A CONSTRUÇÃO DA GEOGRAFIA DE MILTON SANTOS A PARTIR DA FILOSOFIA DE MARTIN HEIDEGGER

Visualizações: 42

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/geofronter.v10.8352

Palavras-chave:

Heidegger, Milton Santos, Geografia, Filosofia

Resumo

Este artigo objetiva identificar como o pensamento de Martin Heidegger pode contribuir para a construção da Geografia de Milton Santos, apresentando similitudes entre os pensamentos dos dois teóricos do século XX e a influência do filósofo alemão sobre o geógrafo brasileiro. Para atingir esse objetivo, foi realizada uma pesquisa de cunho bibliográfico com o intuito de se perceber, a partir dos elementos teóricos do filósofo alemão como Ser, Temporalidade, Espaço, Mundo e Técnica, a influência de Heidegger sobre o sistema coerente de ideias proposto por Milton Santos. Sendo assim, observou-se que, de fato, a geografia miltoniana se aproxima da teoria de Heidegger, especialmente nos elementos relacionados com a existência – seja dos homens ou dos lugares.

Biografia do Autor

Hugo Aureliano da Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Professor efetivo da rede básica de educação de Natal/RN.

Referências

COUTINHO, Bernard Teixeira. Um estudo sobre a ontologia do espaço na obra de Martin Heidegger. GeoTextos, vol. 8, n. 1, jul. 2012.

DANTAS, Aldo. GEOGRAFIA E EPISTEMOLOGIA DO SUL NA OBRA DE MILTON SANTOS. Mercator, Fortaleza, v. 13, n. 3, p. 49-61, jan. 2015.

DARDEL, Eric. O Homem e a Terra: natureza da realidade geográfica. São Paulo: Perspectiva, 2011.

GORNER, Paul. Ser e Tempo: Uma chave de leitura. Petrópolis: Vozes, 2017.

HEIDEGGER, Martin. Que é uma coisa? Lisboa: Edições 70, 2018.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. Petrópolis: Editora Vozes, 2021a.

HEIDEGGER, Martin. Ensaios e Conferências. Petrópolis: Vozes, 2021b.

KAHLMEYER-MERTENS, Roberto S. 10 lições sobre Heidegger. Petrópolis: Vozes, 2015.

MOREIRA, Ruy. O mal-estar espacial no fim do século XX. In: MOREIRA, R. Pensar

e Ser em Geografa. São Paulo: Contexto, 2010.

SANTOS, Milton. O Espaço Geográfico Como Categoria Filosófica. São Paulo: Revista Terra Livre, n. 5, 1988.

SANTOS, Milton. POR UMA GEOGRAFIA CIDADÃ: POR UMA ESPITEMOLOGIA DA EXISTÊNCIA. Boletim Gaúcho de Geografia, n. 21, p. 7-14, ago., 1996.

SANTOS, Milton. Modo de Produção técnico-científico e diferenciação espacial. Rio de Janeiro: Revista Território, IV, n. 6, p. 5-20, 1999.

SANTOS, Milton. O Tempo nas Cidades. Ciência e Cultura, vol. 54, n. 2, São Paulo, Out./Dez, 2002. Disponível em http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?pid=S0009-67252002000200020&script=sci_arttext&tlng=pt />. Acesso em 05 de outubro de 2023.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço. São Paulo: Edusp, 2012.

SANTOS, Milton. Técnica, Espaço, Tempo. São Paulo: Edusp, 2013.

SANTOS, Milton. O Trabalho do Geógrafo no Terceiro Mundo. São Paulo: Edusp, 2014.

SANTOS, Milton. Por Uma Outra Globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2020.

SARAMAGO, Lígia. A topologia do ser: lugar, espaço e linguagem no pensamento

de Martin Heidegger. São Paulo: Ed. Loyola, 2008.

SARTRE, Jean-Paul. Crítica de La Razón Dialéctica. Buenos Aires: Editorial Losada, 1963.

SILVEIRA, M. L. O espaço geográfico: da perspectiva geométrica à perspectiva existencial. GEOUSP – Espaço e Tempo, São Paulo, n.19, p. 81-91, 2006.

SLOTERDJIK, P. Esferas I: Bolhas. São Paulo: Estação Liberdade, 2016.

Downloads

Publicado

2024-03-21

Como Citar

Costa, H. A. da. (2024). A CONSTRUÇÃO DA GEOGRAFIA DE MILTON SANTOS A PARTIR DA FILOSOFIA DE MARTIN HEIDEGGER. GEOFRONTER, 10, e8352. https://doi.org/10.61389/geofronter.v10.8352

Edição

Seção

Artigos