A PANDEMIA NÃO FOI A MESMA PARA TODOS:

A SINDEMIA COMO UMA VERTICALIDADE NO BRASIL (2020 A 2022)

Visualizações: 286

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/geofronter.v9i1.7430

Palavras-chave:

Pandemia, sindemia, verticalidade, covid 19

Resumo

Neste artigo apontamos fatores espaciais da disseminação e analisamos os diferentes impactos da pandemia no Brasil levando em consideração a realidade étnico racial de sua população. Desse modo, defendemos que a pandemia não foi a mesma para todos, pois na ausência de um lockdown para todos garantido pelo Estado, houve o fato de a parcela mais empobrecida ter que se expor ao vírus para garantir sua sobrevivência. Assim, defendemos que a pandemia no Brasil assume um caráter de sindemia, pois há o entendimento de que a pobreza e fatores sociais estruturais agravam o quadro epidemiológico, pois quem mais sofre são os negros e pobres e entendemos, de maneira propositiva, a disseminação global do vírus SARS-COV2 como uma verticalidade, ou seja, uma força vertical externa que se realizou no território brasileiro de maneiras distintas, principalmente se considerarmos questões étnico-raciais e de poder aquisitivo da população.

Referências

BEZERRA, A. C. V.. A GEOGRAFIA DA SAÚDE FRENTE À PANDEMIA DE COVID-19. Caderno Prudentino de Geografia, v. 4, n. 42, p. 135-151, 2020.

BRASIL. MINISTERIO DA SAÚDE 2022. Plano de ação: estratégia de vacinação nas fronteiras: agenda. Disponível em:< https://www.gov.br/saude/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/publicacoes-svs/vacinacao-imunizacao-pni/plano-de-acao-estrategia-de-vacinacao-nas-fronteiras-agenda-2022/view>. Acesso em:27/09/2022

CORBARI, S. D.; GRIMM, I. J. A pandemia de covid-19 e os impactos no setor do turismo em Curitiba (PR): uma análise preliminar. Ateliê do Turismo, v. 4, n. 2, p. 1-26, 2020.

FACCIN, A. C. T. M. Complexo Soja no Mato Grosso do Sul: Competitividade Regional e Vulnerabilidade Territorial. Campo Grande/MS: Life Editora, 2019.

FARIAS, H. S. de. O avanço da Covid-19 e o isolamento social como estratégia para redução da vulnerabilidade. Espaço e Economia. Revista brasileira de geografia econômica, n. 17, 2020. DOI: https://doi.org/10.4000/espacoeconomia.11357

FERREIRA, L. H. S. (2020). Trabalhadoras invisíveis? Uma análise sobre as empregadas domésticas em tempos de pandemia. Latitude, 13(2), 185–205. https://doi.org/10.28998/lte.2019.n.2.10616. DOI: https://doi.org/10.28998/lte.2019.n.2.10616

FLIGHTRADAR. Live Flight Tracker - Real-Time Flight Tracker Map. Disponível em: https://www.flightradar24.com/. Acesso em: 07/10/2022.

FREITAS, E. P. et al. A pandemia da Covid-19 e o papel dos templos religiosos na disseminação do coronavírus: um estudo de caso na fronteira Brasil-Bolívia. Espaço e Tempo Midiáticos, v. 3, n. 2, p. 11-11, 2020. DOI: https://doi.org/10.20873/stmmta2020-10588

GIRARDI, E. P. A dissociabilidade entre questões agraria e a questão racial no Brasil: analise da situação do negro no campo a partir dos dados do Censo Agropecuário 2017. São PAULO: cultura acadêmica Editora, 2022.

HORTON, R. Offline: COVID-19 is not a pandemic. The Lancet, Reino Unido, v. 396, n. 10255, p. 874, set./2020. Disponível em:< https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32979964/>. Acesso em: 18/10/22. DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)32000-6

IBGE. Atlas Nacional Digital do Brasil. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/apps/atlas_nacional/#/home> . Acesso em: 03/11/2022.

JOHNS HOPKINS UNIVERSITY. Mapa de casos confirmados de Covid-19 no mundo. Disponível em: https://coronavirus.jhu.edu/map.html. Acesso em : 07 de outubro de 2022.

LAVOR, A.et al. Amazônia sem respirar: falta de oxigênio causa mortes e revela colapso em Manaus. 2021.

LOUREIRO, J. V. R. A sindemia persistente: doenças crônicas e a Covid-19 no Sistema Prisional do Distrito Federal em 2020. Ciências Sociais Unisinos, v. 57, n. 2, p. 251-261, 2021. DOI: https://doi.org/10.4013/csu.2021.57.2.09

MARTINS, ANTONIO, S.M. 2020. A revolta das vacinas. Disponível em:< https://www.ufrgs.br/fce/a-revolta-da-vacina/>. Acesso em: 03/10/2022.

MATTA, G.C., REGO, S., SOUTO, E.P., and SEGATA, J., eds. Os impactos sociais da Covid-19 no Brasil: populações vulnerabilizadas e respostas à pandemia [online]. Rio de Janeiro: Observatório Covid 19; Editora FIOCRUZ, 2021, 221 p. Informação para ação na Covid-19 series. ISBN: 978-65-5708-032-0. DOI: https://doi.org/10.7476/9786557080320

MENEZES, M. Estudo aponta que novo coronavírus circulou sem ser detectado na Europa e Américas.Fiocruz,12 maio 2020 Disponível em:< https://portal.fiocruz.br/noticia/estudo-aponta-que-novo-coronavirus-circulou-sem-ser-detectado-na-europa-e-americas>. Acesso em:09/05/2022.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Gráfico de Óbitos por dia, final de 2019 a agosto de 2022. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/. Acesso em: 14 de agosto de 2022.

MINUZI, G. A; POMMER, R. A ALIMENTAÇÃO E AS CLASSES SOCIAIS: UMA ANÁLISE DIALÉTICA Ações de pesquisa, ensino e extensão voltadas para sociedade.2019.

OLIVEIRA et al, R. G de. Desigualdades raciais e a morte como horizonte: considerações sobre a COVID-19 e o racismo estrutural. Cadernos de Saúde Pública, v. 36, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00150120

OLIVEIRA et al, U. Modelagem da vulnerabilidade dos povos indígenas no Brasil ao covid-19. 2020.

ORELLANA et al, J. D. Y. Explosão da mortalidade no epicentro amazônico da epidemia de COVID-19. Cadernos de saúde pública, v. 36, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00120020

OUR WORLD IN DATA. Disponível em: https://ourworldindata.org/. Acesso em: 20/08/2022.

PEREIRA, L.; SÁ, R. R.; FREITAS, E. P. A evolução da Covid-19 no Brasil: o caso de Corumbá-MS. Ensaios de Geografia, v. 5, n. 9, p. 100-105, 2020. DOI: https://doi.org/10.22409/eg.v5i9.42608

RIBEIRO, E. A pandemia não é a mesma para todos. diz a presidente da Fiocruz. DSS Brasil, v. 10, 2020.

ROSA, F. R. C. A dispensa por justa causa em razão da recusa vacinal. 2021.

SANTOS, M. O Espaço Dividido: Os Dois Circuitos da Economia Urbana nos Países Subdesenvolvidos. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1979.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção São Paulo. SP: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. São Paulo. SP. Editora da Universidade de São Paulo, 2001.

SILVA, L. DESIGUALDADE RACIAL NO BRASIL: a reiteração do racismo estrutural na sociedade brasileira. 2020.

SILVA, M. O. Pobreza, desigualdade e políticas públicas: caracterizando e problematizando a realidade brasileira. Revista Katálysis, v. 13, p. 155-163, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802010000200002

SPOSITO, M. E. B; GUIMARÃES, Raul Borges. Porque a circulação de pessoas tem peso na difusão da pandemia. Portal da UNESP, v. 26, 2020.

VERDÉLIO, A. Primeira morte por Covid-19 no Brasil aconteceu em 12 de março. Agência Brasil, 2020. Disponível em:< https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-06/primeira-morte-por-covid-19-no-brasil-aconteceu-em-12-de-marco>. Acesso em:25/05/2022

Downloads

Publicado

2023-04-19

Como Citar

Faccin, A. C. T. M., & Almeida, M. (2023). A PANDEMIA NÃO FOI A MESMA PARA TODOS:: A SINDEMIA COMO UMA VERTICALIDADE NO BRASIL (2020 A 2022). GEOFRONTER, 9(1). https://doi.org/10.61389/geofronter.v9i1.7430

Edição

Seção

Artigos