e Cultura. vol. 54, n°2, p. 21-22. 2002. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/pdf/cic/v54n2/14803.pdf. Acesso em 7 fev 23.

SANTOS, Milton. A urbanização brasileira. 5 ed. São Paulo: EDUSP, 2009.

SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. O centro e as formas de expressão da centralidade urbana In: Revista de Geografia. São Paulo, s/l, 10: 1-18, 1991.

SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. (Org). Cidades médias: Espaços em Transição. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. Segregação socioespacial e centralidade urbana. In: VASCONCELOS, Pedro de Almeida; CORRÊA, Roberto Lobato; PINTAUDI, Silvana Marina (Orgs.). A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo: Contexto, p. 61-93, 2013.

SOARES, Ildson Carlos dos Santos; SILVA, Rafael Pereira da. A cidade local e a rede urbana interiorizada: Assú/RN em análise. Revista Geotemas, Pau dos Ferros, v. 12, p. e02207, 2022. Disponível em: http://periodicos.apps.uern.br/index.php/GEOTemas/article/view/4219.

Acesso em 12 jan 23.

TAVARES, Edseisy Silva Barbalho. Rede urbana e redes de serviços bancários, postais e educacionais do Rio Grande do Norte: coexistências de hierarquias. Confins. Revue franco-brésilienne de géographie/Revista franco-brasileira de geografia, n. 32, 2017. Disponível em: https://journals.openedition.org/confins/12323. Acesso em novembro de 2022 DOI: https://doi.org/10.4000/confins.12323

Downloads

Publicado

2023-05-15

Como Citar

Soares, I. C. dos S., & Silva, R. P. da. (2023). A DINÂMICA INTRAURBANA DA CIDADE DE ASSÚ/RN: O CENTRO E AS NOVAS CENTRALIDADES. GEOFRONTER, 9(1). https://doi.org/10.61389/geofronter.v9i1.7407

Edição

Seção

Artigos