ANÁLISE DO ÍNDICE DE DISSECAÇÃO DO RELEVO, HIPSOMETRIA E DECLIVIDADE DO MUNICÍPIO DE AQUIDAUANA-MS

Visualizações: 55

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/geofronter.v10.7760

Palavras-chave:

Cerrado, Dissecação Vertical, Dissecação Horizontal, Índice Morfométrico, Pantanal

Resumo

Resumo: O Índice de Dissecação do Relevo (IDR) é um índice morfométrico que procura expressar as formas do relevo de modo quantitativa, apontando áreas com maior ou menor grau de dissecação considerando duas variáveis, a Dissecação Horizontal (DH) e a Dissecação Vertical (DV) que somadas indicam o potencial erosivo da área. Para compreender o aspecto da paisagem realizou-se o mapeamento da hipsometria e da declividade, no qual possibilitou a análise da altitude e da inclinação da superfície do terreno. O objetivo do trabalho consistiu em analisar o IDR, a hipsometria e a declividade no município de Aquidauana-MS, fornecendo respostas que podem subsidiar o mapeamento geomorfológico detalhado e dar suporte para análises da fragilidade e potencialidade ambiental. Para tanto, pautado na metodologia de Ross (1992-1994) e nas etapas metodológicas apresentadas por Guimarães et al. (2017), realizou-se o mapeamento do IDR com o uso do software QGIS 3.10, no qual possibilitou a análise dos dados de forma semiautomática. Os resultados apontaram que a maior parte da área tem baixa capacidade erosiva, conforme o IDR que apresentou em 80,44% a categoria de influência muito fraca, e uma densidade de drenagem baixa, a hipsometria que indicou variação 87,89 a 717,88m, com cerca de 80,98% da área entre 100 e 200m e a declividade, que conforme a classificação da Embrapa (1979), concentrou-se na classe plana, de 0 a 3%, com cerca de 63,75%.

Biografia do Autor

Edwina Santos da Costa, UFMS/CPAQ

Mestranda em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Elisângela Martins de Carvalho, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutora em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Professora na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Emerson Figueiredo Leite, Federal University of Mato Grosso do Sul

Pós-doutor em Geografia pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Professor Associado 2 da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Referências

BRASIL. Ministério de Minas e Energia. Projeto RADAMBRASIL: levantamento dos

recursos naturais. Folha SF.21 Campo Grande. Rio de Janeiro: 1992, v.28.

BERTOLINI, William Zanete.; DEODORO, Sandra Cristina. Estudo da Dissecação do Relevo no Alto Rio Piranga (MG). Revista Geociências, v.37, n. 1. São Paulo, UNESP, 2018. DOI: https://doi.org/10.5016/geociencias.v37i1.12338

BERTRAND, Georges. Paisagem e Geografia física global. Esboço Metodológico. Revista: RA´EGA. Editora UFPR. Curitiba, n. 8, p. 141-152, 2004. DOI: https://doi.org/10.5380/raega.v8i0.3389

COSTA, Edwina Santos da; LEITE, Emerson Figueiredo. Análise da morfometria areal da bacia hidrográfica do rio Nioaque- MS. Revista Pantaneira, V.18, Edição especial IV Workshop do PPGEO/CPAQ/UFMS e 3ª Mostra de pesquisa dos cursos de pós-graduação e graduação em geografia, “Olhares e lugares geográficos do ensino, saúde, ambiente e sociedade na pandemia”, UFMS, Aquidauana-MS, novembro de 2020.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA (EMBRAPA). Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos (Rio de Janeiro, RJ). In: Súmula da X reunião técnica de levantamento de solos, Rio de Janeiro, 1979. 83 p. (EMBRAPA-SNLCS. Micelânea, 1).

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – EMBRAPA. Zoneamento agroecológico do município de Aquidauana - MS / Maria José Zaroni ... [et al.]. -- Dados eletrônicos. -- Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2011.

FERREIRA, Mateus Vidotti.; TINOS, Thais Minatel.; PINTON, Leandro de Godoi.; CUNHA, Cenira Maria Lupinacci da.; A dissecação horizontal como parâmetro morfométrico para avaliação do relevo: proposta de técnica digital automática. Revista Brasileira de Geomorfologia, São Paulo, v.15, n.4, (Out-Dez) p.585-600, 2014. DOI: https://doi.org/10.20502/rbg.v15i4.553

FERREIRA, Mateus Vidotti.; TINÓS, Thais Minatel.; PINTON, Leandro de Godoi.; LUPINACCI, Cenira Maria. A cartografia da dissecação vertical para avaliação do relevo: proposta de técnica automática. Revista Brasileira de Cartografia, Rio de Janeiro, N0 67/6, p. 1231-1245, Set/Out/2015. DOI: https://doi.org/10.14393/rbcv67n6-44639

GUIMARÃES, Felipe Silva; CORDEIRO, Claudia Mendes; BUENO, Guilherme Taitson; CARVALHO, Vilma Lúcia Macagnan; NERO, Marcelo Antônio. Uma Proposta para automatização do Índice de Dissecação do Relevo. Revista Brasileira de Geomorfologia. V.18, nº1. 2017. DOI: https://doi.org/10.20502/rbg.v18i1.1163

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Portal de mapas do IBGE. Shapefile da Malha Municipal, 2019. Disponível em: <https://portaldemapas.ibge.gov.br/portal.php#homepage>. Acesso em:30/10/2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Cidades: Aquidauana. 2019, 2020, 2021, 2022. Disponível em: < https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ms/aquidauana/panorama>. Acesso: 20/03/2023.

LEITE, Emerson Figueiredo; CARVALHO, Elisângela Martins de; MORAES, Eloise Mello Viana de; FARIAS, Fernando Rodrigo. Uso e ocupação da terra, aspectos físicos e econômicos do município de Aquidauana-MS. Revista Pantaneira, V. 19, UFMS, Aquidauana-MS, 2021.

LIMA, Juarez Souza. Estudo integrado da paisagem, geomorfologia e geotecnologia: proposta de automação dos índices de dissecação do relevo. 2018. (TCC – Graduação em Geografia) – Universidade Federal da Bahia, Instituto de Geociências, Salvador.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE – MMA. Pantanal. S.d. Disponível em: < https://antigo.mma.gov.br/biomas/pantanal.html >. Acesso em: 01 de ago. de 2023.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE – MMA. O Bioma Cerrado. S.d. Disponível em: < https://antigo.mma.gov.br/biomas/cerrado.html#:~:text=Do%20ponto%20de%20vista%20da,de%20esp%C3%A9cies%20entre%20diferentes%20fitofisionomias> . Acesso em: 01 de ago. de 2023.

PEREIRA, Adalberto Alves.; THOMAZ, Edivaldo Lopes. Hipsometria e Declividade da Bacia Hidrográfica do Arroio Palmeirinha, município de Reserva – PR, utilizando o Software Spring. Anais... XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 13 a 18 de abril de 2013, INPE.

ROSS, Jurandyr Luciano Sanches. O registro cartográfico dos fatos geomorfológicos e a questão da taxonomia do relevo. Revista Do Departamento De Geografia, São Paulo, v. 6, p. 17-29. 1992. DOI: https://doi.org/10.7154/RDG.1992.0006.0002

ROSS, Jurandyr Luciano Sanches. Análise empírica da fragilidade dos ambientes naturais e antropizados. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, n.8, p.63-74. 1994. DOI: https://doi.org/10.7154/RDG.1994.0008.0006

ROSS, Jurandyr Luciano Sanches. Geomorfologia: ambiente e planejamento. Ed. 9. São Paulo: Contexto, 2012.

SOUZA, Marcelo Lopes de. Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-espacial. 5º ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2020.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO – USP. Aspectos do Cerrado Relevo. Disponível em: < http://ecologia.ib.usp.br/cerrado/aspectos_relevo.htm>. Acesso em: 03 de agosto de 2023.

URQUIZA, Arianna da Silva Costa., FREITA, Gabriel Oliveira de.; TOMAS, Marcelle Aiza.; TOMAS, Walfrido Moraes. Acervo da coleção de referência de vertebrados do Pantanal – Embrapa Pantanal: Mamíferos. Corumbá, 2014. Disponível em: < https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream/doc/1010383/1/DOC131.pdf> . Acesso em: 30 de julho de 2023.

THOMAZ, Edivaldo L. Erosão do solo: teorias e perspectivas. Curitiba: CRV, 2019. DOI: https://doi.org/10.24824/978854443382.9

WORLD WILDLIFE FUND – WWF. Bioma Pantanal. Disponível em:

https://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/areas_prioritarias/pantanal/bioma_pantanal/>. Acesso em: 01 de agosto de 2023.

Downloads

Publicado

2024-01-19

Como Citar

Santos da Costa, E., Martins de Carvalho, E., & Figueiredo Leite, E. (2024). ANÁLISE DO ÍNDICE DE DISSECAÇÃO DO RELEVO, HIPSOMETRIA E DECLIVIDADE DO MUNICÍPIO DE AQUIDAUANA-MS. GEOFRONTER, 10, e7760. https://doi.org/10.61389/geofronter.v10.7760

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)