TERRITORIALIDADE, CORPOREIDADE E LUGAR: OS BAILES FUNK EM CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ

Verônica Rodrigues Azevedo Almeida de Lima, Antonio Henrique Bernardes

Resumo


Esse manuscrito tem como asserção primária o movimento Funk, tal como a interpretação e o entendimento das significações e dinâmicas atinentes aos baile Funk na cidade de Campos dos Goytacazes, interior do Estado do Rio de Janeiro. Também, buscaremos discutir os processos que ocasionam as identificações com o local e com a música. Para tanto, aprofundamo-nos em uma de suas vertentes atuais, o Funk ostentação, onde foi asseverado que o mesmo não se trata apenas de um movimento musical e, também, cultural, em que seus adeptos buscam a elevação do consumo como forma de demonstração de poder. Em suma, embasamo-nos no estudo da corporeidade como um mecanismo a encontrar nossos objetivos, pois em um espaço de múltiplas territorialidades e repleto de microterritorializações, como o dos bailes Funks, somente com a perspectiva da corporeidade é possível encontrar respostas específicas aos nossos questionamentos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.